Políticas públicas para o desenvolvimento do turismo em unidades de conservação da Região Metropolitana de Belém - Pará: o caso do Projeto Agrovárzea / Public policies for the development of tourism in conservation units in the metropolitan region of Belém - Pará: The case of the AgroVárzea project

Yasmin Alves dos Santos, Rozangela Sousa da Silva, Amanda Paiva Quaresma

Abstract


As Políticas Públicas de Meio Ambiente são ações voltadas para preservação e conservação da sociobiodiversidade. A Gestão para Unidades de Conservação tem a função de assegurar a representatividade do patrimônio biológico e de garantir o uso sustentável dos recursos naturais e ainda proporcionar às comunidades envolvidas o desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis. O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará – IDEFLOR-Bio, órgão gestor responsável pelas Áreas Protegidas do Estado do Pará, busca promover projetos e atividades focadas no desenvolvimento das populações tradicionais dentro e no entorno das UC’s, dentre eles o projeto AgroVárzea, inserido no Programa “Valorização das Comunidades Locais”. O projeto AgroVárzea busca valorizar as comunidades tradicionais que estão dentro e no entorno dessas áreas, e está organizado em duas linhas de ações: Capacitação Técnica e Monitoramento Comunitário dentro dessas linhas de ações são trabalhados três temas essenciais: Sistemas Agroflorestais (SAF’s), Turismo Rural e Venda Direta. Esse estudo tem por objetivo analisar as estratégias das políticas públicas de turismo em unidades de conservação, tendo como foco as ações de turismo rural, do Projeto AgroVárzea, nas comunidades de dentro e do entorno das Unidades de Conservação da Região Metropolitana de Belém.


Keywords


Políticas Públicas, Turismo Rural, Unidade de Conservação.

References


AZEVEDO. F. F.; SOARES, A.S. Construção e Conservação no Ecoturismo das UCS Área de proteção Ambiental Jenipabu e Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta do Tubarão (RN): a percepção dos atores que neles atuam. Anais do VI Encontro Nacional das Anppas, 2002. Pará.

BRASIL, Política Nacional de Meio Ambiente - Lei nº 6.938/1981. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L6938.htm Acesso em: 12 de jun de 2016.

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza – SNUC, Lei no 9.985, de 18 de junho de 2000; decreto no 4.340, de 22 de agosto de 2002. 5. Ed. aum. Brasília: MMA/SBF, 2004

BRASIL. MINISTÉRIO DO TURISMO. Diretrizes para o desenvolvimento do turismo rural. Brasília: 2003. Disponível em: http://www.turismo.gov.br/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/Diretrizes_Desenvolvimento_Turismo_Rural.pdf. Acesso em: 16 de jun de 2016.

BRASIL. MINISTÉRIO DO TURISMO. Turismo Rural: orientações básicas. / Ministério do Turismo, Secretaria de Políticas Públicas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e de Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação 2ª Edição. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

BRASIL. MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO. Programa de Turismo Rural na Agricultura Familiar. Brasília: 2004.

BLANCO, E. S. O turismo rural em áreas de agricultura familiar: as "novas ruralidades" e a sustentabilidade do desenvolvimento local. Caderno Virtual de Turismo Vol. 4, N° 3 (2004, p. 44).

GONÇALVES, A.L. C; CASTRO, I.C; SOARES S. L. R; CAIANA, T. M. A; PINHEIRO I.F.S. Turismo Rural na Agricultura Familiar: Uma Proposta para a Região do Totoró, Currais Novos, RN, Brasil. Revista Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, 8(IV), pp. 464- 479, out-dez, 2016. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/rosadosventos/article/download/3735/pdf . Acesso em: 27 de Mar de 2018.

GUARESCHI, N. et al. (2004) “Problematizando as práticas psicológicas no modo de entender a violência”. in. M.N. Streyi (org.) Violência, Gênero e Políticas Públicas. Porto Alegre, Ed: EDIPUCRS.

IDEFLOR-BIO, Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará. Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação. Pará, 2016. Disponível em: ideflorbio.pa.gov.br.

IDEFLOR-BIO, Ecoturismo é alternativa de renda na Comunidade do Santo Amaro. 2019. Disponível em: https://ideflorbio.pa.gov.br/2019/11/ecoturismo-e-alternativa-de-renda-na-comunidade-do-santo-amaro/

Acessado em: 12 de jun de 2021.

KASSIS, R. Turismo de base comunitária como instrumento de redução da pobreza e inclusão social, 2005, p.2. In: NEUHAUS, Esther; SILVA, Jefferson (Org.). Um Outro Turismo é Possível. Fórum Social Mundial de Porto Alegre, janeiro de 2005. Disponível em: http://www.periodicodeturismo.com.br/site/espacoaberto> Acesso em: 16 de jun de 2016.

PRAZERES, W. da S; SANTOS, Y. Alves dos. Turismo de Base Comunitária e seus Reflexos a partir de Múltiplos Olhares na Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, BELÉM – PARÁ. Belém: 2011, p. 18.

PARÁ, Política Estadual do Meio Ambiente - lei nº 5.887, de 09 de maio de 1995. (Publicada no Diário Oficial do Estado do Pará em 11 de maio de 1995). Disponível em: http://ideflorbio.pa.gov.br/wp-content/uploads/2015/08/LEI-N-5.887-de-09-de-Maio-de-1995.pdf Acesso em: 14 de jun de 2016.

QUEIROZ, Patrícia Gouveia. Turismo Rural e Desenvolvimento Local na Agricultura Familiar. 2005. Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural.

SANTOS, Y. A dos. O Turismo de Base Comunitária como Possibilidade de Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local da RESEX Marinha Mocapajuba - São Caetano de Odivelas – PA. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local na Amazônia, Núcleo do Meio Ambiente, Universidade Federal do Pará, Belém, 2020.

WANDERLEY-FILHA, I.; Azevedo, F.F.; Nóbrega, W.R.M.; Albuquerque, J.C. Planejamento e Políticas Públicas do Turismo: uma discussão teórica no contexto das Unidades de Conservação do Brasil. Anais do IX Congresso Nacional de Ecoturismo e do V Encontro Interdisciplinar de Turismo em Unidades de Conservação. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.6, n.4, nov-2013, pp.27-44.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-159

Refbacks

  • There are currently no refbacks.