Efeitos do malathion sobre parâmetros reprodutivos de machos, fêmeas e sua prole / Effects of malathion on reproductive parameters of males, females and their offspring

Bruna Eduarda Pontes Furtado, Murilo Augusto Duarte Vieira, Lucas de Souza Ortolan, Simone Acrani

Abstract


O malathion é um dos mais comuns organofosforados que compõe os inseticidas utilizados para o controle de doenças endêmicas como a Dengue e o Zika vírus. O presente trabalho tem o objetivo de avaliar os efeitos do malathion sobre o comportamento sexual e alguns parâmetros reprodutores de ratos Wistar machos e fêmeas e sua prole. Os animais dos grupos tratados receberam ração enriquecida com 200mg/kg de malathion. O comportamento sexual foi quantificado por meio da análise da quantidade e latência de montas, intromissões e ejaculações. O peso absoluto e relativo dos órgãos reprodutores dos machos foram avaliados. A fertilidade (quantidade de corpos lúteos, sítios de implantação, reabsorções) e o desenvolvimento da prole das fêmeas foram analisados. Para obtenção dos resultados de comportamento sexual e fertilidade, os animais foram acasalados com animais controle e posteriormente eutanasiados por aplicação suprafisiológica de anestésico. Os machos tratados com malathion apresentaram uma redução de 48% no peso da cauda do epididimo e tendência ao aumento de aproximadamente 1,9 vezes na latência para a realização da primeira intromissão e 2,4 vezes na quantidade de montas realizadas. As fêmeas tratadas apresentaram maior propensão ao aumento das perdas pós implantação, e menor taxa de viabilidade fetal. No entanto, não houve diferenças no desenvolvimento da prole entre os dois grupos experimentais. Podemos inferir que o malathion pode influenciar negativamente nos paramêtros reprodutivos e no período gestacional de ratos Wistar principalmente no desenvolvimento embrionário pós implantação e na viabilidade fetal, e que apesar de contribuir para o controle de doenças como a Dengue, a exposição a esse inseticida pode ocasionar outros problemas influenciando inclusive na reprodução.


Keywords


Malathion, parâmetros reprodutivos, fertilidade.

References


ARAUJO, S.L.de. Ratos Wistar expostos aos inseticidas lambda-cialotrina, carbaril e metamidofós em testes reprodutivos de curta e longa duração. Curitiba, 2005.

BADII, M. H.; VARELA, S. Insecticidas organofosforados: efectos sobre la salud y el ambiente. Cultura Científica y Tecnológica n. 28, p. 13, 2008.

BADR, A. M. Organophosphate toxicity: updates of malathion potential toxic effects in mammals and potential treatments. Environmental science and pollution research international, v. 27, n. 21, p. 26036–26057, jul. 2020.

BHARDWAJ, J. K. et al. N-Acetyl-cysteine mediated inhibition of spermatogonial cells apoptosis against malathion exposure in testicular tissue. Journal of Biochemical and Molecular Toxicology, v. 32, n. 4, p. e22046, abr. 2018.

BOSSI, R. et al. Levels of Pesticides and Their Metabolites in Wistar Rat Amniotic Fluids and Maternal Urine upon Gestational Exposure. International Journal of Environmental Research and Public Health, v. 10, n. 6, p. 2271–2281, 4 jun. 2013.

BRADMAN, A. et al. Measurement of pesticides and other toxicants in amniotic fluid as a potential biomarker of prenatal exposure: a validation study. Environmental Health Perspectives, v. 111, n. 14, p. 1779–1782, nov. 2003.

CASTRO, V.L.de. Estudo experimental em ratos da interação mãe-filhote expostos a agroquímicos. Embrapa, 2006. Disponível em: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/15543.

DA SILVA, Clenivaldo Pires et al. Os riscos ambientais no Brasil devido ao uso do defensivo Malathion Emulsão Aquosa-EA 44% no controle de Aedes Aegypti (Linnaeus, 1762)(díptera; culicidae): uma revisão. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 11, n. 6, p. 638-646, 2020.

DING, G. et al. Effects of trichlorfon on maternal estrous cycle, oocyte maturation, and near-term fetal developmental outcome in mice. Industrial Health, v. 49, n. 5, p. 619–625, 2011.

ESKENAZI, B.; BRADMAN, A.; CASTORINA, R. Exposures of children to organophosphate pesticides and their potential adverse health effects. Environmental Health Perspectives, v. 107, n. Suppl 3, p. 409–419, jun. 1999.

GENG, X. et al. Malathion-induced testicular toxicity is associated with spermatogenic apoptosis and alterations in testicular enzymes and hormone levels in male Wistar rats. Environmental Toxicology and Pharmacology, v. 39, n. 2, p. 659–667, mar. 2015.

GERBERDING, J.L. Toxicological profile for Malathion, 2003. Disponível em: . Acesso em 14 de junho de 2021.

GUILHERMINO, J. DE F. et al. A Ciência no uso de produtos naturais para controle do vetor do vírus Zika (ZIKV). Revista Fitos, v. 10, n. 1, 2016.

GUPTA, V. K. et al. Hepatoprotective effect of Aloe vera against cartap‐ and malathion‐induced toxicity in Wistar rats. Journal of Cellular Physiology, v. 234, n. 10, p. 18329–18343, out. 2019.

HUNGARO, A. et al. Intoxicações por agrotóxicos: registros de um serviço sentinela de assistência toxicológica/ Pesticide poisoning: records of a toxicological assistance sentinel service. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 14, p. 1362, 15 out. 2015.

JALILI, C. et al. Resveratrol Attenuates Malathion Induced Damage in Some Reproductive Parameters by Decreasing Oxidative Stress and Lipid Peroxidation in Male Rats. Journal of Family & Reproductive Health, v. 13, n. 2, p. 70–79, jun. 2019.

MARCONDES, F. K.; BIANCHI, F. J.; TANNO, A. P. Determination of the estrous cycle phases of rats: some helpful considerations. Brazilian Journal of Biology, v. 62, p. 609–614, nov. 2002.

MELLO, N. P. DE et al. Toxicidade aguda e risco ambiental do malathion aplicado em nebulização contra Aedes aegytpi para organismos aquáticos / Acute toxicity and environmental risk of malathion applied in nebulization against Aedes aegytpi for aquatic organisms. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, v. 4, n. 1, p. 571–578, 2 fev. 2021.

NASCIMENTO, L.; MELNYK, A. A química dos pesticidas no meio ambiente e na saúde. Revista Mangaio Acadêmico, v.1, n.1, p. 54-61, 2016.

OLGUN, S. Immunotoxicity of Pesticide Mixtures and the Role of Oxidative Stress. 4 ago. 1998.

ORTIZ-DELGADO, J. B. et al. Toxicity of malathion at early life stages of the Senegalese sole, Solea senegalensis (Kaup, 1858): notochord and somatic disruptions. Histology and histopathology, v. 33, n. 2, p. 157–169, fev. 2018.

OLIVEIRA, S. R. DE; CALEFFE, R. R. T.; CONTE, H. Chemical control of Aedes aegypti: A review on effects on the environment and human health. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v. 21, n. 3, p. 240–247, 20 dez. 2017.

OZSOY, A. Z. et al. Protective effect of intravenous lipid emulsion treatment on malathion-induced ovarian toxicity in female rats. European Review for Medical and Pharmacological Sciences, v. 20, n. 11, p. 2425–2434, jun. 2016.

SALAHSHOOR, M. R. et al. Does Tribulus terrestris improve toxic effect of Malathion on male reproductive parameters? Journal of pharmacy & bioallied sciences, v. 12, n. 2, p. 183–191, jun. 2020.

SANTOS, Jessica Adrielle Teixeira et al. Inseticidas organofosforados e intoxicação humana: uma revisão da produção cientifica sobre o tema. SaBios-Revista de Saúde e Biologia, v. 10, n. 2, p. 54-65, 2015.

SILVA, C. P. DA et al. Os riscos ambientais no Brasil devido ao uso do defensivo Malathion Emulsão Aquosa - EA 44% no controle de Aedes Aegypti (Linnaeus, 1762) (díptera; culicidae): uma revisão. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 11, n. 6, p. 638–646, 6 jul. 2020.

TORIANI, S. S. A influência do organofosforado malation 500 EC® na função hepática, renal e tireoidiana de ratas. 2017. Tese de Doutorado. Dissertação de mestrado). Programa de Pós-graduação em Saúde e Meio Ambiente, Universidade da Região de Joinville, Joinville.

VILELA, M.G.; JÚNIOR, J.L. DOS SANTOS.; SILVA. J.G. DE CASTRO. Determinação do ciclo estral em ratas por lavado vaginal. FEMINA | vol 35 | nº 10, 2007.

VINHAL, Daniela Cristina; SOARES, Vitor Hugo Cunha. Intoxicação por organofosforados: uma revisão da literatura. Revista Científica FacMais, v. 14, n. 3, p. 61-75, 2018




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-248

Refbacks

  • There are currently no refbacks.