Um método para o mapeamento e gestão de dados do financiamento do Esporte de Alto Rendimento no Brasil / A method for mapping and data managing of the Elite Sports funding in Brazil

Alan de Carvalho Dias Ferreira, Alberto Reinaldo Reppold Filho

Abstract


Introdução: o financiamento do Esporte de Alto Rendimento (EAR) realizado historicamente por meio de isenções de taxas, tributos e impostos às próprias entidades esportivas, nos últimos anos foi somado a uma série de ações governamentais e também ao patrocínio de empresas privadas. Objetivo: identificar as fontes de recursos financeiros públicas federais e privadas disponíveis para o EAR brasileiro, além de descrever um método para gestão de dados de tais recursos. Métodos: por meio de pesquisa exploratória, foi realizada análise documental na Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte e em páginas eletrônicas oficiais. Adicionalmente, foi realizada pesquisa de campo, por meio de questionário eletrônico às confederações nacionais, para catalogar e categorizar dados sobre as fontes, os destinos e as formas de aplicação dos recursos financeiros investidos no esporte olímpico e paralímpico brasileiro. Resultados: evidenciou-se que o EAR brasileiro possui oito fontes de financiamento. Os recursos destas fontes podem ser destinados tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas e, aplicados de 13 diferentes formas: diretamente em atletas, em recursos humanos, no treinamento, na competição, em equipamento e material esportivo, em instalações esportivas, em pesquisa científica, assim como em capacitação, tecnologia, além de despesas administrativas, na avaliação da saúde e do desempenho dos atletas e, em investimentos com marketing. Conclusão: o método de categorização de informações do financiamento do EAR, apresentadas nesse trabalho, pode colaborar substancialmente com a gestão de dados do esporte e também com a avaliação de políticas e ações governamentais, visto que a estratégia de identificação dos destinos e das formas de aplicação dos recursos financeiros pode colaborar com futuras pesquisas que objetivem analisar e comparar dados de várias fontes de recurso, simultaneamente, podendo-se determinar quantitativamente os valores e estratégias de investimento.

 


Keywords


Esporte, Esporte de Alto Rendimento, Financiamento, Política Pública, Gestão de Informações.

References


Andersen S, Ronglan LT (Eds.). Norway: AIT Otta AS. Sport for all and elite sport: Do they benefit one another? In NOC*NSF (Ed.), proceedings of the 9th World Sport for All Congress, ‘Sport for all and elite sport: Rivals or partners?’ p. 25, NOCNSF, Ahrnem, NL, 2012.

De Bosscher V, Shibli S, Westerbeek H, Van Bottenbrug M. Successful Elite Sport Policies: an international comparison of the Sports Policy factors Leading to Internacional Sporting Success (SPLISS 2.0) in 15 nations. Meyer & Meyer Sports (UK) Ltd. Reino Unido, 2015.

Brasil. Lei no 12.798, de 4 de abril de 2013b. Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2013. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12798.htm. Acesso em: 14 jul. 2018.

Ferreira ACD, Vitor KP, Haiachi MC, Reppold Filho AR. Financing of the Paralimpic Sports In Brazil: Agreements. Brazilian Journal of Education, Technology and Society (BRAJETS) – Especial Section, “Disability, Education, Technology and Sport”, Vol. 11, No. 01, Jan-Mar, 2018.

Ferreira ACD. Um método para a gestão de informações do Esporte de Alto Rendimento no Brasil. 2018. 503 f. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) – Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

Brasil. Lei nº 9.615 de 24 de março de 1998. Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília DF, 25 de março de 1998.

Valentim MLP. Gestão da informação e do conhecimento no âmbito da Ciência da Informação. São Paulo: Polis: Cultura Acadêmica, 2008.

Green M, Oakley B. Elite sport development systems and playing to win: uniformity and diversity in international approaches. Leisure Studies. v.20, p. 247–267, 2001.

Ferreira R. Políticas para o Esporte de Alto Rendimento – Estudo Comparativo de alguns Sistemas Esportivos Nacionais visando um Contributo para o Brasil. São Paulo, 2007.

Digel HBA. Comparison of competitive sport systems. New Studies in Athletics. v.17, 1, p. 37-50, 2002.

De Bosscher V, Bingham J, Shibli S, Van Bottenburg M, De Knop P. The global sporting arms race. An internacional comparative study on sports Policy factors leading to international sporting success. Oxford: Meyer & Meyer Sport (UK), 2008.

Houlihan B, Green M. Comparative elite sport development: systems, structures and public policy. Elsevier. Burlington, 2008.

Mazzei LC, De Barros MT, Da Cunha BF, Silveira BMT, De Bosscher, V. High performance sport in Brazil. Structure and policies comparison with the international contexto. Gestión y Política Pública, pp. 83-111, 2015.

Link, D. (2018). Sports Analytics. German Journal of Exercise and Sport Research, 48 (1), 13-25.

Sands, W. A., Kavanaugh, A. A., Murray, S. R., McNeal, J. R., & Jemni, M. (2017). Modern techniques and technologies applied to training and performance monitoring. International Journal of Sports Physiology and Performance, 12, 263–272.

Gil, A. C. (2007). Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Santos, P. S. L., Cêa, S. S., Malta, F. M. C., Prado, E. C., Ferreira, G. C. G., Diógenes, E. M. N. (2019). Políticas públicas de esporte x educação física: uma lógica de mercadorização e espetacularização do fenômeno esportivo. Brazilian Journal of Development., v. 6, n. 1, p. 5230-5241.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-350

Refbacks

  • There are currently no refbacks.