Um olhar sobre a educação ambiental crítica na educação básica/ A look at critical environmental education in basic education

Ana Paula Santos da Silva, Rivia Arantes Martins, Adriana Andrade Ruas, Natal dos Santos Soares

Abstract


Esta pesquisa tem como tema a Educação Ambiental (EA) que foi motivada devido à deficiência de seu ensino na educação básica. O objetivo foi identificar os aspectos da EA que foram compreendidos por alunos da educação básica em uma escola pública do município de Ituiutaba-MG. Para alcançar os resultados, a metodologia foi de natureza qualitativa explicativa. O cenário da pesquisa foi uma escola pública do estado de Minas Gerais no município de Ituiutaba. Os instrumentos utilizados foram questionários e observações. Sobre o conhecimento prévio dos sujeitos, constatou-se que a compreensão sobre EA era um conhecimento raso e superficial baseado no senso comum, caracterizado por práticas de uma EA individualista. Embora diversos documentos demostrem a necessidade dessa formação global do sujeito crítico, infelizmente, o comportamento cultural, valores econômicos, sociais e políticas da comunidade refletiram diretamente na escola, que por sua vez não soube transpor esses processos sociais e faz com que o seu papel seja moldar-se a cada dia, perdendo sua identidade.


Keywords


Educação Ambiental Crítica, Ensino e aprendizagem, Ensino de Ciências.

References


BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 2005. 64 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: temas transversais. Brasília, DF, 2006. 42 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília, DF, 1999a. 109 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, DF, 1999b. 05 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio: Biologia, química e física. Brasília, DF, 2006. 07 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília, 2017. 08 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2018. 470 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 2, de 2012. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília, DF, Jun. de 2012. 07 p.

BRASIL. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, DF, 2010. 21 p.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1988. 498 p.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Regional. Conjuntura dos recursos hídricos no Brasil 2019. Brasília, DF, 2019. 110 p.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. Cortez Editora, 2017b.

CRUZ, Paulo Márcio; BODNAR, Zenildo; XAVIER, Grazielle. Pensar globalmente e agir localmente: o estado transnacional ambiental em Ulrich Beck. Revista de Doutrina da 4ª Região, Porto Alegre, n. 27, 2008.

DIAS, Genebaldo Freire. Iniciação à temática ambiental. São Paulo: Global, 2002.

DIAS, Genebaldo Freire. Os quinze anos da educação ambiental no Brasil: um depoimento. Em Aberto, v. 10, n. 49, 2008.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia critico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 2001.

LAYRARGUES, Philippe Pomier; LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. Mapeando as macro- tendências político-pedagógicas da educação ambiental contemporânea no Brasil. Encontro Pesquisa em Educação Ambiental, v. 6, p. 1-15, 2011.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetória e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

MINÉU, Humberto Ferreira Silva. O custo de oportunidade do aterro sanitário de Ituiutaba, MG: componentes e repercussão econômica em longo prazo. 2017. 269 f. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade Federal de Uberlândia– UFU, Uberlândia, 2017

NUNES, Patrícia Barbosa; SANTOS, Bruno Alves; FERREIRA, Rafael Lopes. Educação ambiental: a questão do lixo na agrovila Princesa do Xingu, zona rural da cidade de Altamira- PA. Caderno Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 6, n. 4, p. 21-36, 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. ONU. Brundtland Comission. Our Common Future. Reino Unido: Oxford University Press, 1987. p.383.

PRSYBYCIEM, Moisés Marques. A experimentação investigativa em um enfoque CTS no ensino das funções químicas inorgânicas ácidos e óxidos na temática ambiental. 2015, 213f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciência e Tecnologia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFP. Ponta Grossa, 2015.

TEROSSI, Marcos José; SANTANA, Luiz Carlos. Educação Ambiental no Brasil: fontes epistemológicas e tendências pedagógicas. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 24, número especial, 2010.

TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos. Fundamentos teóricos para uma pedagogia crítica da Educação Ambiental: algumas contribuições. In: XXX Reunião Anual da Anped. Anais... Caxambu, 2007.

TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos. Metodologia da pesquisa. Curitiba: IESDE Brasil, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-466

Refbacks

  • There are currently no refbacks.