Violência contra a mulher: uma análise temporal e descritiva nas cidades do Vale de Mamanguape e Rio Tinto – PB/ Violence against women: a temporal and descriptive analysis in the cities of Vale de Mamanguape and Rio Tinto - PB

Patrícia Silva Nascimento Barros, Mírian Batista do Nascimento

Abstract


Segundo o Atlas da Violência de 2019, organizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, houve um crescimento dos homicídios femininos em 2017, com cerca de 13 assassinatos por dia. A Paraíba, segundo o Anuário Brasileiro da Violência de 2019, teve a quarta maior alta no número de casos de feminicídio em relação aos estados brasileiros. Esse artigo tem o objetivo de entender a situação da violência contra a mulher na região do Vale de Mamanguape e na cidade de Rio Tinto – PB ao realizar uma análise temporal e descritiva dos casos de internações e óbitos de mulheres entre 2009 e 2019. No presente estudo foi aplicado séries temporais utilizando as linguagens de programação Python e R. Concluiu-se que houve pouca variação em hospitalizações do Vale do Mamanguape e Rio Tinto – PB e poucos óbitos no Vale do Mamanguape e Rio Tinto – PB. O modelo mais adequado para estimar casos de hospitalizações de mulheres no Vale do Mamanguape e Rio Tinto – PB foi o ARMA(3,3).


Keywords


Violência contra a mulher, Análise de Séries Temporais, Vale de Mamanguape .

References


Cerqueira, D. et al. (2019). Atlas da Violência 2019. Recuperado de http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/relatorio_institucional/190605_atlas_da_violencia_2019.pdf

Brasil (2011). Lei nº 12527 de 18 de novembro de 2011. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm

Morettin, P.A.; Toloi, C.M.C. (2006). Análise de Séries Temporais. São Paulo: lucher.

R Core Team (2020). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. URL https://www.R-project.org/.

PYTHON SOFTWARE FOUNDATION. Python Language Site: Documentation, 2019. Página de documentação. Disponível em: . Acesso em: nov. de 2019.

Dados, 2020. Morbidade Hospitalar do SUS (2020). CID-10 Capítulos. Recuperado de http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/sih/mxcid10.htm

SIEGEL, Sidney. Estatística Não-paramétrica Para as Ciências do Comportamento. São Paulo: McGraw-Hill, 1975.

Pestana, J. T. S. et. Al. 2021. Epidemia invisível: perfil epidemiológico de mulheres vítimas de violência doméstica no Estado de Pernambuco entre 2015 e 2019. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.6, p.64290-64308.

World Heatlh Organization. WHO, 2013. Responding to intimate partner violence and sexual violence against women. WHO clinical and policy guidelines. Geneva: WHO; 2013




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-383

Refbacks

  • There are currently no refbacks.