Escola e família: uma relação necessária para a formação da pessoa humana na escola João Rodrigues da Silva / School and family: a necessary relationship for the formation of the human being at joão Rodrigues da Silva School

Edmundo das Mercês Anunciação, Pascoal Eron Santos de Souza

Abstract


O presente trabalho discute sobre a participação da família no processo de escolarização dos estudantes do campo. Traz ainda, algumas reflexões sobre a parceria necessária entre escola e família para a consolidação de uma responsabilidade compartilhada que contribua para o processo de aquisição da autonomia, da atuação ética e política no meio social, visando uma educação escolar significativa, diferenciada, colaborativa e construída por meio do coletivo que envolve os pais e a comunidade escolar. Os resultados apresentados são frutos de uma pesquisa-ação desenvolvida com a participação de pais, alunos, professores, representantes do coletivo de jovens, de movimentos sociais, e de gestores da escola. O estudo foi desenvolvido em uma comunidade de assentamento localizada no município de Conceição do Coité, especificamente no Território do Sisal, no semiárido baiano. A pesquisa revela que o diálogo entre a escola e as famílias é um possível caminho para a superação de eventuais problemas surgidos no processo de escolarização dos estudantes, contribuindo para a construção de uma proposta pedagógica vinculada ao contexto real de existência destes sujeitos.

Keywords


Educação Escolar, Família e Escola, Escola e Comunidade.

References


BRANDÃO, C. R. Educação popular. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Base da Educação 9.394/96. Brasília: MEC, 1998.

DEMO, P. Complexidade e aprendizagem: a dinâmica não linear do conhecimento. São Paulo: Atlas, 1993.

DOURADO, L. F. A escolha de dirigentes escolares: políticas e gestão da educação no Brasil. In: FERREIRA, N. S. C. (org.). Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, P.. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005

________. Educação como prática da liberdade. 10.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

________.; BRITO. Utopia e paixão: a política do cotidiano. São Paulo: Trigrama, 2001.

GADOTTI, M.. A educação contra a educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

GÓMEZ, A. I. P. As funções sociais da escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento e da experiência. In: SACRISTAN, J. G. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000.

JACOBI, P. R. Estado e educação: o desafio de ampliar a cidadania. Educ. Rev. [online]. 2008, n. 31, p. 113-127.

LIMA, E. S. Formação continuada de educadores/as: as possibilidades de reorientação do currículo. Curitiba, 2015.

LUCKESI, C. C. Filosofia da educação. São Paulo: Cortez, 1990.

LÜCK, H. (org.). Gestão escolar e formação de gestores. Em Aberto, v. 17, n.72, 2000.

OLIVEIRA, F. Crítica à razão dualista: o ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2002.

PAROLIN, I. As dificuldades de aprendizagem e as relações familiares. Livro da 5ª Jornada de Educação do Norte e Nordeste. Fortaleza, 2003.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas/SP: Autores Associados, 2009.

SILVA, R. N.; DAVIS, C. É proibido repetir. Estudos em Avaliação Educacional. n.7, São Paulo: Papirus 1985.

SOUZA, M. E. P. Família/escola: a importância dessa relação no desempenho escolar. Santo Antônio da Platina PR, 2009.

TAFFAREL, C. N. et. al. Cadernos didáticos sobre educação do campo. Salvador: Ed. UFBA, 2012.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 7. ed. São Paulo: Cortez, 1996.

VEREZA, S. B. As políticas públicas de educação no município. Injuí:Unijuí, 2000. (coleção educação)




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-645

Refbacks

  • There are currently no refbacks.