Projeto “Amarmentar”: uma estratégia de educação médica e de extensão universitária em prol da saúde pública / “Amarmentar” project: a strategy for medical education and university extension for the benefit of public health

Marina Thayná Pessoa de Souza Oliveira, Lavínia Flávia Xavier de Souza, Letícia Sousa Oliveira, Letícia Morais de Andrade, Élida Falcão de Castro, Thiago Felipe Dantas Silva, Claudia Rodrigues Souza Maia, Devani Ferreira Pires

Abstract


O aleitamento materno é considerado a estratégia mais eficaz para a redução da morbimortalidade infantil, configurando-se como uma questão relevante de saúde pública. Seus benefícios são evidenciados tanto para o bebê - atendendo suas demandas nutricionais, imunológicas, neuropsicomotoras e afetivas - quanto à saúde materna, reduzindo as chances de desenvolver câncer de mama e de ovário. No contexto da educação médica, por sua vez, está relacionado à qualificação necessária que deve ser garantida a estudantes e profissionais de saúde para a melhoria do cuidado. Assim, o Projeto de extensão “AMARmentar” foi realizado com o objetivo de capacitar os estudantes de graduação em Medicina para a aquisição de competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) imprescindíveis à prática do aleitamento materno, abordando tópicos como anatomia da mama, fisiologia da lactação e da sucção, composição do leite humano e técnicas de aleitamento materno e a ordenha manual, temas desenvolvidos em 04 módulos. As metodologias educacionais empregadas foram: exposições dialogadas, discussão de casos clínicos e simulação. A avaliação dos participantes foi efetuada mediante a utilização de pré e pós-testes para a verificação de conhecimentos prévios e aqueles adquiridos após as intervenções. Ao final, foi realizada uma prática em uma maternidade, com a utilização de habilidades desenvolvidas durante a capacitação, constando de conversas com as mães e observação da mamada. O projeto, através dos objetivos educacionais, a operacionalização dos módulos e a execução das práticas de incentivo, apoio, proteção e promoção da amamentação na maternidade integrou diversos temas relacionados ao aleitamento materno, na perspectiva do ensino e extensão, representando para muitos estudantes, a primeira experiência de compartilhamento de conhecimentos com pessoas em cenário real.


Keywords


Aleitamento Materno, Educação Médica, Saúde Pública, Saúde da Criança.

References


BIGGS, K., V.; FIDLER, K., J.; SHENKER, N., S.; BROWN, H. Are the doctors of the future ready to support breastfeeding? A cross-sectional study in the UK. International Breastfeeding Journal (2020) 15:46. https://doi.org/10.1186/s13006-020-00290-z.

BRITTON, C.; MCCORMICK, F., M.; RENFREW, M., J.; WADE, A.; KING, S., E. Support forbreastfeeding mothers. Cochrane Database Syst Rev. 2007;1:CD001141.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde da Criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2KcYWqb. Acesso em: 19 dez. 2017.

COLLABORATIVE GROUP ON HORMONAL FACTORS IN BREAST CANCER. Breast cancer and breastfeeding: collaborative reanalysis of individual data from 47 epidemiological studies in 30 countries, including 50302 women with breast cancer and 96973 women without the disease. [S.l.]: The Lancet, 2002. v. 360.

CRUZ, D. C. S.; SUMAM, N. S.; SPÍNDOLA, T. Os Cuidados imediatos prestados ao recém-nascido e a promoção do vínculo mãe-bebê. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 41, n. 4, p. 690-697, dec. 2007. Disponível em: https://bit.ly/34KT80k. Acesso em: 05 jul. 2018.

FRAZÃO, S., M.; VASCONCELOS, M., V., L.; PEDROSA, C., M. Conhecimento dos Discentes sobre Aleitamento Materno em um Curso Médico. Rev. bras. educ. med. 43 (2); 2019. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n2RB20180175.

GARY, A., J., BIRMINGHAM, E., E.; JONES, L., B. Improving breastfeeding medicine in undergraduate medical education: A student survey and extensive curriculum review with suggestions for improvement. Educ Health 2017; 30:163-8. Disponível em: http://www.educationforhealth.net. Acessado em 16/06/2021.

MCFADDEN, A.; GAVINE, A.; RENFREW, M.; WADE, A.; BUCHANAN, P.; TAYLOR, J., L.; VEITCH, E.; RENNIE, A.; CROWTHER, S., A.; NEIMAN, S.; MACGILLIVRAY, S. Support for healthy breastfeeding mothers with healthy term babies. Cochrane Database of Systematic Reviews 2017, Issue 2. Art. No.: CD001141. DOI: 10.1002/14651858.CD001141.pub5. Disponível em: https://www.cochrane.org/CD001141/PREG_support-breastfeeding-mothers

MOUKARZEL, S.; MAMAS, C.; WARSTADT, M., F.; BODE, L.; FARHAT, A.; ABI ABBOUD, A.; DALY A., J. A case study on breastfeeding education in Lebanon's public medical school: exploring the potential role of social networks in medical education. Med Educ Online. 2018 Dec;23(1):1527629. doi: 10.1080/10872981.2018.1527629. PMID: 30300105; PMCID: PMC6179049.

MUNBLIT, D., VERHASSEL, T., V., WARNER, J., O., eds. (2019). Editorial: Human Milk Composition and Health Outcomes in Children. In Human Milk Composition and Health Outcomes in Children. Lausanne: Frontiers Media.doi: 10.3389/978-2-88963-171-1. Disponível em https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fped.2019.00319/full

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE – OMS. Formulário de observação da mamada. [S.l.:s.n], 2004. Disponível em: https://bit.ly/2RQkwov. Acesso em: 16 julho 2018.

PUGA, T. F.; BENGUIGUI, Y. (Ed.). Ensino de pediatria em escolas de medicina da América Latina. Washington, D.C.: OPAS, 2003. Disponível em: https://bit.ly/3am1FIp. Acesso em: 05 jul. 2018.

TABATA, K., I.; PIRONDI, A., C., S.; MORI, A., S.; ALCANTARA, F., K.; BRITO, L., A., S; CARVALHO, K., C., N.; PEREIRA, P., A. Beneficios do Aleitamento Materno na redução do número de internações em crianças até dois anos/ Benefits of Breastfeeding in Reducing the Number of Hospitalizations in Children Under Two Years Old." Brazilian Journal of Development 5, no. 11 (2019). Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/index

VICTORA, C. G. et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. The Lancet, v. 387, i. 10017, p. 475-490, jan. 2016. Disponível em: https://bit.ly/3cFLgQP. Acesso em: 05 jul. 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION; THE UNITED NATIONS CHILDREN’S FUND. Trainer’s Guide. Baby-Friendly Hospital Initiative Training Course for Maternity Staff. WHO and UNICEF, 2020.Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/333676/9789240008892eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

YANG, SHU-FEI.; SALAMONSON, Y.; BURNS, E.; SCHMIED, V. Breastfeeding knowledge and attitudes of health professional students: a systematic review. International Breastfeeding Journal (2018) 13:8 https://doi.org/10.1186/s13006-018-0153-1.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-434

Refbacks

  • There are currently no refbacks.