Teoria das filas: aplicação dos conceitos em uma casa lotérica na cidade de Itumbiara – GO/ Queue theory: application of the concepts in a lottery house in the city of Itumbiara - GO

Amanda Cristina Dias da Silva, Eva Caroline Gonçalves Simões, Jéssyca Alynne Gonçalves Moura

Abstract


Buscando amenizar o tempo de espera ou até mesmo eliminar as filas de uma determinada Casa Lotérica, nesse trabalho utilizou os conceitos da Teoria de Filas para compreender os problemas e elaborar possíveis melhorias. A Casa Lotérica realiza vários serviços em seu estabelecimento, havendo um público diversificado. Por meio disso, obteve o seguinte problema de pesquisa: É possível realizar um sistema sem filas nas casas lotéricas? Ou ao menos, diminuí-las significativamente? Até que ponto é viável financeiramente para o gestor da empresa suprir esse requisito de não ter filas nos seus caixas? Para responder essas questões e atingir os objetivos propostos nesse estudo, buscou-se coletar dados e informações importantes referente aos atendimentos prestados, e para isso, utilizou-se como instrumento de coleta de dados a observação. Foram analisados apenas dois caixas (Obedecendo o modelo de filas M/M/S) e a análise das filas foi focada em identificar o número de clientes que chegam no estabelecimento, o tempo de espera dos mesmos na fila, o tempo de atendimento e o tempo final que o cliente passa pelo sistema. Após a realização dos cálculos com os dados coletados na Casa Lotérica, foi concluído que o atendimento é satisfatório, estando com a taxa de utilização excelente e o tempo de espera dentro das leis do consumidor, utilizando apenas 2 funcionários de atendimento normal e 1 de atendimento prioritário, o qual foi desconsiderado na observação.


Keywords


Teoria das Filas, Espera, Estudo.

References


ARELALES, Marcos; et al. Pesquisa operacional para cursos de engenharia. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2007.

BRONSON, Richard. Pesquisa Operacional; Tradução Bernardo Severo da Silva Filho, Othon Pinto Bravo; Revisão Técnica Marco Aurélio P. Dias. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1985.

MARQUES, C. F. Estratégia de gestão da produção e operações. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.

BRUNS, Rafael de; SONCIM, Sérgio Pacífico. Pesquisa operacional: uma aplicação da teoria das filas a um sistema de atendimento. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2001_tr60_0158.pdf. Acessado em maio 2018.

CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. 3º ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

CORREA, H. L.; CORREA, C. A. Administração de produção e operações: manufatura e serviços: uma abordagem estratégica. 2 Ed. São Paulo: Atlas, 2008. DAVIS, M. M. et al. Fundamentos da administração da produção. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

DAVIS, M. M. et al. Fundamentos da administração da produção. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

FIGUEIREDO, A. M. B. et al. Pesquisa científica e trabalhos acadêmicos. Chapecó: UCEFF, 2012. 119 p.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUEDES D. B.; ARAÚJO, A. C. Gestão de filas: um estudo de caso em torno da qualidade dos serviços numa agência bancária da região metropolitana do recife – PE. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, XXXIII, 2013, Salvador, BA: ENEGEP, 2013.

HEIZER, J.; RENDER, B. Administração de operações: bens e serviços. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001. HILLIER, F. S.; LIEBERMAN, G. J. Introdução à pesquisa operacional. 8. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

JACOBS, F. R.; CHASE, R. B. Administração de Operações e da Cadeia de Suprimentos. 13. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2012.

Lei ordinária nº 12573, de 4 de abril de 2003. Disponível em: http://www.leisestaduais.com.br/sc/lei-ordinaria-n-12573-2003-santa-catarina-dispoe-sobre-oatendimento-ao-consumidor-nos-caixas-das-agencias-bancarias. Acessado em maio 2018.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARQUES, C. F. Estratégia de gestão da produção e operações. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.

MELO, I. M. et al. Aplicação da teoria das filas em uma agência dos correios. In: Simpósio de Engenharia de Produção, XXI, 2014, Bauru, SP: SIMPEP, 2014.

MONTGOMERY, Douglas C.; RUNGER, George C. Estatística aplicada e probabilidade para engenheiros. 5º edição. Tradução e revisão técnica Verônica Calado. Rio de Janeiro: LTC, 2012.

MOREIRA, Daniel Augusto. Pesquisa Operacional: curso introdutório. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

MOREIRA, Daniel Augusto. Pesquisa Operacional: Curso Introdutório – 2. Ed. Rev. e Atualizada. São Paulo: Cengage Learning, 2016.

PEREIRA, C.R. V. Uma introdução às filas de espera. Funchal: UMA, 2009. 124. p. Dissertação (Mestrado) – Universidade da Madeira, Funchal, 2009.

RENDER, B. et al. Análise Quantitativa para Administração. 10 Ed. Porto Alegre. Bookman. 2010.

RITZMAN, L. P.; KRAJEWSKI, L. J. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Pearson Pretince Hall, 2001.

RITZMAN, Larry P; KRAJEWSKI, Lee J. Administração Da Produção e Operações. 1. ed. São Paulo Pearson Education Brasil, 2004.

STEVENS JR, G.T; SHAMBLIN, James E. Pesquisa Operacional: Uma abordagem básica. 1. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1979.

TAHA, H. A. Pesquisa operacional: uma visão geral. 8. ed. São Paulo: Pearson Pretince Hall, 2008.

TORRES, Oswaldo Fadigas. Elementos da teoria das filas. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901966000300005. Acessado em maio 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-412

Refbacks

  • There are currently no refbacks.