Perfil epidemiológico da dengue em município da Amazônia Legal, TO, Brasil / Epidemiological profile of dengue in the municipality of Legal Amazon, TO, Brazil

Dennis Gonçalves Novais, Renata de Sá Ribeiro, Maikon Chaves de Oliveira, Daniella Martins Rodrigues, Arla Raquel Saraiva Zanin Bruno, Raelque Sousa e Silva, Uéllica da Silva Santos, Dhonnel Oliveira da Silva

Abstract


A dengue é uma das principais doenças virais que acometem a população brasileira, e é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o vírus possui quatro sorotipos e atualmente todos estão presentes em todos os estados brasileiros. O objetivo desse estudo foi verificar o comportamento epidemiológico da dengue em um município da Amazônia Legal no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2014. Tratou-se de uma pesquisa de abordagem de natureza quantitativa, descritiva e de base populacional sobre o perfil dos casos de dengue notificados em um município da Amazônia Legal. A população foi composta por todos os casos de dengue notificados pela Secretaria de Saúde, entre o período de janeiro de 2010 a dezembro de 2014. A amostra foi de 100%, pois todos os casos notificados no respectivo período foram analisados, totalizando 387 casos. A coleta de dados se deu no mês de outubro de 2015. Os resultados expõem que os anos em que evidenciou um maior número de casos confirmados e notificados de dengue foram os anos de 2011 e 2012. Sendo o gênero feminino, o sexo mais acometido pela patologia, além disto ressalta-se que a faixa etária em que mais acometeu os casos de dengue foi de 20 a 34 anos, e o estabelecimento em que houve um maior número de casos notificados foi a UBS Y. E o município apresentou uma incidência de casos de Dengue semelhante à apresentada pelo estado, porém a realidade de ambos se difere da realidade nacional tendo em vista que os anos de 2011 e 2012 não foram os anos mais endêmicos para a dengue no país.


Keywords


Dengue, Perfil Epidemiológico, Notificações Compulsórias

References


BHATT, S. The global distribuition and burden of dengue. Macmillan Publishers Limited. Londres, vol. 496, p. 504-507, abr. 2013.

______.Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Dengue: manual de enfermagem – adulto e criança / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Diretoria Técnica de Gestão. – Brasília : Ministério da Saúde, 2008.

______.Ministério da Saúde. Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue. Brasília outubro de 2009;1:7-169

______,Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Programa Nacional de Controle da Dengue. 2010;1:4-18.

______.Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Guia de Vigilância Epidemiológica. 2011;6:231-35.

______.Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Abordagens Espaciais na Saúde Pública. 2012;1:46-57.

______. Ministério da Saúde. Casos de Dengue. Brasil, Grandes Regiões e Unidades Federadas. 1990 a 2013. Situação epidemiológica/dados. Acesso em: 21 out. 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª Ed. Editora Atlas S.A. São Paulo. Brasil. 2010.

EVANGELISTA, L.S. M.; OLIVEIRA, A.D.; GONÇALVES, L.M.F. Aspectos Epidemiológicos do Dengue no Município de Teresina, Piauí. Pós-graduandos em Ciência Animal/Universidade Federal do Piauí – UFPI. Campus da Socopo. Teresina, PI – Brasil. BEPA, volume 9 nº 103, julho de 2012

FERREIRA, G.L.C. Global dengue epidemiology trends. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, São Paulo, v. 54, Suppl. 18, p. S5-S6, out. 2012.

FLEURY, R.S. Vigilância e busca ativa de casos suspeitos de dengue hemorrágico em Ribeirão Preto, São Paulo. Rev Panam Salud Publica 1: 86-92, 2014.

MITTAL, S.R.L. et al., asconcelos PFC. Avaliação de impacto de ações de combate ao Aedes aegyptina cidade de Salvador, Bahia. Rev Bras Epid 5: 108-115, 2012.

PEREIRA, C.M. Medidas de Educação e Saúde na Escola: Prevenção contínua contra o vírus da dengue.. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em saúde para professores do ensino fundamental e médio) – Universidade Federal do Paraná. 2011

RIBEIRO, A.F. et al. Associação entre incidência de dengue e variáveis climáticas. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, n. 4, p. 671-676, Ago. 2006. Disponível em: . Acesso em: 01 Nov. 2015.

SAMIR, A.M. et al., O conceito de espaço em epidemiologia: uma interpretação histórica e epistemológica. Cadernos de Saúde Pública, Set 2013.

SANTOS, F.M.T. et al., Situação Epidemiológica da Dengue. Experiências em Ensino de Ciências. Faculdade de Educação de Ciências UFRGS, v. 2, n.1, p. 01-11, 2009.

TANG, P.L. Perspectivas de controle de doenças transmitidas por vetores no Brasil, Ver Soc Brás Med Trp 2012; 39: 275-7.

TOCANTINS, Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de Controle do Dengue. Palmas Secretaria de Saúde; 2011.

TOLEDO, A.L.A. et al. Confiabilidade do diagnóstico final de dengue na epidemia 2001-2002 no município do Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública. 22: 933-940, 2006.

VASCONCELO, S. P. F. C. et al. Epidemia de dengue em Fortaleza, Ceará: Inquérito soro- epidemiológico aleatório. Revista de Saúde Pública, São Paulo,v. 32, p. 447-454, 2006.

VICENTE, C.R. Factors related to severe dengue during na epidemic in Vitória, state of Espírito Santo, Brazil, 2013. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Espírito Santo, v. 46, n. 5, p. 629-632, set./out. 2013.

WHO, S.W. Special Programme for Research & Training in Tropical Diseases

(TDR) sponsored by UNICEF/UNDP/World Bank/WHO. Report on dengue. Geneva, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-333

Refbacks

  • There are currently no refbacks.