Potencial Uranífero no Brasil: uma revisão bibliográfica / Uranific potential in Brazil: a bibliographic review

Fernanda Silva Lima, Wilson Seraine da Silva Filho

Abstract


Introdução: O urânio tem se destacado como fonte primária da matriz energética mundial desde meados dos anos 60. Os primeiros estudos geológicos sobre o urânio no Brasil foram realizados no final do século XIX. A descoberta do urânio associado ao caldazito aconteceu na década de 40 do século passado, Segundo o INB, no Brasil as jazidas de urânio estão localizadas principalmente na Bahia, Ceará, Paraná e Minas Gerais, o Brasil possui recursos significativos de urânio, o que leva o país a ocupar posição de destaque no ranking mundial. Os recursos são da ordem de 244.788 toneladas de urânio contido (U3O8). A principal delas, em Caetité, Bahia, possui 100 mil toneladas, volume suficiente para abastecer o complexo nuclear de Angra I, II e III por 100 anos. O novo investimento na exploração do urânio é a mina de Itataia em Santa Quitéria – CE. O município de Santa Quitéria situa-se na porção noroeste do Estado do Ceará. Objetivo: Este trabalho tem como objetivo fazer uma revisão bibliográfica sobre a extração de urânio no Brasil, com ênfase nas minas de Caetité-BA e Itataia-CE, as quais o governo brasileiro está investindo milhões para a extração de urânio. cuja finalidade é aumentar a produção brasileira de urânio e atender a demanda das usinas Angra 1 e Angra 2 localizada em Angra  dos Reis -RJ. Metodologia: Este trata-se de estudo bibliográfico, para construção deste trabalho foram consultadas diversas literaturas referentes ao tema em estudo, tais como: artigos científicos, monografias, teses e dissertações, trabalhos publicados em anais, publicações oficiais do governo brasileiro e matérias de jornais virtuais, todos disponíveis na internet para leitura. Resultados e discussão: Ao realizar a leitura prévia das publicações encontradas, foram selecionadas 14 publicações. No Brasil há recursos significativos de urânio, o país ocupa posição de destaque no ranking mundial. Os recursos são da ordem de 244.788 toneladas de urânio contido - U3O8, distribuídas entre os estados da Bahia, do Ceará e outros. A mina de Caetité foi descoberta no início da década de 70 do século passado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN. Ela possui 1.800 hectares de extensão com uma reserva exclusiva de urânio estimada em 100 mil toneladas. O depósito de Santa Quitéria está localizado na parte central do Estado do Ceará, situada a 212 km de Fortaleza. A jazida de Santa Quitéria possui reservas geológicas de 142,5 mil t de urânio associado ao fosfato. A reserva lavrável tem 79,5 Mt de minério com teores de 11% de P2O5 e 998ppm de U3O8, contendo 8,9 Mt de P2O5 e 79,3 mil toneladas de U3O8. Considerações finais: O Brasil possui recursos consideráveis de urânio, tendo como maiores reservas a mina de Itataia-CE e Caetité-BA, com os altos investimentos nos últimos anos através da parceria com o grupo Galvanni, o país pretende tornar-se autossuficiente na produção de urânio.

 


Keywords


Urânio, extração de urânio, mina de Itataia e mina de Caetité.

References


BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – Aneel. Atlas de energia elétrica do Brasil / Agência Nacional de Energia Elétrica. 2. ed. – Brasília : Aneel, 2005.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – Aneel. Atlas de energia elétrica do Brasil / Agência Nacional de Energia Elétrica. 3. ed. – Brasília : Aneel, 2008.

BRASIL, Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM. Economia Mineral do Brasil/ Departamento Nacional de Produção Mineral. Brasília: DNPM, 2009.

ESTANISLAU, F. B. G. L. Avaliação de cenários de sistemas de energia nuclear utilizando modelos Message. 2019.129 p. Dissertação (Ciências e Técnicas Nucleares). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2019.

FROTA, M. C. O imaginário acerca da instalação da mineração de urânio em Santa Quitéria, Ceará – estudo sobre a relação do sertanejo com a terra. 2014. 122 p. Dissertação (Mestrado em Saúde pública). Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2014.

GOMIERO, L.A.; MATOS, E.C.; RODRIGUEZ, P.C. Produção de Concentrado de Urânio em Caetité - BA. Em: XX ENTMME e Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa, p. 399-406, V 2, Florianópolis, 2004.

Indústrias Nucleares do Brasil. Nossas atividades: recursos/urânio. Disponível em http://www.inb.gov.br/Nossas-Atividades/Urânio/Recursos. Acesso em: 26 de setembro de 2020.

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. Notícias - Urânio no CE: projeto Santa Quitéria é retomado com US$ 400 mi de investimento. Disponível em: https://www.ipen.br/portal_por/portal/interna.php?secao_id=40&campo=14866. Acesso em: 04 de outubro de 2020.

MARCONI, M. A. ; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5ᵃ edição. São Paulo-SP: Editora Atlas, 2003.

MARQUES, Thiago. Ibama renova licença de operação de minas e concentração de urânio da INB em Caetité. Agência Sertão, cidade de publicação, 21 de janeiro de 2020. Disponível em: https://agenciasertao.com/2020/01/21/ibama-renova-licenca-de-operacao-de-minas-da-inb-em-caetite/Acesso em: 12 de outubro de 2020.

MEDEIROS, M. A.; DINIZ, A. S. A Mina de Itataia em Santa Quitéria – CE: o urânio e os riscos da exploração. Revista da Casa de Geografia de Sobral, Sobral-CE, v.17, n. 1, p 80-96, 2015.

Ministério de Minas e Energia. Todas as notícias: Brasil exporta nova carga de urânio enriquecido para a Argentina. Disponível em: http://www.mme.gov.br/todas-as-noticias/-/asset_publisher/pdAS9IcdBICN/content/brasil-exporta-nova-carga-de-uranio-enriquecido-para-argentina . Acesso em 30/10/2020.

NASCIMENTO. F. M. F. et. al. Impactos de mineração e sustentabilidade no semi-árido. Estudo de caso: Unidade de Concentração de Urânio – URA (Caetité, BA). XV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, Curitiba, 2003.

PEREIRA, T. C. Mortalidade por câncer no município de Caetité, Bahia, de 1980 a 2010. 2013. 30 p. Monografia (Graduação em Medicina). Universidade Federal da Bahia, 2013.

SANTOS, I. Descomissionamento de usina de produção de hexafluoreto de urânio. 2008. 151 p. Tese (Doutorado em Ciências na Área de tecnologia Nuclear – Materiais). Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares – autarquia associada à Universidade de São Paulo, 2008.

SILVA, P. H. P. Processo de beneficiamento do urânio visando a produção de energia elétrica. 2011. 84 p. Monografia (Graduação em Física). Universidade Estadual do Ceará. Ceará, 2011.

SILVA, R. F. G. “Riscos, saúde e alternativas de produção de conhecimentos para a

justiça ambiental: o caso da mineração de urânio em Caetité, BA”. 2015. 223 P. Tese (Doutorado em Ciências na área de Saúde Pública). Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca – Fundação Oswaldo Cruz. Rio de janeiro, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-331

Refbacks

  • There are currently no refbacks.