Tecnologias educacionais e educação integral: uma interface possível / Educational technologies and integral education: a possible interface

Júlio Fernandes Ramos Azevedo, José Ricardo e Souza Mafra, Igor Pereira dos Santos

Abstract


O presente trabalho procura desenvolver mecanismos que auxiliem no aprendizado da matemática, em uma perspectiva experimental e investigativa. Tem como um de seus objetivos, discutir como a articulação entre as tecnologias educacionais e ensinamentos matemáticos, podem contribuir para a formação integral do discente. O desenvolvimento da proposta procura explorar as potencialidades educativas em de kit’s de robótica e softwares de plataformas dinâmicas de aprendizagens. Tem como premissa básica, a capacidade de aprendizagens através de aspectos manipulativos e modelos de montagem, capazes de estimular a criatividade, configurando assim atividades matemáticas de geometria e aritmética. O desenho metodológico da investigação está relacionado com a interação, através da formação de equipes para seguir uma linha de elaboração de atitudes procedimentais, com base na elaboração e aplicação de atividades educacionais experimentais. A pesquisa foi desenvolvida em turmas do ensino fundamental maior, em uma escola de tempo integral. Os resultados apontam a capacidade de trabalho colaborativo, com base na divulgação científica de elementos tecnológicos serem efetivamente propostos, além do aprendizado sobre o trabalho em equipe, visando uma aprendizagem efetiva em sala de aula, em que consiste na divisão de tarefas para a otimização do tempo e na realização de tarefas educacionais.


References


ALVES, T. A. S. Tecnologias de informação e comunicação (TIC) nas escolas: da idealização à realidade. Estudos de casos múltiplos avaliativos em escolas públicas do ensino médio do interior paraibano brasileira (Dissertação de Mestrado). Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, Portugal, 2009.

AUSUBEL, D.P.; NOVAK, J.D.; HANESIAN, J. Psicología educacional. Rio de Janeiro, Interamericana, 1980.

BRASIL. LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO. Lei 9394 de 20/12//1996. Congresso Nacional.

COSTA S. A.; COLARES M. L. Educação Integral: concepções e práticas a luz dos condicionantes singulares e universais 1. ed. Curitiba: CRV, 2016.

D’ABREU, J. V. V.; BASTOS, B. L. (2015), Robótica Pedagógica e Currículo do Ensino Fundamental: atuação em uma Escola Municipal do Projeto UCA, em Revista Brasileira de Informática na Educação, Volume 23, Número 3, 2015.

D'AMBROSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Papirus Editora, 1996.

FIOLHAIS, C.; TRINDADE, J. Física no Computador: o Computador como uma Ferramenta no Ensino e na Aprendizagem das Ciências Físicas. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 25, n. 3, p. 259-272, 2003.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados, 2006. Coleção formação de professores.

GAMA A. P.; BRASILEIRO T. S. Princípios da cultura maker na formação inicial docente da UFOPA In: COLARES M. Et al. Encontro Regional do Grupo de Estudos e Pesquisas HISTED-BR. Santarém/Pa: HistedBr, 2017. (E-book)

KENSKI, V. M. Tecnologias e tempo docente. Campinas-SP: Papirus, 2013. (Coleção Papirus Educação).

SÁ, P. F. Atividades para o ensino de matemática no nível fundamental. Editora da Universidade do Estado do Pará, 2009.

SOUZA, R. R. de; COLARES, A. A. Educação e diversidade: Interfaces e desafios na formação de professores para escola de tempo integral. Curitiba: CRV. 2016.

TEIXEIRA, A. C. Software educacional: o difícil começo. RENOTE, v. 1, n. 1, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-394

Refbacks

  • There are currently no refbacks.