O Biomédico pode exercer as funções de um profissional das técnicas radiológicas? Uma reflexão à luz dos currículos / Can Biomedical exercise the functions of a radiological techniques professional? A reflection in the light of curriculums

Eduardo Rodrigues Ciro, Wilson Seraine da Silva Filho, Samuel Queiroz Pelegrineli

Abstract


Objetivo: analisar o ementário das disciplinas de Radiologia dos cursos de Biomedicina de Instituições de Ensino Superior do Município de Teresina, Piauí, e, se de fato esses profissionais têm a devida competência para atuarem nas áreas da radiologia. Métodos: Foram consultadas quatro instituições de ensino superior dos cursos de Bacharelado em Biomedicina, do Município de Teresina, onde foram analisados os ementários das disciplinas de Radiologia, a carga horária total da disciplina, a carga horária total do curso de Biomedicina e o estágio supervisionado, além de analisar três instituições de ensino Tecnológico e uma de ensino Técnico dos cursos de Radiologia. Resultados: Os cursos de Biomedicina das instituições avaliadas têm em média 3.070 horas de duração de curso, e as disciplinas da área radiológica têm em média 55 horas, das quatro instituições, apenas uma realiza atividades práticas na área radiológica e nenhuma das quatro instituições avaliadas não têm estágio supervisionado na área da radiologia. Conclusão: Conclui-se que o ementário das disciplinas de Radiologia dos cursos de Biomedicina das instituições avaliadas, são insuficientes para o conhecimento teórico e prático desses profissionais, portanto, o profissional Biomédico não possui qualidades técnicas necessárias para o exercício dessas atividades.


Keywords


Biomedicina, Radiologia, Currículo.

References


BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Lei N. 6.684, de 3 de setembro de 1979. Regulamentação da profissão de Biólogo e de Biomédico. Diário Oficial da União, 1979.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES, de 18 de fevereiro de 2003. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em Biomedicina. Diário Oficial da União, 2003.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Câmera de Educação Superior. Resolução N. 2, de18 de junho de 2007. Diário Oficial da União, 2007.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parecer CNE/CES, nº 518/98, aprovado em 5 de agosto de 1998. Consulta sobre denominação de disciplinas e sobre a carga horária de estágio obrigatório. Diário Oficial da União, 1998.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Portaria Normativa, nº. 21, de 21 de dezembro de 2017. Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior – Cadastro e-MEC. Disponível em: Acesso em: 10 março 2020.

COSTA, C. et al. Inserção do Biomédico na área da imagenologia dm hospitais e clínicas do Rio Grande do Sul. Revista Saúde.com. N. 13 (3). 2017.

DEL CAMPO, M. et al. Hemocianinas, una herramientainmunológica de la biomedicina actualHemocyanins as immunostimulants. Rev. Med. Chile. 2011.

DONIZETTI, R. D. Visão dos acadêmicos do curso de Biomedicina da Região Centro-Oeste de Minas Gerais em relação à imagenologia. Trabalho de Conclusão de Curso – TCC (Biomedicina). Centro Universitário de Formiga – UNIFOR, Formiga, 2017.

INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS. Cartilha de Estágio Supervisionado Obrigatório. Pronatec – Técnico em Radiologia. Belo Horizonte, MG, 2017.

LEITE, R. C. S. et al. Biomedicina e Radiação Ionizante: inúmeras possibilidades de interação. Revista UNILUS Ensino e Pesquisa. n. 2, v. 2. Santos, São Paulo, 2005.

PERINAZZO, J. et al. A atuação do profissional biomédico na atenção primária à saúde: desafios da formação. Revista Saúde Integrada. v. 8, n. 15, 2016.

RIBEIRO, E. C. O. et al. Nota técnica: perfil de competência do (a) biomédico (a) com ênfase em imagenologia: norma 1.5, São Paulo: Hospital Sírio-Libanês, 2018.

RODRIGUES, G. O. et al. Práticas Pedagógicas dos cursos de nível Tecnológico em Radiologia: uma análise da literatura. B. Téc. Senac, Rio de Janeiro, v. 43, n. 3, p. 104-125, set./dez. 2017.

SANTOS, D. M. et al. A formação para a prática do Tecnólogo em Radiologia. INOVAE. São Paulo, Vol.4, N.1, pág. 23-31 jan./jun. 2016.

SILVA, A. R. et al. O Papel do Biomédico na Saúde Pública. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, v. 2, n. especial, 2014.

TEIXEIRA, E. S. M. Análise de distribuição de carga horária de um currículo de um Curso Superior de Tecnologia utilizando conceitos de QFD. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, Bauru, Ano 11, nº 2, 2016.

UNINOVAFAPI – Centro Universitário. Apresentação do curso de Biomedicina. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-578

Refbacks

  • There are currently no refbacks.