A participação dos pais na gestão escolar: estudo com pais e encarregados de educação de uma escola de Angola / Parental participation in school management: a study with parents and guardians of a school in Angola

Ricardo do Rosário Canepa

Abstract


Este artigo enquadra-se no domínio da organização e administração escolar e tem como objeto de estudo a participação dos pais na gestão escolar, apontando-se esta como uma dimensão importante para a construção da escola democrática angolana. Para o desenvolvimento deste estudo, do ponto de vista teórico, a perspetivas teóricas, nomeadamente a tipologias da participação em contexto organizacional, de modo a caracterizar as práticas de participação dos pais no caso de uma escola. Recorremos a uma metodologia de investigação do tipo qualitativo, o estudo de caso, em que combinamos as abordagens qualitativa e quantitativa. Para a recolha da informação utilizaram-se diferentes técnicas: consulta e análise de documentos, entrevistas e inquéritos por questionário. Assim, quanto aos resultados obtidos, os dados da investigação direcionam-se no sentido em que a participação dos pais parece não ter grande visibilidade e que as oportunidades de participação oferecidas pela escola não são abundantes, aspeto que limita o desenvolvimento de uma escola democrática.


Keywords


Escola democrática, gestão escolar, participação dos pais

References


Canepa, R. R. (2020). A Participação dos Pais na Gestão Escolar: O estudo numa Escola de Angola. Instituto da Educação - Universidade do Minho.

Davies, D. (1994). Parcerias pais-comunidade-escola. Três mensagens para professores e decisores políticos. Lisboa: Horizonte.

Decreto Presidencial n.º 109/11, de 26 de maio. Diário da República. n.º 98 – I Série. Assembleia Nacional. Luanda.

Gouveia, S. M. F. F. (2009). Participação dos encarregados de educação numa escola do 1o ciclo: suas motivações e constrangimentos ( dissertação de mestrado). Funchal: Universidade da Madeira.

Hees, L. W. B. e Pimentel, M. R. (2021). Gestão escolar: estilos de liderança e os reflexos no clima organizacional. Brazilian Journal of Development, 47810–47819. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/29693. Acesso 07/06/2021.

Lei n.º 17/16, de 7 de outubro. Diário da República n.º 170. I Série. Assembleia Nacional. Luanda.

Lima, L. C. (1998). Gestão das escolas secundárias. A participação dos alunos. Lisboa: Livros Horizontes.

Lima, L. C. (2014). A gestão democrática das escolas: do autogoverno à ascensão de uma pós-democracia gestionária? Educ. Soc., Campinas, 35(12), 1067–1083.

Lima, L.C. (1992). A escola como organização e a participação na organização escolar. Braga: Universidade do Minho.

Lima, Licinio C. (2011). A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica (4a). São Paulo: Cortez Editora.

Martins, M. F. (2003). Associações de pais e encarregados de educação na escola pública- contributos para uma análise sociológica-organizacional. Lisboa: Ministério da Educação.

Montandon, C. & Perrenoud, P. (2001). Entre pais e Professores, um diálogo impossível? Para uma análise sociológica das interações entre família e a escola. Oeiras: Celta Editora.

Paro, V. H. (1992). Por dentro da escola pública (3a). São Paulo: Xamã Editora.

Piedade, M. H. P. (2013). Manual de Formação Pessoal, Social e Deontológica da 10a classe da Escola de Formação de Professores. Luanda: INIDE.

Projecto de Regulamento das Comissões de Pais e Encarregados de 26 de Novembro de 2008. Luanda: Ministério da Educação.

Rigolet, S. A. (2006). Organizar e gerir reuniões de pais: como criar parcerias no jardim-de-infância. Porto: Porto Editora, LDA.

Sá, V. (2004). A participação dos pais na escola pública portuguesa- uma abordagem sociológica e organizacional. Braga: Instituto de Educação e Psicologia- Universidade do Minho.

Silva, M. (2011). O envolvimento parental e o desenvolvimento da leitura. Instituto Superior de Ciências Educativas de Odivelas.

Sousa, M. M. e Sarmento, T. (2010). Escola - Família - comunidade: uma relação para o sucesso educativo. Gestão e Desenvolvimento, 17(18), 142–156.Disponível em:https://repositorio.ucp.pt/handle/10400.14/9117. Acesso 09/06/2021.

Vera, I., Lucchese, R., Nakatani, A. Y. K. e Sadoyama, G. (2021). Relações familiares de idosos: estudopopulacional. Brazilian Journal of Development, 7(5), 44376–44389. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/29235. Acesso 08/06/2021.

Vilas-Boas, M. A. (2001). Escola e a família: uma relação produtiva de aprendizagem em sociedades multiculturais. Lisboa: ESE João de Deus.

Zenhas, A. (2006). O papel do director de turma na colaboração escola-família. Porto: Porto Editora, LDA.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-716

Refbacks

  • There are currently no refbacks.