Efeito da variação microestrutural de um aço inoxidável martensítico sob o comportamento de degradação em alta temperatura/ Effect of microstructural variation of a martensitic stainless steel on high temperature degradation behavior

Giselly Bandeira Gomes Dias de Lima, Marcio Roberto da Rocha

Abstract


Os processos de degradação estão presentes em diversos equipamentos industriais e, geram ações de reparo ou substituição de forma periódica. Aproximadamente vinte por cento da produção mundial de aço é destinada a reparar danos gerados pelo processo de oxidação. Como tentativa de minimizar esses problemas, vários estudos têm sido desenvolvidos com este fim. Entretanto, devido às diversas variáveis envolvidas no processo, tanto de projeto quanto de operação dos equipamentos, ainda há um campo fértil para entendimento efetivo desses problemas de degradação. Por exemplo, pode-se citar os efeitos que as diferentes microestruturas desenvolvidas nos aços inoxidáveis martensíticos, materiais comumente utilizados em condições severas de serviço, apresentam sobre o comportamento de resistência à oxidação do material. E, ainda, o meio no qual o material está inserido. Em ambiente de altas temperaturas, substâncias provenientes de impurezas são encontradas, entre elas, compostos como pentóxido de vanádio atuam de forma enérgica na progressão do processo de oxidação. Ensaios de oxidação são necessários para se relacionar o comportamento e influência exercida sobre a camada de óxido pelo refinamento de grão. Assim, o presente trabalho visa analisar a influência da microestrutura do aço inoxidável martensítico AISI 420, com aplicação de diferentes tratamentos. O comportamento desse aço foi avaliado sob diferentes condições de oxidação, em contato com uma solução contendo Pentóxido de Vanádio, e como parâmetro de controle a variação de massa das amostras. Análises das microestruturas e dos produtos de corrosão/oxidação foram executados via Microscopia Óptica, Microscopia Eletrônica de Varredura.


Keywords


Degradação, aço inoxidável martensítico, pentóxido de vanádio.

References


BOGDAN, R.; ALEKSANDER, G.; ALEKSANDRA, C. Microstucture and chemical composition of the oxide scale formed on the sanicro 25 steel tubes after fireside corrosion. Elsevier, 2015;

ANKUR, G.; RAJBIR, S.; GURMAIL, S. Study of high-temperature corrosion behavior of D-Gun spray coatings on ASTM-SA213, T-11 Steel in molten salt environment. 5th International Conference on Materials Processing and Characterization. ScienceDirect., 4, 142-151, 2017;

NATESAN, K.; PARK, J.H. Fireside and steamside corrosion of alloys for USC plants. International Association for Hydrogen Energy. Elsevier, 2006;

OlSSON, C,; LANDOLT, D. Passive films on stainless steels/chemistry, structure and growth. Electrochimica Acta 48 (2003) 1093/1104;

KRAWCZYNSKA, A.; WITOLD, C.; MALGORZATA, L. Mechanical properties and corrosion resistance of ultrafine grained austenitic stainless steel processed by hydrostatic extrusion. ScienceDirect., 136, 34-44, 2017;

ABDULLA I.;, KHALED J.; SALEH, N. High temperature corrosion of martensitic steel of reheater pipes in a desalination power plant. ScienceDirect. 85, 89-96, 2018;

DALMAU, A.; RICHARD, C.; IGUAL, A. Degradation mechanisms in martensitic stainless steels: Wear, corrosion and tribocorrosion appraisal. ScienceDirect. 121, 167-179, 2018;

XIANGYU, Z.; XINQIANG, W. The characteristic of oxide scales on T91 tube after long-term service in an ultra-supercritical coal power plant. ScienceDirect. 72, 68-77, 2012;

ZHDANOV, V. Oxidation of metal nanoparticles with the grain growth in the oxide. ScienceDirect. 674, 136-140, 2017;

SAVI, B. M., TEIXEIRA, A., PAES, P. R. ROCHA, M.R., et al. Estudo comparativo de revestimentos depositados por aspersão térmica e solda na proteção de tubos de caldeiras a carvão mineral sujeitos à fireside corrosion;

PASSAGLIA, A. M., Estudo da determinação de Vanádio em petróleo e produtos relacionados por análise por ativação, 1972.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-093

Refbacks

  • There are currently no refbacks.