A memória coletiva e o ensino de história como experiência intercultural / Collective memory and history teaching as intercultural experience

José Valter Castro

Abstract


Este trabalho tem o objetivo discutir as relações etnicorraciais e a interculturalidade a partir de uma proposta de intervenção com jovens do Ensino Médio. Intervenção que intencionou dar visibilidade aos saberes de grupos tradicionais, principalmente aqueles de matriz africana nas aulas de História. O estudo consistiu na discussão de temáticas pertinentes às relações etnicorraciais, ao patrimônio material e imaterial e orientamos os jovens na produção de vídeos que registram aspectos da memória coletiva da comunidade em que estão inseridos, com ênfase nos saberes tradicionais dos benzedores e/ou guardiões da religiosidade de matriz africana. Estes contatos entre os jovens e os detentores da cultura imaterial destes grupos contribuem para dar visibilidade a estes saberes diferenciados, que sofrem com a discriminação velada de sua cultura e identidade, ampliando o horizonte de saberes dos jovens em relação à memória, à história e aos saberes tradicionais de origem africana.


Keywords


Ensino de História. Interculturalidade. Relações Etnicorraciais. Saberes Tradicionais.

References


ARAÚJO, Jurandir de Almeida. Diversidade, diferenças e contextos étnico-raciais: caminhos e estratégias das organizações negras baianas na promoção da educação multicultural na Bahia. IN: MEIRELES, Mariana M. de; FERNANDES, Mille C.R. (Orgs.). Educação, diversidade e diferenças: olhares (des) colonizados e territorialidades múltiplas. Curitiba: CRV, 2015, p.9-25.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Decreto 3551, de 4 de agosto de 2000. Brasília-DF: Casa Civil da Presidência da República, 2000.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Cotidiano escolar e práticas interculturais. Cadernos de Pesquisa. S. Paulo, v.46, n.161, p.802-820, jul./set.2016.

FLEURI, Reinaldo M. Desafios à Educação Intercultural no Brasil. Educação, Sociedade & Cultura. Florianópolis, n.16, p.45-62, 2001.

MEINERZ. Carla Beatriz. Ensino de História, Diálogo Intercultural e Relações Étnico-Raciais. Educação & Realidade. Porto Alegre, v.42, n.1, p.59-77, jan./mar.2017.

OLIVEIRA. Luiz F.; CANDAU, Vera Maria F. Pedagogia decolonial e Educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista. Belo Horizonte, v.26, n.01, p.15-40, abr.2010.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v.2, n.3, p.3-15, 1989.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas/SP: Editora UNICAMP, 2007.

SANTOS. Boaventura de S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

SANTOS, Boaventura de S. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. Novos Estudos Cebrap, n. 79, p.71-94, novembro de 2007.

SILVA, Tomaz T. da. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

WALSH. Catherine. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. IN: CANDAU. Vera Maria F. (Org.). Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, p. 12-42, 2009




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-395

Refbacks

  • There are currently no refbacks.