Quantificação e proposta de melhorias, visando o gerenciamento de resíduos sólidos em uma instituição de ensino superior na Cidade de Ribeirão Preto-SP / Quantification and proposal for improvements, aiming at the solid waste management in a higher education institution in the City of Ribeirão Preto-SP

Gislaine Cristina Sales Brugnoli da Cunha, Camila Cristina S. Moraes, Lucas Eduardo Zacarias Gomes, Paulo Giovani Coraucci Netto, Valdir Schalch, Luciana Rezende Alves de Oliveira

Abstract


Atualmente no Brasil, a maior parte dos resíduos sólidos coletados nos centros urbanos é descartada sem qualquer cuidado, constatando que ao longo dos últimos anos houve mudanças significativas na composição, características e periculosidade dos resíduos, tornando-se assim, evidente que a adoção de padrões de produção, consumo sustentáveis e a gestão adequada dos resíduos podem reduzir os impactos ao meio ambiente, obedecendo ao que preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS. As Instituições de Ensino Superior (IES) geram resíduos de vários tipos sendo comparados a grandes núcleos urbanos, cabendo às universidades equacionar os seus problemas com relação ao gerenciamento dos resíduos sólidos. Diante desta problemática, este trabalho tem como objetivo quantificar e propor melhorias dos resíduos domiciliares - RD (orgânicos), resíduos de limpeza urbana - RLU (poda e capina), resíduos da construção civil - RCC e os resíduos de significativo impacto ambiental (lâmpadas fluorescentes) de uma Universidade localizada na região leste de Ribeirão Preto com a finalidade de propor um modelo de gestão para o correto gerenciamento dos resíduos. Os resultados indicaram que a IES demanda da implantação de um modelo de gestão para o gerenciamento dos RSU gerados, a fim de minimizar a geração de resíduos na fonte e o descarte de forma ambientalmente correta obedecendo a PNRS.


Keywords


Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Instituições de Ensino Superior, Resíduos Sólidos Urbanos.

References


ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 10004. Resíduos Sólidos – Classificação, 2004.

ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil - 2013. São Paulo: Abrelpe, 2013.

ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil - 2014. São Paulo: Abrelpe, 2014.

BRASIL. Lei n.° 12.035, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF.

BRASIL. Regulamentação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Decreto número 7.404, de 23 de dezembro de 2010, que regulamenta a Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Brasília, DF, Presidência da República, 2010.

CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem. Mercado de materiais recicláveis. 2015. Disponível em: < http://www.cempre.org.br/ >.

CONCEIÇÃO, Mário Marcos Moreira da; JUNIOR, (2020). Antônio Pereira. Plano de gerenciamento de resíduos sólidos em uma instituição de ensino superior. 2020. Universidade do Estado do Pará. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 45643-45675. Curitiba, Brasil. DOI:10.34117/ bjdv6n7-261

CRUZ, José Augusto dos Reis. Plano de gerenciamento dos resíduos sólidos da Universidade Federal de Goiás. 2008. 147p. Dissertação (Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente) – Universidade Federal de Goiás – Goiânia, GO.

DE CONTO, Suzana Maria. Gestão de Resíduos em Universidades. Caxias do Sul, RS. EDUCS, 2010. 319 p.

DRUZZIAN, Ereci Teresinha Vianna; SANTOS, Rosane Catarina dos. Sistema de Gerenciamento ambiental (SGA): buscando uma resposta para os resíduos de laboratórios das instituições de ensino médio e profissionalizante. Revista Liberato, v. 7, p. 40–44, 2006.

IBAM – Instituto Brasileiro de Administração Municipal. Gestão Integrada de Resíduos Sólidos - Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos. Rio de Janeiro. 2001.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Informações estatísticas. Disponívelem:http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=354340&search=sao-paulo|ribeirao-preto. Acesso em: 12 de janeiro de 2016.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico – 2008. Rio de Janeiro, 2010.

JARDIM, Arnaldo; YOSHIDA, Consuelo; FILHO, José Valverde Machado. Política Nacional, Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. São Paulo: Editora Manole, 2012. 732 p.

KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. A Universidade do século XXI rumo ao desenvolvimento sustentável. 2005. Disponível em: http://www.gestiopolis.com/a-universidade-do-seculo-xxi-rumo-ao-desenvolvimento-sustentavel>. Acesso em: 20 out. 2015.

_______ Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA). Resolução SMA-45, de 23 de junho de 2015. Define as diretrizes para implementação e operacionalização da responsabilidade pós-consumo no Estado de São Paulo, e dá providências correlatas.

TAUCHEN, Joel Antonio; BRANDLI, Luciana Londero. A gestão ambiental em instituições de ensino superior: modelo para implantação em campus universitário. Gestão e Produção, São Carlos, v. 13, n. 3, p. 503-515, set./dez. 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/gp/v13n3/11.pdf >. Acesso em: 12 jul. 2016

TCHOBANOGLOUS, George; KREITH, Frank. Handbook of Solid Waste Management. 2ª Ed. USA: Editora McGraw Hill, 2002. 16 cap. s/p.

VEGA, Carolina Armijo de; BENÍTEZ, Sara Ojeda; BARRETO, Maria Elizabeth Ramírez. Solid waste characterization and recycling potential for a university campus. Waste Management, v. 28, p. 21–26, 2008.

ZANTA, Viviana Maria; FERREIRA, Cynthia Fantoni Alves. Gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos. Resíduos sólidos urbanos: aterro sustentável para municípios de pequeno porte. Rio de Janeiro: ABES, 294 p. Projeto PROSAB, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-418

Refbacks

  • There are currently no refbacks.