Startups maranhenses: Uma análise do perfil das startups do ecossistema maranhense / Startups from Maranhão: An analysis of the profile of startups in Maranhão's ecosystem

Eduardo Pereira Ascenção, Júlio Cesar Pinheiro Maciel, Marcio Sousa Santos, Carlos Magno Lindoso Gomes Filho, Stephanie Kelly Soares de Sousa, Marcos Moura Silva

Abstract


O termo startup descende de “Start” que quer dizer iniciar e “up” que significa para cima. Com o surgimento da internet e as subsequentes mudanças do mercado, as empresas são desafiadas a operar em um ambiente cada vez mais dinâmico, complexo e competitivo, nesse caso, as startups ganharam espaço. As startups são projetadas para criar novos produtos e serviços em circunstâncias extremamente incertas, buscando modelos de negócios escaláveis e repetíveis e com características essencialmente inovadoras. O artigo tem como objetivo: Identificar o perfil das startups do ecossistema e São Luís – MA. O estudo busca responder ao problema: Quais as principais variáveis do perfil das startups no ecossistema de São Luis – MA? O estudo  foi realizado com uma amostra de 28 startups do cenário Maranhense, no período de março a agosto de 2019. A pesquisa utilizada neste estudo é do tipo exploratória bibliográfica, e quantitativa, que tem como objetivo levantar informações sobre as variaves do ecossistema de startups da capital Maranhense. Os resultados mostram que já exiate um espírito  competitivo e que os membros que compõem as empresas, em sua maioria dedicam-se exclusivamente a esse negócio, identificou-se que os gestores das startups tiveram como um dos maiores desafios para o início e continuidade do negócio a falta de investimento de órgãos os instituições. O estudo serve como base para aqueles que procuram por informações realcionadas ao cenáro do empreendedorismo em especial quando se aborda a startups.


Keywords


Ecossistema, Inovação, Startup.

References


ALMEIDA, Aline Santos de; TEIXEIRA, Rivanda Meira. A criação de negócios de micro e pequeno porte da economia criativa. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa (RECADM) | v. 15 | n. 2 | p. 74-89 | Maio-Ago/2016.

BOAS, E. P. V., & DOS SANTOS, S. A. Empreendedorismo corporativo: estudo de caso múltiplos sobre as práticas promotoras em empresas atuantes no Brasil. Revista de Administração, 49(2), 399-414. 2014. Disponível em: Acesso em: abr. 2019

DE PAULA, H., STARLING, D., NASCIMENTO, J., & BARBOSA, F. Mensuração da Inovação em Empresas de Base Tecnológica. INMR - Innovation & Management Review, 12(4), 232-253. 2015. Disponível em: Acesso em: abr. 2019.

ENGELMAN, R., EFTHAL, K., FROEHLICH, C., NODARI, C. H. Gestão estratégica de talentos em empresas inovadoras: Estudo multicaso. RAU - Revista de Administração Unimep. v17 n3 Setembro – Dezembro 2019.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: GEN: Atlas, 2016.

KLEIN Amarolinda Zanela. Metodologia de pesquisa em administração: uma abordagem prática. São Paulo: Atlas, 2015.

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de metodologia científica. Editora Vozes, 2016.

LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. – 8. ed. – São Paulo: Atlas, 2019.

MACHADO, H. P. V. Crescimento de Empresas na Perspectiva de Pequenos Empreendedores de Base Tecnológica. Revista de Administração Contemporânea, 22(6), 817-840. 2018. Disponível em: Acesso em: abr. 2019

PETRAKIS, P. E.; KOSTIS, P. C.; VALSAMIS, D. G. Innovation and competitiveness: Culture as a long-term strategic instrument during the European Great Recession. Journal of Business Research, v. 68, n. 7, p. 1436-1438, 2015.

RAMOS, C. I. M.; GUIMARÂES, M. R. N.; LARA, F. F. de. Estratégias da Cultura Organizacional para a Inovação Tecnológica. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 14, n. 2, p. 36-54, 2019.

SCARPIN, M. R. S; MACHADO, D.D.P.N. O impacto da cultura sobre o ambiente propício ao desenvolvimento de inovações. Revista de Administração e Inovação, v.12, n.1, p.148-173, 2015.

SEBRAE. Empreendedorismo: Uma análise sobre a taxa de empreendedorismo no Brasil, 2018. Disponivel em em Acesso em: abr. 2019

SPENDER, John-Christopher, et al. Startups e inovação aberta: uma revisão da literatura. European Journal of Innovation Management, 20.1: 4-30. 2017.

VERDUGO, G. A. B. Innovative Self-concept of Micro-entrepreneurs: Perception of Barriers and Intention to Invest. BAR - Brazilian Administration Review, 15(2). 2018. Disponível em: Acesso em: abr. 2019

VERGA, E., & SILVA, L. F. S. D.. Empreendedorismo: evolução histórica, definições e abordagens. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 3(3), 3-30. 2014. Disponível em: Acesso em: abr. 2019.

VOICA, O. M. STANCU, S. NAGHI, L. E. Stimulating the Innovative Proposals from Employees. Ecoforum Journal, v. 5, p.1-8, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-220

Refbacks

  • There are currently no refbacks.