Avaliação do perfil socioeconômico e conhecimento botânico de plantas medicinais na comunidade rural de Santa Marta, Corrente-PI/ Socioeconomic profile and botanical knowledge of medicinal plants in rural community Santa Marta, Corrente-PI

Cecília de Souza Carvalho, Marcília Martins da Silva, Lizandro Pereira de Abreu, Patrine Nunes Gomes

Abstract


Os estudos etnobotânicos possuem grande relevância, visto que buscam resgatar o conhecimento sobre plantas em comunidades rurais. O estudo objetivou verificar o perfil socioeconômico e a percepção das pessoas sobre o conhecimento botânico do uso e apropriação das plantas medicinais utilizadas na comunidade rural de Santa Marta, município de Corrente (PI). Para isso, foram necessárias visitas in loco, com a finalidade de aplicar um questionário semiestruturado de caráter qualiquantativo, que teve como público-alvo os moradores mais longevos, em virtude de estes possuírem mais conhecimento sobre o tema. Verificou-se que houve uma maior participação do gênero feminino 63,63%. Quando questionados como adquiriram o conhecimento acerca das plantas medicinais constatou que 100% adquiriram por meio do diálogo, onde foi destacado os pais, avós, vizinhos, amigos e tios. No que se refere ao local onde são comumente adquiridas as plantas medicinais, cerca de 68,18% responderam que são em roças da família, 27,27% nos quintais e 4,54% com os vizinhos, e por ser área rural possibilita uma maior acessibilidade a essa variedade de espécies, sendo estas livres de produtos químicos. Neste contexto, pode-se salientar que a pesquisa voltada para o campo das plantas medicinais é promissora, por seu grande potencial de utilização. Através da pesquisa, ficou comprovado que os moradores da comunidade rural possuem conhecimento sobre o uso das plantas medicinais e fazem o uso destas, principalmente no tratamento primário o qual trata das patologias como, por exemplo, respiratório e digestório. Contudo, registrado tal conhecimento, é de grande importância que este estudo seja mais aprofundado no sentido de buscar mais informações/comparações a respeito do conhecimento sobre a informação e uso das plantas medicinais, uma vez que diante ao avanço tecnológico em que vivemos, tal conhecimento ao longo dos anos se perderia em meio ao esquecimento, onde não havendo, não seria possível guardar tais documentações e saberes.

 


Keywords


Cerrado, Conhecimento, Flora, Percepção, Etnobotânica.

References


LMEIDA NETO, J. R; SANTOS, K. P. P; SILVA, M. E. C; MORAIS, R. F. COSTA NETO, E. M; SILVA, P. R. R; BARROS R. F. M. Conhecimento sobre uso de plantas repelentes e inseticidas em duas comunidades rurais do complexo vegetacional de Campo Maior, nordeste do Brasil. Gaia Scientia, v. 11, n. 1, 2017. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2017v11n1.34867

ARAÚJO, É. A. S. G. O.; FERNANDES, S. D. C.; ROQUE, F.; DELGADO, M. N. Levantamento de plantas fitossanitárias utilizadas no manejo de pragas agrícolas. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 13, n. 4, p. 164, 2018. Acesso em: 17 jul. 2020

ÁVILA FIEBIG, G.; PASA, M. C. As plantas medicinais na comunidade Passagem da Conceição, Mato Grosso, Brasil. Advances in Forestry Science, v. 5, n. 1, p. 237-248, 2018. Acesso em: 17 jul. 2020 DOI: https://doi.org/10.34062/afs.v5i1.5444

BALESTRIN, J. T.; et al. Uso de plantas medicinais em uma comunidade rural do município de Sertão, Norte do Rio Grande do Sul. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 11, p. 84391-84405, 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-014

Bastos, E. M.; Chaves e Silva, M. E.; Vieira, F. J.; Barros, R. F. M. Conhecimento botânico local em uma área de assentamento rural no Piauí, nordeste do brasil. Revista Gaia Scientia, v. 12, n. 2, 2018. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2018v12n2.34918

BRASIL. Ministério da saúde. Portaria nº 971 de 3 de maio de 2006. Brasília, 2006.

CABRAL, H. M.; SILVA, M. A. A percepção ambiental da população ribeirinha dos setores Jaó e Negrão de Lima, Goiânia (GO). Brazilian Applied Science Review, v. 4, n. 1, p. 202-217, 2020. DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n1-014

CARVALHO, C. S.; GOMES, P. N. LOPES, L. S. ARAGÃO, M. C. O.; ABREU, L. P.; SILVA, M. M. Levantamento etnobotânico na comunidade rural de Santa Marta, Corrente-PI. 2020. Revista Brasileira de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, Vol. 7, Nº 17, p. 1483-1498. 2020

DOI: https://doi.org/ 10.21438/rbgas(2020)071728

CARVALHO, M. A. O. Levantamento etnofarmacológico das plantas utilizadas como medicinais na zona urbana da cidade de São Bernardo-MA. Monografia (Graduação)- Curso de Ciências Naturais- Química, Universidade Federal do Maranhão, São Bernardo, 2018.

FAGUNDES, N. C. A.; OLIVEIRA, G. L.; SOUZA, B. G. Etnobotânica de plantas medicinais utilizadas no distrito de Vista Alegre, Claro dos Poções–Minas Gerais. Revista Fitos, Rio de Janeiro, Vol. 11(1), 1-118, 2017. DOI: https://doi.org/10.5935/2446-4775.20170007

FERREIRA, E. T.; SANTOS, E. S.; MONTEIRO, J. S.; GOMES, M. S. M.; MENEZES, R. A. O.; SOUZA, M. J. C. S. A utilização de plantas medicinais e fitoterápicos: uma revisão integrativa sobre a atuação do enfermeiro/The use of medicinal and phytotherapy plants: an integrational review on the nurses' performance. Brazilian Journal of Health Review, v. 2, n. 3, p. 1511-1523, 2019. Acesso em: 17 jul. 2020.

GAVIÃO, S.; NUNES, R. O. Conhecimento sobre as plantas medicinais do povo arara-karo de JI-Paraná, Rondônia. Revista Panorâmica – ISSN 2238-9210 - V. 25, 2019.

GOMES, T. M. F. Uso tradicional de plantas medicinais em comunidade rural no semiárido piauiense. Revista Gaia Scientia 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Território. Acesso em: 17 de março 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE EM SAÚDE (INCQS). Farmacognosia e Farmacobotânica. Acesso em: 15 de junho 2021.

LAGES, L. H. M.; CHAGAS, J. R.; SANTOS, M. G. Plantas medicinais: os saberes locais entre os camponeses da comunidade da Fazenda Engenho Novo, São Gonçalo/RJ. O rural em regiões metropolitanas: a Fazenda Engenho Novo, São Gonçalo. Marcelo Guerra Santos (Organizador). - 1. ed. - Rio de Janeiro : EdUERJ, 2020.

MACHADO, M. A. B.; ALMEIDA, S. A.; SOUZA, R. M.; WOLF, E.; ALMEIDA, J. A. Plantas medicinais, características e usos: um estudo no contexto da educação do campo. Facit Business and Technology Journal, v. 1, n. 2, 2017.

OBERTO, V. S. C.; et al. Levantamento etnoveterinário de plantas medicinais em uma comunidade rural da região da campanha: estudo preliminar. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 25521-25533, 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-125

OLIVEIRA SALVADOR, D. S. C. A importância social, econômica e territorial do circuito inferior da economia urbana do eixo rodoviário Natal-Caicó, Rio Grande do Norte, Brasil/The social, economic and territorial importance of the urban economy lower circuit of the road axis Natal-Caicó, Rio Grande do Norte, Brazil. Caderno de Geografia, v. 29, n. 56, p. 1-26, 2019.

PAULA ALVES, J; ANDRADE, D. L.; BARROS, A. P.; BORGES, F. J. S.; SILVA, S. D. Diagnóstico do uso de plantas medicinais no Povoado Vila 16 no município de Augustinópolis–TO. Revista Craibeiras de Agroecologia, v. 1, n. 1, 2018.

PIRES, I. F. B.; SOUZA, A. A.; LIMA, C. A.; COSTA, J. D.; FEITOSA, M. H. A.; COSTA, S. M. Plantas medicinais: cultivo e transmissão de conhecimento em comunidade cadastrada na estratégia saúdem da família. Rev Bras Pesq Saúde, v. 18, n. 4, p. 37-45, 2016.

RODRIGUES, A. N. C.; MARTINS, J. G. S.; TEIXEIRA, K. S.; MAUÉS, T. M. S.; SANTOS, E. M.; ROSAL, L. F. Conhecimento popular sobre o uso plantas medicinais no assentamento Agrocasa, em São Francisco do Pará, Pará, Brasil. Anais... Para, 2018. Cadernos de Agroecologia, v. 13, n. 1, 2018.

SANTOS, M. A. P. O conhecimento tradicional das plantas medicinais e a escola do campo no Engenho II, Cavalcante-GO. Monografia – Faculdade UnB Planaltina, Universidade de Brasília. 2016.

SILVA, A. P.; COSTA, G. A. G. Uso de Espécies Nativas da Flora da Caatinga em uma Comunidade Rural no Semiárido Potiguar. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização - Gestão em Recursos Ambientais do Semiárido – GRAS) – Instituto Federal de Educação Tecnológica da Paraíba, IFPB – Campus Picuí/Coordenação de Pós-Graduação em Gestão dos Recursos Ambientais do Semiárido, 2018.

SILVA, S. T.; LEITE, A. G. R.; PONTES, E. D. S.; ALVES, M. E. F.; SILVA, E. C. A.; LIMA, G. A.; OLIVEIRA, J. C. S. A Importância do Conhecimento de Plantas Medicinais. International Journal of Nutrology, v. 11, n. S 01, p. Trab24, 2018. Acesso em: 17 jul. 2020

SILVA, W. B.; CAJAIBA, R. L.; PARRY, M. M. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pelos moradores do município de Uruará, estado do Pará, Brasil. Revista Cubana de Plantas Medicinales, v. 22, n. 4, 2018. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2016v29n1p115

SOUZA, L. J. A investigação do conhecimento e uso de plantas medicinais na região do Distrito Prata, município de Monte Alegre de Goiás-GO. Monografia de Licenciatura em Educação no Campo – Faculdade UnB Planaltina, Universidade de Brasília. 2016. Disponível em: Acessado em: 28 jun 2021

SPANHOLI, M. L.; BARRETO, M. R. Uso popular de recursos vegetais e perfil socioeconômico de moradores de comunidades rurais de Sinop, Mato Grosso, Brasil. Gaia Scientia, v. 12, n. 1, 2018. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2018v12n1.33130

VIEIRA, L. G. O uso de fitoterápicos e plantas medicinais por pacientes diabéticos. Monografia de farmácia – Universidade de Brasília. 2017. Disponível em: Acessado em: 28 jun 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-357

Refbacks

  • There are currently no refbacks.