Unidade básica de saúde infraestrutura e equipamentos para o trabalho / Basic health unit, infrastructure and equipment for work

Joyce Lemos de Souza Botelho, Solange Macedo Santos, Silvia Hileana Lopes, Marta Duque de Oliveira, Leandro Felipe Antunes da Silva, Charles da Silva Alves, Thais Gonçalves Laughton, Ingred Gimenes Cassimiro de Freitas

Abstract


Introdução: O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica amplia a oferta qualificada dos serviços de saúde no âmbito do SUS ¹. Objetivo (s): Avaliar e conhecer a estrutura e os equipamentos baseados no PMAQ, que são ofertados em uma unidade básica de saúde. Método: Trata-se de um estudo do tipo relato de experiência. A coleta de dados foi realizada entre setembro e outubro de 2018, através de uma unidade básica de saúde do norte de Minas Gerais. Com as etapas: 1) Entendimento do instrumento AMAQ e a sub-dimensão H. 2) Levantamentos dos equipamentos da infraestrutura da unidade. 3) Análise com categorias que são indicadas a cada escala e foram avaliadas em pontuações mínimas e máximas. Resultados: Sugere- se melhorias como, rampas com barras de apoio, placas de identificação imprescindivelmente em braile e de formas visuais. Melhoria dos equipamentos de urgências e emergências. Conclusões/Considerações Finais: A gestão em saúde é responsável pelo gerenciamento e desenvolvimento das ações, porém, obstáculos são encontrados, gerando fragilidades. É necessária mudança nos processos de trabalhos na assistência aos usuários e na gestão dos recursos em saúde, a fim de que a APS seja qualificada e equiparada em todo território nacional. Nesse sentido, o PMAQ-AB tem sido importante com potencial de melhoria dos serviços e processos de trabalho. Foi possível perceber que o PMAQ-AB foi positivo, mas existem dificuldades de adequação dos padrões de qualidade relacionados à infraestrutura dos equipamentos.


Keywords


Atenção Primária à Saúde, Equipamentos e Previsões, Instituições de Assistência Ambulatorial.

References


BRASIL. Ministério da saúde. Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF, 2010.

BRASIL. Ministério da saúde. Curso de auto aprendizado. Redes de Atenção à Saúde no Sistema Único de Saúde. Brasília, DF, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica (PNAB). Brasília, DF. 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Autoavaliação para a Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica: AMAQ / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

Alberto João M’batna, Nicásio Urinque Mendes, Karim Suleimane Só, Jesus João M’batna. Ações educativas em atenção primária à saúde: uma proposta para estratégias de saúde da família / Educational actions in primary health care: a proposal for family health strategies. Brazilian Journal of Development [Internet]. 2020 [cited 2021 Abr 11];6(7):45921–30.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual de estrutura física das unidades básicas de saúde: saúde da família / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

BRASIL. Ministério da saúde. Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Brasília, DF, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-677

Refbacks

  • There are currently no refbacks.