Interferência de vórtice balístico no deslocamento de gotas de sangue / Ballistic vortex interference on blood drop displacement

Cleomacio Miguel da Silva

Abstract


As complexidades existentes num local de crime constituem-se em grandes desafios para a perícia criminal. Reconstruir uma cena de crime não é uma tarefa fácil, pois, exige grande expertise do perito criminal. Nesse contexto, a cosmovisão pericial é fator decisivo para se formar corretas interpretações de uma cena de crime. Por ser um sistema complexo, um local de crime possui vários frameworks que se interligam para formar padrões que, uma vez conectados e corretamente interpretados produzem os resultados esperados. Cada ponte de ligação forma uma estrutura capaz de oferecer informações necessárias e suficientes dentro da análise estabelecida. O raciocínio matemático do perito criminal numa cena de crime é de grande importância para lhe auxiliar no entendimento desse empreendimento científico. Num local de homicídio, por exemplo, as manchas de sangue são muito importantes para se entender toda a dinâmica do evento. A correta interpretação dessas evidências num local de crime, sempre foi e sempre será um grande desafio para o perito criminal. Assim, é preciso muito preparo e experiência do profissional envolvido, pois, cada reconstrução de uma cena de crime tem sua própria história dentro do contexto forense. Em muitas ocasiões, o perito criminal depara com situações tecnicamente inusitadas que aparecem num local de crime, principalmente, em casos de homicídios. Saber lidar com o imprevisível deve ser a tarefa profícua do perito criminal, em qualquer área de sua atuação. Para o profissional preparado, aquilo que é ilógico e desafiador numa cena de crime, não deve ser um obstáculo ou objeto de desânimo, mas, uma chance de grande aprendizado. Numa cena de crime podem aparecer padrões de manchas de sangue que, para alguns profissionais podem ser consideradas “ilógicas”, mas, que depois de analisadas dentro de procedimentos técnicos periciais finamente ajustados, revelam-se como evidências fundamentais capazes de descrever adequadamente a dinâmica do evento. Um desses casos acontece quando padrões de gotas de sangue são produzidos pela interferência de vórtices balísticos. Atualmente, técnicas de investigação forense em mecânica dos fluídos foram desenvolvidas com a finalidade de descobrir o comportamento de formação de padrões de manchas de sangue quando submetidos à vorticidade dos gases que escapam em disparos de arma de fogo. Sendo assim, e dentro desse contexto, o objetivo do presente trabalho foi realizar um estudo sobre a importância da interação de gotas de sangue sujeitas à influência de vórtices gerados em disparos de arma de fogo. Para tanto, utilizou-se da pesquisa de revisão bibliográfica em diferentes bases do conhecimento especializado. Os resultados obtidos mostraram que a ação dos vórtices oriundos dos gases de disparos de arma de fogo interfere significativamente no deslocamento de gotas de sangue.  


Keywords


Perícia Criminal, Balística Forense, Sistemas Complexos, Fluídos Complexos.

References


COMISKEY, P.M.; YARIN, A.L. Self-similar turbulent vortex rings: interaction of propellant gases with blood backspatter and the transport of gunshot residue. Journal of Fluid Mechanics, v.876, p. 859–880, 2019. DOI: 10.1017/jfm.2019.564.

KLINGENBERG, G.; HEIMERL, J.M. Gun Muzzle Blast and Flash (Progress in Astronautics & Aeronautics). American Institute of Aeronautics and Astronautics, Inc, 1992. 551p.

LI, G.; SLIEFERT, N.; MICHAEL, J.B.; L. YARIN, A.L.. Blood backspatter interaction with propellant gases. Physics of Fluids, v.33, 043318, 2021. DOI: https://doi.org/10.1063/5.0045214.

RANDALL, I. Who pulled the trigger? Gun muzzle exhaust may complicate analysis of crime scenes. Science, apr. 20, 2021, 11:00 AM. DOI: 10.1126/science.abj0986.

SLIEFERT, N.; LI, G.; MICHAEL, J.B.; L. YARIN, A.L.. Experimental and numerical study of blood backspatter interaction with firearm propellant gases. Physics of Fluids, v.33, 043319, 2021. DOI:10.1063/5.0045219.

TAYLOR, M.C.; LABER, T. L.; EPSTEIN, B.P.; ZAMZOW, D.S.; BALDWIN, D.P.. The effect of firearm muzzle gases on the backspatter of blood. International Journal of Legal Medicine, v.125, p.617–628, 2011. DOI: https://doi.org/10.1007/s00414-010-0462-4.

VAN DYKE, M. An Albun of Fluid Motion. The Parabolic Press, Stanford California, 1982. 177 p.

VINOTH, R.; KUMAR, D.; RAVIRAJ, A.; VIJAY, S.C.S. Non-Newtonian and Newtonian blood flow in human aorta: A transient analysis. Biomedical Research, v. 28, n. 7, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-587

Refbacks

  • There are currently no refbacks.