Identidade profissional de dois docentes da educação infantil do município de Camapuã-MS: identificando as contribuições das experiências de formação e da experiência profissional / Professional identity of two teachers of early childhood education in the municipality of Camapuã-MS: identifying the contributions of training experiences and professional experience

Willian Ayala Correa, Jéferson Salla, Neila Malaquias de Brito, Ailton Souza de Oliveira

Abstract


Atualmente nota-se certa precariedade de conhecimentos acerca da formação do professor e da professora da Educação Infantil. Além disso, ainda é comum certa indefinição do papel desses profissionais. O estudo parte das histórias de vida escolar e profissional de duas professoras Educação Infantil com vistas a identificar como as experiências relacionadas à docência e vivenciadas ao longo da formação e da experiência profissional destas professoras, influenciam nos seus movimentos indentitários. O campo de estudo foi o ensino na educação infantil.  A opção metodológica foi a abordagem qualitativa e o recurso a coleta de dados foi o relato de história de vida escolar e profissional. Os sujeitos foram duas professoras da educação infantil. Os resultados obtidos corroboram a ideia de que apesar das evidentes diferenças de perfis das professoras, suas identidades profissionais como professoras da educação infantil são influenciadas por alguns fatores semelhantes, como as relações familiares, de trabalho e sua formação inicial.  


Keywords


Docência, Processo Indentitários Educação Infantil.

References


AGUIAR, J. S. de. Educação Inclusiva: jogos para o ensino de conceitos. Campinas – SP: Papirus, 2004.

AZEVEDO, H. H.; SCHNETZLER, R. P. Necessidades formativas de profissionais de Educação Infantil. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (ANPEd), n. 24, Caxambu, 2001.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 70 ed. Lisboa, 1997

BORGES, R. S. M. O profissional da educação infantil: sua formação específica, perspectiva, avanços e conquistas. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 7, p. 9510-9523, jul. 2019.

DUBAR, C. A Crise das Identidades: a interpretação de uma mutação. Porto, PT: Afrontamento, 2006.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FLICK, U. Qualidade na pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009. (Coleção pesquisa qualitativa).

GHEDIN, E. A articulação entre estágio-pesquisa na formação do professor-pesquisador e seus fundamentos. In: BARBOSA, R. L. L. (Org.). Formação de educadores. Artes e técnicas – ciências e políticas. São Paulo: Editora UNESP, 2006, p. 225-245.

GOMES, Marineide de Oliveira. Formação de professores na educação infantil. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

GUERRA, M. D. S. Reflexões sobre um processo vivido em estágio supervisionado: dos limites às possibilidades. REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (ANPEd), n. 23, Caxambu, 2000.

LOPES, A. Libertar o desejo, resgatar a inovação: a construção de identidades profissionais docentes. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 2001.

MICARELLO, H. A. L. S. Professores da pré-escola: trabalho, saberes e processos de construção. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 2006.

MONTEIRO, I. A. Formação inicial, identidade profissional e profissão docente: as representações sociais dos alunos do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Pernambuco. Braga. 2004. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Minho, Minho, PT, 2004.

NÓVOA, A. Os professores e as histórias de sua vida. In: NÓVOA, A. (Org.) Vida de professores. Porto: Porto, 1995.

OLIVEIRA, Z. R. Educação Infantil: fundamentos e métodos. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2007. (Coleção Docência em Formação).

OSTETTO, L. E. (Org.). Encontros e encantamentos na educação infantil. Partilhando experiências de estágio. 5. ed. Campinas: Papirus, 2006.

PIAGET, J. A. Construção do real na criança. Rio de Janeiro, Zahar, 1970.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004

ROMANELLI, O. de O. História da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1997.

SAINSAULIEU, R. L’identité au travail. Paris: Presses de la FNSP, 1985.

VYGOTSKY, L. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1998.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-204

Refbacks

  • There are currently no refbacks.