O cenário nacional da silvicultura da Tectona grandis e suas perspectivas econômicas / The national forestry scenario Tectona grandis its economic prospects

Jaltiery Bezerra de Souza, Andréa Celina Ferreira Demartelaere, Hailson Alves Ferreira Preston, Pablo Wenderson Ribeiro Coutinho, Tatiane Calandrino da Mata, Leoclécio Luís de Paiva, Murilo dos Santos Ferreira, Thiago Pereira de Paiva Silva, Damiana Cleuma de Medeiros, Vanda Maria de Lira, Luiz Eduardo Santos Lazzarini, Adriana dos Santos Ferreira, Nickson Fernandes de Oliveira Carvalho, Danielle Acco Cadorin, Edmilson Barbosa do Nascimento, Francisco Carlos Rossetti Junior, Thatiane Nepomuceno Alves, Carlos Augusto Rocha de Moraes Rego, Diana Feitosa da Silva

Abstract


A Tectona grandis L.F. é considerada uma madeira tropical nobre, apresentando uma importante participação no setor florestal. A sua produção está direcionada principalmente para a exportação, atendendo o mercado internacional, sobretudo a região sudeste da Ásia. A madeira desta espécie atende as exigências dos diversos segmentos industriais como a indústria de móveis, de painéis, a construção civil, a construção naval e mais recentemente a indústria farmacêutica. O envolvimento do capital privado com os plantios florestais foi progressivamente aumentando no Brasil e em outros países com clima tropical. Somente nos últimos três anos as áreas de plantio comercial de teca aumentaram em mais de 34,3%, contabilizando 65.240 ha. Portanto, o objetivo da presente revisão bibliográfica foi explanar o cenário nacional da silvicultura da T. grandis e suas perspectivas econômicas. De acordo com a presente revisão verificou-se que a Tectona grandis apresenta importância nas dimensões de seus plantios comerciais e na representatividade econômica na madeira por ser de alta qualidade, utilizada na construção civil (portas, janelas, painéis e forros), assoalhos (tacos e tábuas), móveis (tanto móveis decorativos quanto móveis finos), usos mais nobres, como em embarcações e mais recentemente na indústria farmacêutica. A expansão deste agronegócio reforça a necessidade de atenção para a espécie. Pois provoca desequilíbrio ambiental, e vem a necessidade de novas políticas ambientais com potencial de recuperação de áreas degradadas com a devida espécie.


Keywords


Teca, Madeira nobre, Rendimento financeiro.

References


ANOOP, E. V.; KUMAR, B. Mohan; ABRAHAM, C. T. Teak (Tectona grandis) growth in response to weed control treatments. Journal of Tropical Forest Science, v. 6, n. 4, p. 379–386, 1994.

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA ABRAF: ano base 2020. Brasília, DF: ABRAF, 2020. 140 p. Disponível em: < http://www.abraflor. org.br/estatisticas/ABRAF10-BR.pdf>. Acesso em: 10 mai. 2021.

ARIAS, L. U. TEAK: New Trends in Silviculture, Commercialization and Wood utilization. International forestry and agroforestry, 2013. E-book.

BAJOCCO, S. et al. Remotely-sensed phenology of Italian forests: Going beyond the species. International Journal of Applied Earth Observation and Geoinformation, v. 74, p. 314–321, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jag.2018.10.003.

BEHLING, M. et al. Relações entre as superfícies de aquisição de luz, água e nutrientes em povoamentos de teca. Ceres, v. 10, n. 1, 2018.

BEHLING, M. et al. Eficiência de utilização de nutrientes para formação de raízes finas e médias em povoamento de teca. Revista Árvore, v. 38, n. 5, p. 837–846, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-67622014000500008

BRANCALION, P. H. S. et al. Fake legal logging in the brazilian amazon. Science Advances, v. 4, n. 8, p. eaat1192, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1126/sciadv.aat1192.

BRAZ, R. L. et al. Curva Característica de Secagem da Madeira de Tectona grandis e Acacia mangium ao Ar Livre. Floresta e Ambiente, v. 22, n. 1, p. 117–123, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2179-8087.037913.

CASAROLI, D. et al. APTIDÃO EDAFOCLIMÁTICA PARA O MOGNO-AFRICANO NO BRASIL. Ciência Florestal, v. 28, n. 1, p. 357, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.5902/1980509831606.

COSTA, S. E. de L. et al. The effects of contrasting environments on the basic density and mean annual increment of wood from eucalyptus clones. Forest Ecology and Management, v. 458, p. 117807, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.foreco.2019.117807.

COUTINHO, S. de A. Cultivo e mercado da Teca. 2017. Disponível em: https://florestal.revistaopinioes.com.br/revista/detalhes/18-cultivo-e-mercado-da-teca/#.

DELGADO, L. G. M.; GOMES, J. E.; ARAUJO, H. B. Análise do sistema de produção de teca (Tectona grandis L.F.) no Brasil. Revista Científica Eletrônica de Engenharia Florestal, v. 11, n. 1, p. 1-6, 2018.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED STATES, FAO. FAOSTAT-Forestry database. Global production and trade in forest products in 2019. 2020. Disponível em: http://www.fao.org/forestry/statistics/80938/en. Acesso em: 24 jan. 2021.

IBÁ, Indústria Brasileira de Árvores. Relatório Anual IBÁ 2020. s. n. Disponível em: https://iba.org/datafiles/publicacoes/relatorios/iba-relatorioanual2019.pdf.

IPT. Informações sobre madeiras - Teca 1997. Disponível em: http://www.ipt.br/informacoes_madeiras/78.htm. Acesso em: 10 fev. 2021.

JÖNSSON, P. et al. A Method for Robust Estimation of Vegetation Seasonality from Landsat and Sentinel-2 Time Series Data. Remote Sensing, v. 10, n. 4, p. 635, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.3390/rs10040635

KAOSA-ARD, A. Teak (Tectona grandis L. F.) its natural distribution and related factors. Nat. His. Bulletin Siam. Soc., v. 29, p. 55–74, 1981.

KARKAUSKAITE, P.; TAGESSON, T.; FENSHOLT, R. Evaluation of the Plant Phenology Index (PPI), NDVI and EVI for Start-of-Season Trend Analysis of the Northern Hemisphere Boreal Zone. Remote Sensing, v. 9, n. 5, p. 485, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.3390/rs9050485

KENZO, T. et al. General estimation models for above- and below-ground biomass of teak (Tectona grandis) plantations in Thailand. Forest Ecology and Management, v. 457, p. 117701, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.foreco.2019.117701

MACEDO NETO, A. A. L. et al. Diagnosis and spatial variability of soil fertility and crop production in a teak area in Eastern Pará state. CERNE, v. 26, n. 1, p. 37–47, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/01047760202026012683

MAGALHÃES, I. A. L.; XAVIER, A. C.; SANTOS, A. R. dos. Caracterização da dinâmica espectro temporal florestal e da cana-de-açúcar no município de Itapemirim, ES. Geosul, v. 28, n. 56, p. 183, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2013v28n56p183

MAPA, Projeções do agronegócio- Brasil 2013/2014 a 2023/24. Projeções de Longo Prazo. Ministério da Agricultura e Abastecimento, Brasília. DF, 2017.

MARTINS, R. de A. INFLUÊNCIA DE TRATOS SILVICULTURAIS NO DESENVOLVIMENTO DE Tectona grandis L. F. EM UM SISTEMA AGROFLORESTAL EM CEARÁ-MIRIM - RN. 2017. - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2017.

MEDEIROS, R. A. et al. Growth and Structural Development of Tectona grandis in Different Cultivation Systems in Brazil. Journal of Agricultural Science, v. 11, n. 8, p. 138, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5539/jas.v11n8p138

MEDEIROS, R. A. et al. Growth and yield of teak stands at different spacing. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 53, n. 10, p. 1109–1118, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0100-204x2018001000004

MESQUITA, R. R. S.; GONÇALEZ, J. C.; PAULA, M. H. Comportamento da madeira de Tectona grandis FRENTE ao intemperismo. Floresta, v. 47, n. 1, p. 29, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.5380/rf.v47i1.38562

MIDGLEY, S. J.; STEVENS, P. R.; ARNOLD, R. J. Hidden assets: Asia’s smallholder wood resources and their contribution to supply chains of commercial wood. Australian Forestry, v. 80, n. 1, p. 10–25, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1080/00049158.2017.1280750

MOTTA, J. P. et al. Resistência natural da madeira de Tectona grandis em ensaio de laboratório. Ciência Rural, v. 43, n. 8, p. 1393–1398, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-84782013005000097

PACHAS, A. N. A. et al. Teak (Tectona grandis) silviculture and research: applications for smallholders in Lao PDR. Australian Forestry, v. 82, n. sup1, p. 94–105, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1080/00049158.2019.1610215

PAES, J. B. et al. Caracterização tecnológica da madeira juvenil de teca (Tectona grandis) visando à produção de móveis. Revista Brasileira de Ciências Agrárias - Brazilian Journal of Agricultural Sciences, v. 10, n. 3, p. 437–442, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.5039/agraria.v10i3a3906

PANDEY, D.; BROWN, C. La teak: una visión global. Revista Internacional de Silvicultura e Industrias Forestales, v. 51, n. 2, p. 3–13, 2000.

SANTOS, C. P. de S. et al. Estoque de energia da madeira em áreas sob manejo florestal no Rio Grande do Norte. Scientia Forestalis, v. 48, n. 126, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.18671/scifor.v48n126.06

SIMATUPANG, M. H. Some notes on the origin and establishment of teak forest (Tectona grandis L.F.) in Java, Indonesia. In: 2000, Hardiyanto EB (ed) Proceedings of third regional seminar on teak Potentials and opportunities in marketing and trade of plantation teak: Challenge for the new millennium. s. n., p. 91–98.

SNIF. Sistema Nacional de Informação Florestal. Brasília, 2015. disponível em:< http://www.florestal.gov.br/ > Acesso: mai. 2021.

SOUZA, R. S. et al. Anatomical characteristics of Tectona grandis L.F. from different sites in Mato Grosso state. Ciência Florestal, v. 29, n. 4, p. 1528, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5902/1980509834563

SOUZA, E. P. et al. Desempenho do setor florestal para a economia brasileira: uma abordagem da matriz insumo-produto. Revista Árvore. v. 34, n. 6, 2010.

SPADONI, G. L. et al. Analysis of Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) multi-temporal series for the production of forest cartography. Remote Sensing Applications: Society and Environment, v. 20, p. 100419, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rsase.2020.100419

VIEIRA, C. R. et al. Crescimento e nutrição de Tectona grandis após adubação com N, P e K. Scientia Forestalis, v. 46, n. 120, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.18671/scifor.v46n120.16

WEAVER, L. Tectona grandis L. F. Teak: SOITF-SM-64. New Orleans: s. n., 1993.

ZHANG, H. et al. NDVI-Net: A fusion network for generating high-resolution normalized difference vegetation index in remote sensing. ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing, v. 168, p. 182–196, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.isprsjprs.2020.08.010




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-433

Refbacks

  • There are currently no refbacks.