Sepse em queimados: análise de etiologia, fatores de risco e morbimortalidade de pacientes vítimas de queimaduras internados no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) / Sepsis in burn patients: analysis of etiology, risk factors and morbimortality of burn patients admitted to Hospital Regional da Asa Norte (HRAN)

Renata Machado Bonfim, Vitor de Castro Cabral, Túlio Costa Cavallini, Joana D’arc Gonçalves da Silva

Abstract


OBJETIVO: A sepse configura-se como síndrome infecciosa complexa, com elevada incidência e morbimortalidade em vítimas de queimaduras. O presente estudo objetiva verificar epidemiologia, agentes etiológicos e fatores contribuintes para o desfecho clínico de sepse em pacientes queimados. MÉTODO: estudo transversal, quantitativo e qualitativo realizado a partir da análise de prontuário dos pacientes internados na Unidade de Tratamento de Queimados do HRAN durante o ano de 2018. RESULTADOS: no período em questão, 280 pacientes foram internados por injúria térmica, sendo 33% mulheres e 67% homens, com predominância em adultos (71%) seguido por crianças (17%). Os agentes causadores mais comuns foram fogo (58%) e escaldadura (35%), com média de SCQ equivalente a 14,9%. O tempo de permanência dos internados da UTQ foi de 11,6 dias, sendo que 92% receberam alta, 6% faleceram e 2% apresentaram outro desfecho. Dos 280 queimados, apenas 14 (7,7%) evoluíram com sepse, com amostra predominantemente masculina (64%). As faixas etárias mais acometidas foram de 19 a 59 anos (78%) e acima de 60 anos (21%), nenhuma criança ou adolescente evoluiu com sepse. Nos pacientes que evoluíram com a síndrome, os principais agentes causadores foram fogo (n=12) e eletricidade (n=2), com média de SCQ em 43%. Os microorganismos isolados foram Acinetobacter baumanii (n=3) e Enterobacter cloacae (n=1), contudo, grande parte dos pacientes não realizou cultura por falta de material. O tempo médio de internação dos pacientes sépticos foi de 17,7 dias, sendo que 7 receberam alta, 6 foram a óbito e 1 foi transferido. O esquema de antibioticoterapia prevalente nesses pacientes foi Ampicilina e Sulbactam, outros esquemas aplicados foram Amicacina e Cefepime, Meropenem e Vancomicina, definidos pelo protocolo do hospital, escalonados de acordo com a necessidade e adaptados de acordo com o resultado das culturas. Dos 14 pacientes, sépticos, 6 foram submetidos a procedimentos invasivos, 13 realizaram, no mínimo, 1 desbridamento e 7 realizaram pelo menos 1 enxerto. CONCLUSÃO: os dados analisados comprovaram a eficiência dos profissionais no manejo das vítimas de lesão térmica, uma vez que a incidência de internações por queimadura foi elevada no período, no entanto, poucos evoluíram com sepse, havendo apenas 6 óbitos por tal causa. Tal desfecho deve-se ao início precoce dos antibióticos, ao uso mínimo de procedimentos invasivos, às intervenções cirúrgicas pontuais. Dessa forma, ficou evidente a necessidade de determinar protocolos clínicos para o manejo do paciente queimado com sepse a fim de reduzir a morbimortalidade e os custos relacionados à síndrome infecciosa.

 


Keywords


Queimaduras, Sepse, Infecção, HRAN.

References


SANTOS, Amanda N.; FERRO, Giovanna M.; NEGRÃO, Mariana MC. Abordagem de cicatrizes por queimaduras com microagulhamento: revisão da literatura. Rev Bras Queimaduras, v. 15, n. 2, p. 116-21, 2016

LIMA, Daniel Ferreira et al. PROFILE OF HOSPITALIZED PATIENTS IN A BURN CARE UNIT. Journal of Nursing UFPE/Revista de Enfermagem UFPE, 2016

AEHLERT, Barbara. ACLS: Advanced cardiac cardiac life support: emergências em cardiologia. 2007.

COUTINHO, Jean Gabriel Vieira et al. Estudo de incidência de sepse e fatores prognósticos em pacientes queimados. Rev Bras Queimaduras, v. 14, n. 3, p. 193-7, 2015

ROWAN, Matthew P. et al. Burn wound healing and treatment: review and advancements. Critical care, v. 19, n. 1, p. 243, 2015

MORIMOTO, Y. et al. Heat treatment inhibits skeletal muscle atrophy of glucocorticoid-induced myopathy in rats. Physiol Res. 2015;64(6):897-905

CASEY, Georgina. Could this be sepsis?. Kai Tiaki: Nursing New Zealand, v. 22, n. 7, p. 20, 2016

GIORDANI, Annecy Tojeiro et al. Complicações em pacientes queimados: revisão integrativa. Revista Eletrônica Gestão e Saúde, n. 2, p. 535-548, 2016.

MONTES, Samanta Flor; BARBOSA, Maria Helena; SOUSA NETO, Adriana Lemos de. Aspectos clínicos e epidemiológicos de pacientes queimados internados em um Hospital de Ensino. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 45, n. 2, p. 369-373, 2011.

Instituto Latino-Americano para Estudos da Sepse. Sepse: um problema de saúde pública / Instituto Latino-Americano para Estudos da Sepse. Brasília: CFM, 2015

FREUND, Yonathan et al. Prognostic accuracy of Sepsis-3 criteria for in-hospital mortality among patients with suspected infection presenting to the emergency department. Jama, v. 317, n. 3, p. 301-308, 2017

CHIPP, Elizabeth; MILNER, Christopher S.; BLACKBURN, Adam V. Sepsis in burns: a review of current practice and future therapies. Annals of plastic surgery, v. 65, n. 2, p. 228-236, 2010

LAMONTAGNE, François; HARRISON, David A.; ROWAN, Kathryn M. qSOFA for identifying sepsis among patients with infection. Jama, v. 317, n. 3, p. 267-268, 2017.

World Health Organization. Facts about injuries: burn [Acesso30 Ago 2010]. Disponível em: http://www.who.int/mipfiles/2014/burns1.pdf

MARCADENTI, Michela Domingues Marques et al. Perfil epidemiológico dos pacientes grandes queimados admitidos em um hospital de trauma. Revista Brasileira de Queimaduras, v. 13, n. 4, p. 232-235, 2014.

HILL, Amanda J.; GERMA, Fikre; BOYLE, James C. Burns in older people—outcomes and risk factors. Journal of the American Geriatrics Society, v. 50, n. 11, p. 1912-1913, 2002;

YANAGAWA, Youichi; SAITOH, Daizoh; SAKAMOTO, Toshihisa; OKADA, Yoshiaki. Unfavorable outcome of burn patients with neuropsychiatric disorders. Tohoku J Exp Med. 2005 Mar; 205(3):241-5.

MACEDO, Jefferson Lessa Soares de; ROSA, Simone Corrêa; SILVA, Mariana Gomes. Queimaduras autoinfligidas: tentativa de suicídio. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 38, n. 6, p. 387-391, 2011.

PAVAN, C. et al. PSYCHIATRIC ASPECTS IN BURN PATIENTS. PREVENTION, CAUSES AND TREATMENT, p. 225. In: MCLAUGHLIN, Emily S. & PATERSON, Ava O. Burns: Prevention, Causes and Treatment. Nova Science Publishers, 2012.

CARVALHO, Lole Dielle de; SERRA, Maria Cristina do Valle Freitas, MACIEIRA JR, Luis. Queimadura: tentativa de autoextermínio. Análise de uma década no Hospital do andaría – RJ: 200º-2010. Rev. Bras. Queimaduras. 2011. 10(2):57-60

BRITO, Maria Eliane Maciel et al. Tentativa de suicídio por queimadura: ideação suicida e desesperança. Rev Bras Queimaduras, v. 12, n. 1, p. 30-6, 2013.

GRION, Raquel Mireski et al. Queimaduras por tentativa de suicídio e homicídio e a sua associação com o prognóstico. Revista Brasileira de Queimaduras, v. 15, n. 2, p. 87-91, 2016.

MAYR, Florian B.; YENDE, Sachin; ANGUS, Derek C. Epidemiology of severe sepsis. Virulence, v. 5, n. 1, p. 4-11, 2014.

GREENHALGH, D.G.; SAFFLE, J.R.; HOLMES, J.H. et al. 4th American Burn Association consensus conference to define sepsis and infection in burns. J Burn Care Res.2007;28(6):776–790

HOWELL, Michael D.; DAVIS, Andrew M. Management of sepsis and septic shock. Jama, v. 317, n. 8, p. 847-848, 2017

KRETZSCHMAR, Ana Katheryne Miranda. Incidência e tratamento da SEPSE em pacientes vítimas de queimaduras internados no Hospital Regional da Asa Norte - DF. 2016. 34 f. Monografia (Bacharelado em Farmácia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

NORBURY, William; HERNDON, David N.; TANKSLEY, Jessica; JESCHKE Marc G; FINNERTY Celeste C. Infection in burns. Surg Infect (Larchmt). 2016;17(2):250–255

BARIE, Philip S. et al. Influence of antibiotic therapy on mortality of critical surgical illness caused or complicated by infection. Surgical infections, v. 6, n. 1, p. 41-54, 2005.

WIBBENMEYER L, Williams I, Ward M, et al. Risk factors for acquiring vancomycin- resistant 79

LEVY, Mitchell M.; EVANS, Laura E.; RHODES, Andrew. The surviving sepsis campaign bundle: 2018 update. Intensive care medicine, v. 44, n. 6, p. 925-928, 2018

SAFFLE, Jeffrey R. et al. Recent outcomes in the treatment of burn injury in the United States: a report from the American Burn Association Patient Registry. The Journal of burn care & rehabilitation, v. 16, n. suppl_3_pt_1, p. 219-232, 1995.

BESSA, Jackeline Karla Martins; SILVA, Tatiana Eny Oliveira da; ROSA, Suely Marques. Mulheres Vítimas De Queimaduras: Um Olhar Sobre as Atividades de Vida Diária/Women Victims of Burns: A Look at The Activities df Daily Living. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v. 19, n. 2, 2011

SINGER, Mervyn et al. The third international consensus definitions for sepsis and septic shock (sepsis-3). Jama, v. 315, n. 8, p. 801-810, 2016




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-497

Refbacks

  • There are currently no refbacks.