Efetividade de um treinamento de escolares no controle do aedes aegypti baseado em um sistema web gamificado / Effectiveness of a students’ training in the control of aedes aegypti based on a gamified web system

Alexandre Kraemer, Itamar Pena Nieradka, Adriana Zilly, Érica Alves Ferreira Gordillo, Reinaldo Antonio Silva- Sobrinho

Abstract


Por ser o vetor da dengue, o combate ao mosquito Aedes aegypti tem sido uma emergência global, ademais também envolve o adoecimento por Zica e Chikungunya. Entre as estratégias de controle dessas doenças destacam-se as tentativas de interrupção do ciclo de vida do mosquito. Este estudo objetivou testar a efetividade de uma mobilização de escolares do ensino fundamental, por meio de um treinamento baseado em um sistema web gamificado como estratégia de apoio ao controle do mosquito Aedes aegypti. Trata-se de um estudo epidemiológico do tipo intervenção. Os escolares receberam treinamento na escola a partir uma lista de checagem gamificada com ações para eliminação dos criadouros. Após o treinamento, os escolares foram convidados a realizar a limpeza do quintal de seus domicílios. Um dia antes e um dia após a realização das ações web gamificadas pelos escolares nos quintais de suas casas, as equipes do Centro de Controle de Zoonoses realizaram inquérito de campo para promover a comparação antes e depois da intervenção. Para análise foram utilizados testes de associação de variáveis e os resultados apresentados em frequências absolutas e relativas. Dos 125 participantes 47,2% eram crianças do sexo masculino, sendo a maioria de brasileiros (97,6%; p <0,0001), 22,4% matriculados no 3º ano do Ensino Fundamental, 56% moravam com pai e mãe. A renda familiar de 75% das famílias dos escolares variou entre 1 e 3 salários-mínimos. Destaca-se que em 5,6% dos domicílios havia algum tipo de criadouro antes da intervenção e 3,2% (p=0,355) continuaram com criadouros após a intervenção. Concluiu-se que o estudo relevou a importância da gamificação como potencial estratégia tecnológica para a motivação e engajamento da população para o controle de criadouros do Aedes aegypti e aspectos metodológicos para a condução de estudos de intervenção a partir de aglomerados domiciliares.

Keywords


Efetividade, Controle, Aedes aegypti, Participação da Comunidade.

References


Abreu G.J, Queiroz C.M., Soarez F.V., Fernandes I.L.S., Carvalho N.A., Cruz, BLS., et al. Health education for children: strategy to combat dengue. Research, Society and Development, 2021, 10(1): e2110110864. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.10864

Achee N.L., Grieco J.P., Vatandoost H., Seixas G., Pinto J., Ching-NG L., et al. Alternative strategies for mosquito-borne arbovirus control. PLOS Neglected Tropical Diseases, 2019,13(3): e0007275. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pntd.0007275

Baldacchino F., Bussola F., Arnoldi D., Marcantonio M., Montarsi F., Capelli G., et al. An integrated pest control strategy against the Asian tiger mosquito in northern Italy: a case study. Pest Management Science, 2017, 73(1): 87-93. DOI: http://dx.doi. org/10.1002/ps.4417

Barakat R.D.M., Caprara A. Abordagem ecobiossocial e promoção da saúde na escola: tecendo saberes para a vigilância comunitária no controle do Aedes aegypti. Interface - Comunicação, Saúde, Educação [online], 2021, 25: e190805. DOI: https://doi.org/10.1590/interface.190805

Boletim Epidemiológico. Divisão de Vigilância em Saúde. Foz do Iguaçu. 1(4). 2017. Disponível em: .

Boletim Epidemiológico. Secretária de Vigilância e Saúde. Ministério da Saúde, v.52, mar 2021. Disponível em: .

Braga I.A., Martin J.L.S. 2015. Histórico do controle de Aedes aegypti. In D.Valle (Org). Dengue: Teorias e Práticas. p.61-73. Rio de Janeiro, RJ: Fiocruz.

Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Manual Instrutivo - Programa Saúde na Escola. Brasília, 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Diretrizes nacionais para prevenção e controle de epidemias de dengue (Série A. Normas e Manuais Técnicos). Brasília, 160p, 2009. Disponível em:. Acesso em 19 de mai.2021.

Busarello, R.I. Fundamentos da Gamificação na geração e na mediação de conhecimento. In: Santaella L. et al. [Org.]. Gamificação em Debate. São Paulo: Blucher, 2018. p. 115-126. Disponivel em: . Acesso em: 10 de junho, 2021

Caprara A., Lima J.W., Peixoto A.C., Motta C.M., Nobre J.M., Sommerfeld J., et al. Entomological impact and social participation in dengue control: a cluster randomized trial in Fortaleza, Brazil. Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygien 2015, 109(2), 99-105.

Castellanos J.E. Zika, evidencia de la derrota en la batalla contra Aedes aegypti. Biomédica, Bogotá, 2016, 36, 5-9.

Cavalli F., Seben J., Busato M., Lutinski J., Andrioli D. Controlling the Vector Aedes Aegypti and Handling Dengue Fever Bering Patients / Controle do Vetor Aedes Aegypti e Manejo dos Pacientes com Dengue. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental, Online, 2019 11(5): 1333-1339.

Costa C.E.S., Saboia R.C., Menezes C.P.S.R., Magalhães G.M.S., Pereirav M.S. Aplicabilidade da gamificação em sala de aula em períodos de pandemia. Brazilian Journal of Development, 2020, 6(10): 79789-79802. DOI:10.34117/bjdv6n10-416.

Escoffier L.N., Figueiredo M.S., Braga M. O jogo DENGUE HUNT: ferramenta potencial para estratégia de combate ao mosquito aedes aegypti. XVIII SB Games – Rio de Janeiro – RJ, 2019. SBC – Proceedings of SBGames 2019 — ISSN: 2179-2259. Disponível em:. Acesso em: 11 de junho, 2021.

Ferreira S.C. A gamificação na área da saúde: um mapeamento sistemático. XIII SJEEC, GT1 - Jogos Eletrônicos e Saúde, 2019. Disponível em: . Acesso em: 11 de junho, 2021.

Gonçalves R. P., Lima E. C., Lima J. W. O., Silva M.G.C., Caprara A. Contribuições recentes sobre conhecimentos, atitudes e práticas da população brasileira acerca da dengue. Saúde e Sociedade, 2015, 24:578-593, 2015.

Huotari K, Hamari J. Defining gamification: a service marketing perspective. In: Proceeding of the 16th International Academic MindTrek Conference. ACM; 2012. p. 17-22.

Ibge - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama Foz do Iguaçu – PR. 2020. Disponivel em: . Acesso em: 11 de junho, 2021.

Irigoyen A.P., Souza E.P., Ferreira L.R.,Valença R.G. Aedes Adventure: Jogo de realidade aumentada criado por adolescentes para reflexão sobre a importância do combate ao Mosquito Aedes Aegypti. 71ª Reunião Anual da SBPC, 2019. Disponível em: Acesso em 11 de junho, 2021.

Liyanage P., Rocklöv J., Tissera H., Palihawadana P., Wilder-Smith A., Tozan Y. Evaluation of intensified dengue control measures with interrupted time series analysis in the Panadura Medical Officer of Health division in Sri Lanka: a case study and cost-effectiveness analysis. Lancet Planet Health, 2019, 3: 211-218.

Mondini A., Chiaravalloti-Neto F. Variáveis socioeconômicas e a transmissão de dengue. Revista de Saúde Pública, 2007, 41(6): 923-930. Disponível em: . Acesso em 03 de junho, 202.

Nicácio L.A., Davim R.M.B., Oliveira, M.B., Camboim J.C.F., Medeiros H.R. L., Oliveira S. Intervenção educativa sobre o mosquito Aedes aegypti em escolares: possibilidade para a enfermagem no contexto escolar. Revista de Enfermagem UFPE on line, 2017, 11(10): 3771-7. DOI: https://DOI: 10.5205/reuol.12834-30982-1-SM.1110201710.

Paraná - Secretária de Saúde do Paraná. Informe Epidemiológico. Sem. Epidemiológica 31-23, 2021. Disponível em:

Pimentel A.G., Spiegel C.N., Morel A.P.M., Ribeiro C.C.M., Gomes, SAO., Alves G.G. Concepções de educação em saúde nos jogos didáticos sobre Aedes aegypti no Brasil: uma revisão integrativa. Investigações em Ensino de Ciências, 2021, 26(1): 285-304.

Sardi L., Idri A., Fernández-Alemán J.L. A systematic review of gamification in e-Health. J Biomedical Informatics, 2017, (71):31-48. Disponível em: . Acesso em: 30 de maio, 2021.

Sulistyawati S., Dwi A.F., Rahmah U.S., Tunggul S.T.B., Lazuardi L., Nilsson M., et al. Dengue Vector Control through Community Empowerment: Lessons Learned from a Community-Based Study in Yogyakarta, Indonesia. International Journal of Environmental Research and Public Health, 2019,16(6):1013. Disponível em: . Acesso em: 14 de junho, 2021.

Tapia C.R., Méndez G.J., Burciaga Z.P. Community participation in the prevention and control of dengue: The patio limpio strategy in Mexico. Pediatrics and International Child Health, 2012, (32):10-14. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6466136/. Acesso em: 14-de junho, 2021.

Vervoort J.M. New frontiers in futures games: leveraging game sector developments. Futures. Elsevier, 2019, (105):174-186. Disponível em: . Acesso em: 28-de maio, 2021

World Health Organization. Dengue guidelines for diagnosis, treatment prevention and control [Internet]. Geneva: WHO; 2009. Disponível em . Acesso em 21 de junho, 2021

Zara A.L.S.A., Santos S.M., Fernandes-Oliveira E.S., Carvalho R.G., Coelho G.E. Estratégias de controle do Aedes aegypti: uma revisão. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 2016, 25(2): 391-404. Disponível em: . Acesso em: 29-de maio, 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-358

Refbacks

  • There are currently no refbacks.