Controladoria em tempos de pandemia: reflexões e contribuições para a indústria financeira/ Controllership in times of pandemic: reflections and contributions to the financial industry

Idalberto José das Neves Júnior, Letícia da Costa e Silva Mourão

Abstract


Os impactos da COVID-19 têm alterado, de forma significativa, a dinâmica social das pessoas e a situação econômica dos países. Uma leitura desses impactos para a indústria financeira – instituições financeiras públicas e privadas brasileiras – pode resultar na queda de rentabilidade para os bancos brasileiros. A Controladoria, em sua função de subsidiar a tomada de decisões visando a geração de valor, poderá representar um papel de destaque, a de indicar para as instituições o que fazer (o que constrói valor) e o que não fazer (o que destrói valor). O objetivo principal deste artigo é evidenciar as experiências de executivos da área de Controladoria, sobre os eixos do valor, estratégico, processos e recursos, a respeito da contribuição da Controladoria em tempos de pandemia, COVID–19. O percurso deste estudo é orientado pelo constructo teórico de Martin (2002), da Contabilidade à Controladoria, pelas experiências relatadas de três executivos da área de Controladoria de um banco brasileiro. Este estudo permite concluir que, em tempos de pandemia, é mantido o papel da Controladoria na geração de valor, destacando-se as seguintes lições aprendidas: a vida dos colaboradores e dos clientes devem ser priorizadas em detrimento de resultados de curto de prazo; não ter informação poderia ser melhor do que apresentar uma informação incorreta; manutenção do papel da Controladoria de orientar, de induzir e de direcionar a organização em cenário de imprevisibilidade; prontidão estratégica do capital informacional; abrir mão de resultados de curto prazo, pensando no médio e longo prazos; campo de possibilidades, de se reinventar, de trazer oportunidades para a indicação do que


Keywords


Controladoria do Valor. Controladoria Estratégica. Controladoria na COVID-19.

References


AZUDIN, Afirah; MANSOR, Noorhayati. Management accounting practices of SMEs: The impact of organizational DNA, business potential and operational technology. Asia Pacific Management Review, v. 23, n. 3, p. 222-226, 2018.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto: imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BEUREN, Ilse Maria; ERFURTH, Alfredo Ernesto. Pesquisa em contabilidade gerencial com base no futuro realizada no Brasil. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, v. 13, n. 1, 2010.

BORINELLI, MÁRCIO LUIZ; ROCHA, WELINGTON. Práticas de controladoria: um estudo nas cem maiores empresas privadas que atuam no Brasil. In: Anais do 7º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2007.

BRITO, Osias Santana de; MARTIN, Nilton Cano. Contribuição ao estudo de modelo de controladoria de risco-retorno em bancos de atacado. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

CAMPANELLA, Francesco; DERHY, Armand; GANGI, Francesco. Knowledge management and value creation in the post-crisis banking system. Journal of Knowledge Management, 2019.

CATELLI, Armando; SANTOS, Edilene Santana. Competitividade, criação de valor e gestão econômica. In: Congreso Del Instituto Internacional De Costos, 2003.

CHENHALL, Robert H.; MOERS, Frank. The role of innovation in the evolution of management accounting and its integration into management control. Accounting, Organizations and Society, v. 47, p. 1-13, 2015.

CHING, H. Y. A influência da controladoria estratégica no desempenho e criação de valor da empresa. In: XXX Enanpad. Anais. Salvador: Anpad, 2006.

CRUZ, Bleise Rafael da. A prática da controladoria nos maiores bancos que operam no Brasil à luz de uma estrutura conceitual básica de controladoria. 2009. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

DE AZEVEDO, Thayse Kelly Galvão Neves; LEITÃO, Carla Renata Silva; CALLADO, Antônio André Cunha. Functions of municipal comptroller offices: a study among city halls from Pernambuco State. Administratie si Management Public, n. 32, p. 139-155, 2019.

KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. Transforming the Balanced Scorecard from Performance Measurement to Strategic Management: Part I. Accounting Horizons, v. 15, n. 1, p. 87-104, 2001.

KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. Medindo a prontidão estratégica de ativos intangíveis. Harvard Business Review São Paulo, p.38-49, 2004.

LAMBERT, C.; SPONEM, S. Roles, authority and involvement of the management accounting function: a multiple case-study perspective. European Accounting Review, v. 21, n. 3, p. 565-589, 2012.

LAROSSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. -, n. 19, p.20-28, 30 abr. 2002. Quadrimestral. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 08 maio 2020.

MARTIN, Nilton Cano. Da contabilidade à controladoria: a evolução necessária. Revista Contabilidade & Finanças, v. 13, n. 28, p. 7-28, 2002. Disponível em: . Acesso em: 08 Maio 2020. https://doi.org/10.1590/S1519-70772002000100001.

MINSKY, Hyman P. Stabilizing an unstable economy. McGraw hill, 2008.

NASCIMENTO, Auster Moreira; REGINATO, Luciane. A aplicação dos conceitos de Controladoria conjugados aos de tecnologia da informação como apoio ao processo decisório. In: Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC. 2006.

SELETOS, Troy; SALMON, John. Analysis of integrating a production design generator with a business decision support system for system-level decision making. Systems, v. 5, n. 1, p. 14, 2017.

SOUTES, Dione Olesczuk. Uma investigação do uso de artefatos da contabilidade gerencial por empresas brasileiras. 2006. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

SHATSHAT, M. A. H. I.; AHMED, S. Information Technology Governance Linkage to the Financial Report Quality in Libyan Commercial Banks, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-380

Refbacks

  • There are currently no refbacks.