Teorias da linguagem e correlação com a fonoaudiologia: conceito, linguística e variação do pensamento / Theories of language and correlation with speech therapy: concept, linguistics and variation of thought

Rodrigo Marques Costa, Jeander Henrique da Silva dos Santos, Emilly Gabrielle Araújo Ribeiro, Jean Lennon de Freitas Borges, Ítalo da Costa Corrêa, Joab Arouche

Abstract


Com o tempo, inúmeras reflexões sobre a linguística foram sendo construídas. Antes do século 19, a linguística não era reconhecida como ciência, mas a língua era falada, ou seja, uma língua que se enquadrava como modelo padrão para o estudo e comparação da fala ao longo do tempo. Quando falamos em linguagem, referimo-nos a um conjunto de sistemas de comunicação, que envolve a linguagem, a cultura e a inserção do indivíduo na sociedade. Com o tempo, várias teorias e explicações para o surgimento e aquisição da linguagem foram formuladas por inúmeros estudiosos. Dentre as áreas que despertam interesse no estudo da linguagem, temos a Fonoaudiologia. É a ciência que estuda a comunicação humana e os mecanismos para sua produção. Assim, a pesquisa teve como objetivo verificar na literatura a correlação entre a Fonoaudiologia e as teorias da linguagem: conceitos, aspectos linguísticos e variações de pensamento. Estudo descritivo, com abordagem exploratória na forma de revisão bibliográfica com base em consultas em trabalhos científicos entre os anos de 1991 a 2021. De acordo com a coleta de dados, percebe-se que há uma importante articulação entre as teorias da linguagem com a Fonoaudiologia, ressaltamos a importância dessa interação para boas práticas clínicas. Apesar da existência da associação entre a Fonoaudiologia e os conceitos teóricos apresentados pelos cientistas citados no estudo, percebeu-se que são poucos os dados publicados correlacionando os dois aspectos.


Keywords


Linguística, Teorias de linguagem, Fonoaudiologia.

References


ALMEIDA, S. S. Chomsky e a linguagem: um estudo acerca da teoria inatista: doi.org/10.29327/217514.7.1-6. Revista Ibero-americana de Humanidades, Ciências e Educação, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 09, 2021. Disponível em: https://www.periodicorease.pro.br/rease/article/view/432. Acesso em: 1 maio. 2021.

BARROS, ALVARO GONÇALVEZ DE; SOUZA, CARLOS HENRIQUE MEDEIROS DE; TEIXEIRA, RISIBERG. Evolução das comunicações até a internet das coisas: A passagem uma nova era da comunicação humana, 2020. Revista Cadernos de educação básica.

BASTOS, LIJAMAR DE SOUZA; ALVES, MARCELO PARAÍSO. As influências de Vygotsky e Luria à neurociência contemporânea e à compreensão do processo de aprendizagem, 2013. Revista Práxis.

BORTOLANZA, A. E.; RINGEL, F. Vygotsky e as origens da teoria histórico-cultural: estudo teórico. Educativa, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 1020-1042, set./dez. 2016.

CAMBRUSSI, MORGANA; JEREMIAS, DAIANA. O debate em torno da natureza da linguagem: retomando o contraste das perspectivas de sapir e de Chomsky, 2013. Revista FSA (Centro Universitário Santo Agostinho) 10 (2), 246-266.

CENCI, A.; DAMIANI, M. F. Desenvolvimento da Teoria Histórico-Cultural da Atividade em três gerações: Vygotsky, Leontiev e Engeström. Roteiro, Joaçaba, v. 43, n. 3, p. 919-948, set./dez. 2018 | E-ISSN 2177-6059.

CERQUEIRA, FERNANDA DE OLIVEIRA; MARIANO, VICTOR CAVALCANTI. Algumas considerações sobre a evolução da linguagem: Biolinguística e a noção de parâmetro, 2016. Revista Inventário.

COSTAS, FABIANE ADELA TONETTO; FERREIRA, LILIANA SOARES. Sentido, significado e mediação em vygotsky: implicações para a constituição do processo de leitura, 2011. Revista iberoamericana de educación.).

CHOMSKY, NOAM. Novos Horizontes no estudo da Linguagem, 2005. Editora Unesp.

CHOMSKY, NOAM. Novos horizontes no estudo da linguagem e da mente. Tradução Marco Antônio Sant’Anna. São Paulo. Editora UNESP, 2005.

CHOMSKY, NOAM. The Logical Structure of Linguistic Theory, 1975. Editora: Springer.

DIAS, FERNANDA. O Desenvolvimento Cognitivo no Processo de Aquisição de Linguagem, 2010. Revista Letrônica.

DOURADO, L. B.; LOPES, C. E.; POMPERMAIER, H.M. O besouro na caixa de Skinner. Psic.: Teor. e Pesq. Brasília, 2021, v. 37, e 37221.

FEDOR, A.; ITTZÉS, P.; SZATHMÁRY, E. The biological background of syntax evolution. In: BICKERTON, D.; SZATHMÁRY, E. (Eds.). Biological foundations and origins of syntax. Cambridge Massachusetts: MIT Press, 2009.

FIORIN, José Luiz. A linguagem humana: do mito a ciência, 2013. Disponível em: https://www.academia.edu/download/62194485/linguistica_que_e_isso_primeiro_capitulo20200225-79462-1er63f5.pdf. Acesso em 05/05/2021.

FISCHER, LUIZ. Dentro da cabeça de Noam Chomsky, 2003. Disponível em: , acesso em 01/05/2021.

FITTIPALDI, Cláudia Bertoni. A influência que as idéias marxistas exerceram sobre Vygotsky. 2006, Revista da Educação.

GADIA, C, A. et al. Autismo e doenças invasivas de desenvolvimento. J. Pediat. (Rio J.), Porto Alegre, v. 80, n. 2, supl. p. 83-94, Apr. 2004. Disponível em: . Acesso em 13/05/2021.

GOMES, RUTH CRISTINA SOARES; GHEDIN, EVANDRO. O desenvolvimento cognitivo na visão de Jean Piaget e suas implicações a educação científica, 2011. Disponível em: http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R1092-2.pdf, acesso 10/05/2021.

GONÇALVES, RODRIGO. Chomsky e o Aspecto Criativo da Linguagem, 2007. Revista Virtual de Estudos da Linguagem.

GLENDAY, Candice. Chomsky e a linguística cartesiana. Trans/Form/Ação, Marília, v. 33, n. 1, p. 183-202, 2010 .

HAGGBLOOM SJ, WARNICK R, WARNICK JE, et al. Os 100 psicólogos mais eminentes do século XX. Review of General Psychology . 2002; 6 (2): 139-152. doi: 10.1037 / 1089-2680.6.2.139.

HERONIDES, M.; CAMBRUSSI, M. Uma breve história da linguística. Vozes (Coleção de linguística), Petrópolis, RJ, 2018.

JUNIOR, IVAN CARLOS CICARELLO; CAMARGO, DENISE DE. Tempo histórico: um importante conceito para compreender a concepção Vygotskiana de desenvolvimento humano, 2019. Livro: Introdução às leituras de Lev Vygotsky: debates e atualidades na pesquisa, Editora Fi.

JÚNIOR, J. L. N.; NASCIMENTO, P.M. P. Contribuições de Jean Piaget a educação profissional: apontamentos para a prática docente. Cadernos da Pedagogia. São Carlos, Ano 11 v. 11 n. 22 jan-jun 2018.

KOERNER, K. Questões que persistem em historiografia linguística. Revista da ANPOLL, n. 2, p. 45-70, 1996.

KRETZSCHMAR JOENK, I. (2007). Uma Introdução ao Pensamento de Vygotsky
An Introduction to the Thought of Vygotsky. Revista Linhas.

LIMEIRA, R. R. T. et al. Estágio em Saúde Coletiva: formação em Fonoaudiologia. Revista Ciência Plural, v. 3, n. 3, p. 93-110, 22 abr. 2018.

MARTELOTTA, M. E. Mudança linguística: uma abordagem baseada no uso. Cortez. 1 ed. São Paulo, 2013.

MARTINS, VANESSA DE OLIVEIRA; PRATES, LETICIA PIMENTA COSTA. Distúrbios da fala e da linguagem na infância, 2011. Revista medica de Minas Gerais.

MATEUS, M. H. M.; VILLALVA, A. O essencial sobre linguística. Editora: Caminho, SA, Lisboa, 2006.

MENEZES, Vanessa Beleza et al. Atuação fonoaudiológica na área de linguagem. Mostra de Inovação e Tecnologia São Lucas, v. 1, n. 2, 2021.

MONTEALEGRE,R. Controversias Piaget-Vygotski en psicología del desarrollo. Acta.colomb.psicol. 19 (1): 271-283, 2016.

OLIVEIRA, MARIA; PEREIRA, JUCIMÁRIO. Teoria Gerativa e a Aquisição de Linguagem, 2015. Disponível em: http://cfp.ufcg.edu.br/portal/images/conteudo/AssessoriaGraduacao/anais-monitoria-2017-vf.pdf. Acesso em 10/05/2021.

PERLES, JOÃO BATISTA. Comunicação: Conceitos, Fundamentos e História, 2007. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/perles-joao-comunicacao-conceitos-fundamentos-historia.pdf. Acesso em: 10/05/2021.

PETTER, M. Linguagem, língua e linguística. Departamento de artes clássicas e linguísticas - DLCL. Linguística geral, 2º semestre, 2008. Disponível em http://www.geocities.ws/brumdepaula/Linguagem_lingua_linguistica.pdf. Acesso em 01/05/2021.

PIAGET, Jean. Criatividade. In: VASCONCELOS, Mário Sérgio (org). Criatividade: psicologia, educação e conhecimento do novo. São Paulo: Moderna, 2001. p. 11-20.

PIOVESANI, ALAN. A Recursividade na Linguagem, 2017. Revista linguística Rio.

PRATES, LETÍCIA PIMENTA COSTA SPYER; MARTINS, VANESSA DE OLIVEIRA. Distúrbios da fala e da linguagem na infância, 2011. Revista Médica de Minas Gerais.

RABELLO, ELAINE; PASSOS, JOSÉ SILVEIRA. Vygotsky e o desenvolvimento humano, 2010. Disponível em: https://josesilveira.com/wp-content/uploads/2018/07/Artigo-Vygotsky-e-o-desenvolvimento-humano.pdf. Acesso em 05/05/2021.

RAMOS, P. L. S.; SANTOS, R. M. R.; ARAÚJO, T. F. Relato de experiência em uma escola particular de Barreiras -BA: uma análise das teorias de Piaget e Vygotsky. 17º Congresso de Iniciação Científica da FASB, 2019, Barreiras – BA. ISSN 2594-7951. Disponível em http://fasb.edu.br/revista/index.php/cic/article/view/495/432. Acesso em 01/05/2021.

ROLDÃO, FLÁVIA DINIZ; CAMARGO, DENISE DE; DIAS, MARIA SARA DE LIMA. A vida e a obra entrelaçadas: discussões sobre o contexto histórico de Vygotski, 2019. Livro: Introdução às leituras de Lev Vygotski: debates e atualidades na pesquisa, Editora Fi.

ROMA, E. C.; HEINE, L. M. B.; SOARES, M. C. S. Considerações sobre a história da linguística na antiguidade clássica. Revista Inventário, n. 26, Salvador, dez. 2020.

RODRIGUES, ISABEL GALHANDO. “Vou buscar ali, ali acima!” A multimodalidade da deixis no português europeu, 2017. Revista de estudos linguísticos da universidade de Porto.

SCHWARZ, JULIANA CORRÊA; CAMARGO, DENISE DE. Teoria da atividade reflexiva: contribuições teóricas e práticas derivadas da zona de desenvolvimento proximal de Vygotski, 2019. Livro: Introdução às leituras de Lev Vygotski: debates e atualidades na pesquisa, Editora Fi.

SILVA, PAULO SERGIO MODESTO; VIANA, MEIRE NUNES; CARNEIRO, STANIA NÁGILA VASCONCELOS, O desenvolvimento da adolescência na teoria de Piaget, 2011. Disponivel em: https://www.psicologia.pt/artigos/textos/TL0250.pdf. Acesso em: 10/05/2021.

SKINNER, B.F. A análise funcional do comportamento verbal em Verbal Behavior, 1957. (rev. bras. ter. complet. cogn. vol.5 no.2 São Paulo dez 2003)

Skinner, B.F. 1957, verbal behavior, Cambridge, MÁ: B.F. Skinner Fundation.

SKINNER, B. F. (1988/1991). Questões Recentes na Análise do Comportamento (trad. Anita Liberalesso Néri). Campinas, SP: Papirus.

SUDBRACK, M. E. J. Quanto mais cedo melhor? a aprendizagem da língua estrangeira na infância. Revista Acadêmica Licencia e acturas, Ivoti, v. 01, n. 01, p. 30-33 julho/dezembro, 2013.

SOUZA, NATALIA MOREIRA; WECHSLER, AMANDA MUGLIA. Reflexão sobre a Teoria Piagetiana: O Estagio Operatório Concreto, 2014. Revista Cadernos de Educação: Ensino e Sociedade, Bebedouro-SP, 1 (1): 134-150, 2014.

VASCONCELLOS, JOSÉ LEITE DE. A Evolução da Linguagem, 1886. Revista de estudos livres.

VYGOTSKY – Aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1998.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

VYGOTSKY, L. S. Teoria e método em psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

VYGOTSKY: uma perspectiva histórico-cultural da educação I Teresa Cristina Rego.- Petrópolis, RJ :

Vozes, 1995. - (Educação e conhecimento).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-203

Refbacks

  • There are currently no refbacks.