Formação de professores de psicologia e representações sociais sobre a docência / Psychology teacher training and social representations on teaching

Rafaela Nogueira Serafim, Jaqueline Batista de Oliveira Costa

Abstract


Existe uma grande lacuna no campo das pesquisas sobre a formação de professores em Psicologia em cursos de licenciaturas. Essa carência de estudos na área pode estar evidenciando a falta de prestigio que a licenciatura goza nos cursos de Psicologia e em decorrência disso, o desinteresse dos alunos pela profissão professor. Este estudo tem como objetivo conhecer as Representações Sociais de alunos de Psicologia sobre ser professor. Especificamente pretende-se comparar as representações sociais dos acadêmicos no início e no final de sua formação e identificar possíveis diferenças nas representações sociais de alunos dos anos iniciais e finais do curso de Psicologia. Trata-se de um estudo qualitativo, realizado com alunos dos semestres iniciais e finais o curso de Psicologia, em uma universidade pública do interior de Mato Grosso do Sul. A coleta de dados se deu através de um questionário elaborado pelas autoras, com a finalidade de traçar o perfil dos participantes da pesquisa bem como, conhecer suas representações sobre ser professor. Os resultados da pesquisa revelaram que as representações sociais sobre a docência são semelhantes entre alunos dos semestres iniciais e alunos dos semestres finais. A diferença significativa encontrada diz respeito à função do professor, sendo comum que os alunos mais novos compartilhem a ideia de que o professor é o profissional pela “transmissão do conhecimento”.  Já os alunos do último ano possuem uma representação mais amadurecida e relacionadas às discussões da área, identificando que o professor além de ensinar, também aprende, uma vez que compartilha saberes com os alunos.

 

 

 


Keywords


Formação de Professores. Representações Sociais. Psicologia.

References


ANDRÉ, M. E. D. A.(org.). Formação de professores no Brasil (1990 – 1998). Brasília: MEC/INEP/Comped, 2006, p.1-34. Disponível em: . Acesso em agosto/2017.

BARROS, C.C. Reflexões sobre a formação de professores de Psicologia. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 15, n 1, p. 33 – 39, jun 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2007000100005&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em agosto/ 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: Acesso em junho/2017.

BREZEZINSKI, I. (Org). Formação de profissionais da educação (1997 – 2002). Brasília: Ministério da Educação, INEP, 2006, p. 1-52.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

JODELET, D. Representações Sociais: um domínio em expansão. IN: JODELET, D. (Org.) As Representações Sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 17-44.

MORAES, D. A. F. et al. Representações sociais do ser professor para os alunos do curso de licenciatura em história. IN: X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE; I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE, 2011, Curitiba. Anais do X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE; I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE, 2011. Curitiba: PUC Curitiba, 2011. p. 4601-4613. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5338_2907.pdf>. Acesso em junho/2017.

MADEIRA, M. C. Representações sociais de professores sobre a própria profissão: à busca de sentidos. In: 23a. Reunião da ANPED - Educação não é privilégio. GT Psicologia da Educação, 2000, Caxambu. CDROM da 23a. Reunião da ANPED - Educação não é privilégio. GT Psicologia da Educação, 2000. p. 1-13. Disponível em: < http://23reuniao.anped.org.br/textos/2027t.PDF>. Acesso em agosto/2017.

MOSCOVICI, S. Das representações coletivas às representações sociais: elementos para uma história. In: JODELET, D. As Representações Sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001, p. 45-64.

______________.Representações Sociais: Investigação em Psicologia Social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

NÓVOA, A. (Coord.) Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma crítica.IN: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor Reflexivo no Brasil – Gênese e crítica de um conceito. – São Paulo: Cortez, 2002. p. 17-52.

SANTOS, P. I.; MACHADO, L. B. Entre a vocação e os desafios: as representações sociais do ser professor. Revista Profissão Docente. Uberaba, MG, v.10 n.21, p. 2- 17, 2010. Disponível em: . Acesso em junho/2017.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-133

Refbacks

  • There are currently no refbacks.