Abordagem construtivista: sujeitos e estrategias de aprendizagem / Constructivist approach: subjects and learning strategies

Neuma Gomes da Silva Costa

Abstract


Este artigo tem como objetivo compreender os comportamentos e as dificuldades de aprendizagem, apresentando estratégias de ensino em seu aspecto global e reflexivo, convém apresentar as variáveis que segmentam tendências comuns para as quais os alunos estão sujeitos na escola, nos momentos cruciais que determina postura de observação e interferência contínua do educador. O ambiente de ensino tem a influência das relações do professor com os alunos e reações dos alunos, busca-se empreender uma análise reflexiva sobre as dificuldades de aprendizagem, bem como as estratégias aplicadas pelo professor que auxiliam alunos com dificuldades de aprendizagem, assim como implicam em uma postura crítica e objetiva para a prática pedagógica. O construtivismo é que traz a proposta de alcançar o saber nos obstáculos do ensino adaptando ao ensino expondo as dificuldades de aprendizagem. Ao programar adequadamente o processo de mediação educacional, o professor deverá ser capaz de sequenciar dinâmicas coerentes com a disposição funcional da classe, bem como tornar sua postura clara e compreensiva para a criança.

 

 


Keywords


Sujeitos, Estratégias, Aprendizagem.

References


COLL, C. As contribuições da psicologia para a educação: teoria genética e aprendizagem escolar In: LEITE, L.B., org. Piaget e a escola de Genebra. São Paulo: Cortez, 1987. p. 164-97.

COLL, C. Construtivismo e intervencion educativa: como enseñar lo que se ha de construir? In: Congresso Internacional de Psicología y Educación. Madrid, 1991.

COLL, C. PALACIOS J., MARCHESI, A. Desarrollo psicológico y educación. Madrid: Alianza, 1992.

LEFEBVRE, H. Lógica formal/lógica dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

FREIRE, P., SHOR, I. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

SANTOS, M.E.V.M. dos. Mudança conceptual na sala de aula: um desafio pedagógico. Lisboa: Livros Horizonte, 1991

PIAGET, J. Educación e instrucción. Buenos Aires: Proteo, 1968.

PIAGET, J Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense, 1971.

TEBEROSKY, A. Psicopedagogia da linguagem escrita. São Paulo: Trajetória Cultural, 1990.

SMOLKA, A.L.B.. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. São Paulo: Cortez, 1989.

VYGOTSKY, L.S. et al. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1988.

Perraudeau (2009) www.efdeportes.com/efd157/aprendizagem-na-educacao-infantil.htm; acessado em 24/10/2017.

LEFEBVRE(1991) www.periodicos.usp.br/geousp/article/download/74284/77927 acessado em 24/10/2017 as 16hs 22min

PERRAUDEAU (2009 )www.efdeportes.com/efd157/aprendizagem-na-educacao-infantil.htm. acessado em 24/10/2017.

BELTRÁN (1993) www.efdeportes.com/efd157/aprendizagem-na-educacao-infantil.htm acessado em 24/10/2017.

DANSEREAU (1985) https://books.google.com.br/books?isbn=8574196223 acessado em 24/10/2017.

DANSEREAU. pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677... acessado em 24/10/2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-260

Refbacks

  • There are currently no refbacks.