Análise In Vitro da atividade antimicrobiana do óleo essencial de Schinus Terebinthifolius sobre os principais microrganismos que compõem a microbiota da cavidade oral / In Vitro analysis of the antimicrobian activity of essential oil from Schinus Terebinthifolius on the main microorganisms of the oral cavity microbiot

Lucas Zancheta de Freitas, Alisson Augusto Souza Barcelos, Vivian Fernandes Furletti de Góes, Cristina Maria Franzini

Abstract


A cavidade oral é habitada por uma complexa microbiota, composta por ambientes virais, fúngicos e bacterianos, que vivem em harmonia com o hospedeiro, porém, devido a alterações locais ou sistêmicas podem comportar-se como microrganismos oportunistas e causar doenças. Nota-se um expressivo aumento de pesquisas por substâncias bioativas provenientes de fontes naturais, com propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas e dentre elas temos Schinus terebinthifolius, popularmente conhecida como aroeira ou pimenta rosa. A realização do presente trabalho teve como objetivos: adquirir maiores informações com relação a atividade in vitro do óleo essencial de aroeira sobre os microrganismos totais que compõe a microbiota da cavidade oral, desenvolvimento de um enxaguatório bucal e avaliação de sua atividade antimicrobiana, comparando-o com clorexidina 0,12%. Os resultados indicaram 43 picos cromatográficos, sendo os compostos mais relevantes e responsáveis pela atividade antimicrobiana δ-3-careno, limoneno e α-phellandrene, representando aproximadamente 58% de sua composição química. Os testes sensoriais indicaram que 65% dos voluntários avaliaram o sabor da formulação como desagradável, enquanto o restante, ponderou entre nenhum gosto desagradável e moderadamente desagradável, já esperado devido a prevalência de terpenos, trazendo a formulação sabores cítricos, levemente picantes e amargos. Enquanto isso, 45% revelou não sentir ardência na utilização e outros 45% sentiram leve sensação de ardência. Observou-se ainda que a formulação contendo o óleo essencial de Schinus terebinthifolius foi estatisticamente mais eficaz, com diferenças significativas entre seus tempos, além da formulação de clorexidina 0,12% não apresentar diferença estatística relevante entre os tempos CLX antes e CLX 7 dias, considerando ainda variáveis relacionadas a adesão de uso e componentes individuais dos participantes. Concluiu-se que o enxaguatório bucal contendo óleo essencial de Schinus terebinthifolius mostrou-se eficaz no controle do biofilme da cavidade oral, havendo potencial terapêutico satisfatório quando comparado a clorexidina 0,12%.


Keywords


aroeira, clorexidina, óleo essencial, enxaguatório bucal.

References


ALELUIA, Camila de Melo et al. Fitoterápicos na odontologia. Rev. odontol. Univ. Cid. v.2, n.2, 2015.

ALMEIDA, Ricardo Faria et al. Associação entre doença periodontal e patologias sistêmicas. Rev. Port. Med. Geral e Famil. n.22 v.3, p.379-90, 2006.

ALVES, P. M. Atividade antimicrobiana e antiaderente in vitro dos extratos da Myracrodruonurundeuva Al., Malva sylvestris e Psidiumguajava Linn. Sobre microrganismos do biofilme dental e cepas do gênero Candida. [Dissertação]. João Pessoa: Faculdade de Odontologia. Universidade Federal da Paraíba, 2005.

ANIBAL, Paula Cristina. Potencial de ação antimicrobiana in vitro de extratos de plantas na inibição de Candida spp, Streptococcus mutans e Staphylococcus aureus. 2007. 83 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Odontologia, Departamento de Microbiologia e Imunologia, Universidade Estadual de Campinas, Piracicaba, 2007. Cap. 2.

BERNARDES, Natalia Ribeiro. Estudo da Composição Química e dos Efeitos Imunofarmacológicos do Extrato dos Frutos da Aroeira. 2010. 131 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Agronomia, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Universidade Estadual do Norte Fluminense, Campos dos Goytacazes, 2010. Cap. 5.

BICAS, L et al. Terpenos, aromas e a química dos compostos naturais. Quím. Nova Esc. v.39, n.2, p.120-130, 2017.

CARVALHO et al. Schinus terebinthifolius Raddi: chemical composition, biological properties and toxicity. Rev. Bras. Pl. Med., v.15, n.1, p.158-169, 2013.

CLEFF, M.B. Perfil de suscetibilidade de leveduras do gênero Candida isoladas de animais ao óleo essencial de Rosmarinus officinalis L. Rev. Bras. Plantas Med. v.14 n.1, p.43-49, 2012.

CLSI. Metodologia dos Testes de Sensibilidade a Agentes Antimicrobianos por Diluição para Bactéria de Crescimento Aeróbico: Norma Aprovada - Sexta Edição. Anvisa, v.23, n.2, p.1-81, 2015.

GALVÃO, Clarice Ferreira; MOTTA, Gustavo de Freitas; LEITE, Maria Eugênia Alvarez. Quantitative analysis of waterline contamination in dental units. Arq. Bras. Odonto. p.1-7, 2007.

GARCIA, Marcio; COSTA, Denise; PINTO, Waneska. Endocardite bacteriana: Da boca ao coração. 2014. 11 f. TCC (Graduação) - Curso de Medicina, Centro Médico, Universidade do Estado de Mato Grosso, (Cáceres, 2014. Cap. 2).

GUSMÃO Josiane Lima; MION, Décio. Adherence to the treatment: concepts. Rev. Bras. Hipertens. vol.13, n.1, p.23-25, 2006.

LINS, R et al. Avaliação clínica de bochechos com extratos de Aroeira (Schinus terebinthifolius) e Camomila (Matricaria recutita L.) sobre a placa bacteriana e a gengivite. Rev. Bras. Pl. Med., v.15, n.1, p.112-120, 2013.

LOURENÇO, Talita. Microbiota Oral X Saúde. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2017.

MAEKAWA, Lilian Eiko et al. Atividade antimicrobiana de enxaguatórios bucais sem álcool à base de clorexidina sobre Candida albicans. Rev. Odontol. UNESP, v.39, n.1, p.15-19, 2010.

NEVES, Edinelson José Maciel et al. Cultivo da aroeira-vermelha (Schinus terebinthifolius Raddi) para produção de pimenta-rosa. 21.ed. Guaraituba: Embrapa, 2016. 27p.

OLIVEIRA, L.F.M et al. Tempo de destilação e perfil volátil do óleo essencial de aroeira da praia (Schinus terebinthifolius) em Sergipe. Rev. Bras. Pl. Med., v.16, n.2, p.243-249, 2014.

SPOLIDORIO, Denise et al. Avaliação quantitativa de Streptococcus do grupo mutans e Candida sp e fatores salivares na cavidade bucal de pacientes submetidos à radioterapia. Scielo, v.15, n.4, p.354-358, 2001.

SPOLIDORIO, Denise et al. Avaliação Comparativa “In Vivo” da Eficácia do Óleo de Melaleuca, Clorexidina e Listerine sobre Streptococcus mutans e Microrganismos Totais na Saliva. PKP, v.13, n.4, p.343-349, 2013.

TEIXEIRA, Karina Imaculada Rosa; AUDREY, Cristina Bueno; CORTÉS, Maria Esperanza. Processos físico-químicos no biofilme dentário relacionados à produção da cárie. Quim. Nova esc. n.32, v.3, p.145-50, 2010.

TERRA FLOR. Laudo de análise cromatográfica do óleo essencial de Schinus terebinthifolius. TERRA FLOR, 2018.

ZANIN, S. M. W. et al. Enxaguatório bucal: principais ativos e desenvolvimento de fórmula contendo extrato hidroalcoólico de Salvia officinalis L. UFPR, v.8, n.1, p.19-24, 2007.

ZAURA, Egija; MIRA, Alex. The oral microbiome in an ecological perspective. Frontiers. v.5, n.39, p.1-2, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-480

Refbacks

  • There are currently no refbacks.