Coordenação pedagógica e inserção à docencia, aproximações e desencontros / Pedagogical coordination and insertion to teaching, approaches and missings

Mara Lucia da Silva Ribeiro

Abstract


Esse texto apresenta parte de uma pesquisa, que tem como principal objetivo analisar o papel das coordenadoras pedagógicas da Rede Municipal de Ensino de São Paulo, no processo de inserção à docencia. Essa investigação tem como base teórica os estudos de Huberman (2000), Gracia (1999; 2010) e Tardif (2014), no que se refere as especifidades do início da docência. Os autores definem a fase de inserção como a que compreende os cinco primeiros anos de docência, que são marcados por tensões e desafios. Desta forma, realizamos entrevistas semiestruturadas (LÜDKE e ANDRE, 1986) com coordenadores pedagógicos e professoras e professores, em início de docência, em exercíco em Escolas Municipais de Ensino Fundamental, pertencentes a Rede Municipal de Educação de São Paulo. A partir das pesquisas de Placco, Almeida e Souza (2011; 2015) analisamos o trabalho das coordenadoras pedagógicas, junto à esses docentes iniciantes, a partir das dimensões articuladora, formadora e transformadora. Os dados analisados revelam as dificuldades enfrendas, tanto por coordenadoras pedagógicas, quanto por professores inicantes, assim como a ausência de politicas de inserção docente na rede paulistana. 


Keywords


Coordenador Pedagógico, Professor Iniciante, Inserção.

References


ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Texto, contexto e significados: algumas questões na análise de dados qualitativos. Cadernos de Pesquisa, n. 45, p. 66-71. maio, 1983. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/1491 acesso em 13/07/2019.

CONTRERAS DOMINGO, José. A Autonomia de Professores. São Paulo: Cortez, 2002.

CURADO SILVA, Kátia Augusta Pinheiro Cordeiro. Professores em início de carreira: as dificuldades e descobertas do trabalho docente no cotidiano da escola. In: 38ª REUNIÃO NACIONAL DA ANPED, 01 a 05 de outubro de 2017. São Luiz: UFMA. Disponível em: http://38reuniao.anped.org.br/sites/default/files/resources/programacao/trabalhoencom_38anped_2017_gt08_i_textokatiacurado.pdf . Acesso em: 04/08/2020.

GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de Professores Para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

______. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação Docente, v. 02, n. 03, p. 11-49, ago./dez. 2010. Belo Horizonte. Disponível em: https://idus.us.es/handle/11441/31834 Acesso em 17/02/2020.

FERREIRA et al. A inserção profissional sob o olhar dos professores iniciantes: possibilidades de políticas públicas. Educação, Porto Alegre, vol. 40, núm. 3, set./dez., 2017. Disponível em: http://www. https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=84854915018. Acesso em: 09/06/2020.

FONTENELE, Gilcéia Leite dos Santos; SILVA, Edileuza Fernandes. Organização escolar em ciclo no ensino fundamental em uma escola do distrito federal: a escuta dos professores. Brazilian Journal os Development, Curitiba, v.7, n.3, p. 32009-32015, mar 2021. Disponível em https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/27260/21556. Acesso em: 14/6/2021.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000.

IMBERNÓN, Francisco. Formação Docente e Profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LÜDKE, Menga.; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens quantitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARCELO, Carlos; VAILLANT, Denise. Políticas y programas de inducción en la docencia en Latinoamérica. Cad. Pesqui. [online]. 2017, vol.47, n.166, p.1224-1249. Disponível em: https://doi.org/10.1590/198053144322. Acesso em: 12/10/2020.

PLACCO, Vera Maria Nigro de Souza; ALMEIDA, Laurinda Ramalho. (org.) O coordenador Pedagógico no espaço escolar: articulador, formador e transformador. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

______. O coordenador pedagógico (CP) e a formação de professores: intenções, tensões e contradições. Estudos & Pesquisas, Fundação Victor Civita. São Paulo, n. 2, nov. 2011. Disponível em: http://www.uece.br/sate/dmdocuments/GPED%20-%20Coordenador%20pedagogico%20[ESPECIALIZA%C3%87%C3%83O].pdf. Acesso em: 12/03/2019.

PRÍNCEPE, Lisandra; ANDRÉ, Marli. Condições de trabalho na fase de indução profissional dos professores. Currículo sem Fronteiras, v. 19, n. 1, p. 60-80, jan./abr. 2019. Disponível em: https://www.curriculosemfronteiras.org/vol19iss1articles/princepe-andre.pdf. Acesso em: 21/10/2020.

ROLDÃO, Maria do Céu; REIS, Pedro; COSTA, Nilza. Da incoerência burocrática à eficácia de um dispositivo de supervisão/formação. Estudo do desenvolvimento profissional numa situação de indução. Ensaio: aval. pol. públi. Educ., Rio de Janeiro, v. 20, n. 76, p. 435-458, jul./set. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40362012000300002&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 12/10/2020.

SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton (org.). Pedagogia histórico-crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2012.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17ª ed. Petrópolis: Vozes, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-011

Refbacks

  • There are currently no refbacks.