Projeto escola sem partido: um obstáculo na implementação da gestão democrática na escola / School without party project: an obstacle in the implementation of democratic school management

Antonirene Rodrigues de Assis Silva, Jaira Ruama Oliveira de Sousa Vieira, Karla Bianca Freitas de Souza Monteiro

Abstract


O surgimento do Projeto Escola Sem Partido trouxe questões intrigantes no âmbito da escola pública brasileira. Diante da elevada proporção do movimento, nos indagamos: de que forma o Projeto têm se tornado um obstáculo na implementação da gestão democrática na escola? Nosso objetivo foi analisar os entraves causados pelo Projeto Escola Sem Partido para o modelo de gestão democrática. Recorremos à metodologia da pesquisa bibliográfica apoiada em autores como Bordignon; Gracindo (2000), Penna (2017), Frigotto (2017), dentre outros. Concluímos que o modelo de gestão democrática tem sido de fato ameaçado por esta ideologia.


Keywords


Escola Sem Partido, gestão, democracia.

References


ABRUCIO, Fernando. Contra escola sem sentido. In: A ideologia do movimento Escola sem Partido: 20 autores desmontam o discurso. Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Org). São Paulo: Ação Educativa, 2016. p. 59-64.

BORDIGNON, Genuíno; GRACINDO, Regina Vinhaes. Gestão da Educação: o município e a escola. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto; AGUIAR, Márcia Ângela da S. Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 2020. Disponível em Acesso em: 05 nov. 2020.

FRIGOTO, Gaudêncio. Escola “sem” partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira / organizador Gaudêncio Frigotto. Rio de Janeiro: UERJ, LPP, 2017. Disponível em Acesso em 20 de jul. 2020.

FONSECA, J.J.S. Metodologia da Pesquisa Científica. Fortaleza: UCE, 2002.

GADOTTI, Moacir. A escola cidadã frente ao “Escola sem Partido. In: A ideologia do movimento Escola sem Partido: 20 autores desmontam o discurso. Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Org). São Paulo: Ação Educativa, 2016. p. 149-

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIROUX, Henry. A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº 9.394/96. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: Acesso em: 05 nov. 2020.

PENNA, Fernando de Araújo. O ódio aos professores. In: A ideologia do movimento Escola sem Partido: 20 autores desmontam o discurso. Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Org). São Paulo: Ação Educativa, 2016. p. 93-100.

PENNA, Fernando de Araújo. O Escola sem Partido como chave de leitura do fenômeno educacional. In: FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Escola “sem” partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira. Rio de Janeiro: UERJ, LPP, 2017. Pág. 35-48.

SANTOS, Mileide Pereira. Gestão e democracia na escola: implicações para o debate Rev. Eletrônica Pesquiseduca, Santos, v. 05, n. 10, p. 356-371, jul.-dez. 2013.

SILVEIRA, Danielli Maria Neves da. Escola “sem” Partido: a pseudo-neutralidade e o viés ultraconservador do movimento. 2019. 110f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2019.

SOUSA, Luís Carlos Marques. Autonomia da escola: um instigante e complexo princípio educacional. Curitiba, PR: CRV, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-137

Refbacks

  • There are currently no refbacks.