Análise da produção científica mundial sobre insuficiência cardíaca e tendências de progressão do conhecimento: um estudo bibliométrico / Analysis of the world scientific production about heart failure and knowledge progression trends: a bibliometric study

Daniel Madeira Cardoso, Maria Júlia Martins Machado, Abner da Silva Machado, Miriã Vieira dos Santos Ferreira, Atílio Franco de Mattos, Jaqueline Gomes Xavier, Reinaldo Machado Júnior, Thalisson Artur Ribeiro Gomides

Abstract


A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome na qual o coração é incapaz de bombear sangue de forma a atender às demandas metabólicas tissulares ou é capaz de fazê-lo exclusivamente sob elevada pressão de enchimento. Apesar dos avanços terapêuticos, a doença permanece como um importante problema de saúde pública, comprometendo a qualidade de vida e a independência na realização de atividades diárias dos enfermos; além de levar a gastos dispendiosos com atendimentos de urgência, internações hospitalares e aposentadorias precoces. O objetivo do presente trabalho consiste em analisar a produção científica mundial sobre IC e avaliar as tendências de progressão do conhecimento. Foi realizado um estudo bibliométrico, a partir da base Scopus, com descritor de busca “Heart failure”. O período de tempo considerado foi entre os anos de 2006 e 2020. As variáveis incluídas foram: país de origem, ano, instituição, área do conhecimento, periódico e modalidade de publicação. Para averiguar a progressão temporal das pesquisas, aplicou-se a regressão linear simples no programa estatístico Graphpad Prism 7, fixando-se valores de p<0,05 como significativos. Houve um total de 293.567 manuscritos. O menor volume de trabalhos se concentrou em 2006 (n=13.895; 4,7%), com aumento expressivo até 2020 (n=26.956; 9,2%). Houve correlação entre o passar dos anos e o incremento no número de pesquisas sobre IC (p<0,0001; r2=0,9825). Ademais, 159 países financiaram trabalhos acerca do tema, com realce para: Estados Unidos da América (n=106.294; 36,2%), Reino Unido (n=24.157; 8,2%), Alemanha (n=22.498; 7,6%), Itália (n=21.949; 7,4%), e Japão (n=17.382; 5,6%). Outros tópicos de destaque foram: instituição Harvard Medical School (n=6.327; 2,1%), área médica (n=260.168; 70,1%), revista International Journal Of Cardiology (n=5560; 1,9%) e modalidade artigo (n=193.754; 66,0%). Por se tratar de uma importante causa de morbidade e mortalidade, sendo uma doença de impacto para a população mundial, é imperativa a continuidade de investimento em pesquisas sobre a IC.


Keywords


Insuficiência Cardíaca, Produção Científica, Bibliometria.

References


ALBUQUERQUE, D. C., et al; Investigadores Estudo BREATHE. I Brazilian Registry of Heart Failure - Clinical aspects, care quality and hospitalization outcomes. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. v. 104, n. 6, p. 433-42, 2015

ANANDAKRISHNAN, M. Planning and popularizing science and technology for development. United Nations.Tycooly Publishing, Oxford, 1985.

BOCCHI, E. A. et al. Updating of the Brazilian guideline for chronic heart failure – 2012. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. v.98, n. 1, p. 1-33., 2012.

CARDOSO, D.M. et al. Análise e caracterização da produção científica sobre a COVID-19 e sua associação com a mortalidade e ocorrência de casos. Revista Transformar. Edição especial “Covid-19”: pesquisas, diálogos transdisciplinares e perspectivas. 2020a.

CARDOSO, D.M. et al. Estados brasileiros com maior produção científica sobre medicina de família e comunidade apresentam maiores expectativas de vida. Brazilian Journal of Development. v.7, n.1, p.7457-7471, 2021.

CARDOSO, D.M. et al. Evolução da vacinologia na última década: uma análise cientométrica a partir de base de dados selecionada. Brazilian Journal of Development. v.6, n.10, p.76597-76610, 2020b.

CARDOSO, D.M. et al. Publicações sobre esquistossomose na Scopus: mapeamento, caracterização e análise da progressão temporal do tema aplicado à medicina e imunologia ao longo da série histórica de 2015 a 2019. In: CASTRO, L.H.A; PEREIRA, T.T. (eds). Ciências da saúde: avanços recentes e necessidades sociais 3. Editora Atena, p.180-200; 2020c.

CARDOSO, D.M.; QUARTO, L.C. Produção científica mundial e nacional sobre o sarampo: caracterização do conteúdo indexado à base scopus no período de 2010 a 2019. In: CASTRO, L.H.A; PEREIRA, T.T. (eds). Ciências da saúde: avanços recentes e necessidades sociais 2. Editora Atena, p.154-168; 2020.

COLANTONIO, L.D. et al. Publicações de pesquisas cardiovasculares da América Latina entre 1999 e 2008. Um estudo bibliométrico. Arq Bras Cardiol. v.104, n.1, p.5-15, 2015.

CENTRO DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS (CDC). Heart Faliure. Acesso em: 28 de março de 2021. Disponível em: https://www.cdc.gov/heartdisease/heart_failure.htm

DE LUCA, L. et al. Acute heart failure syndromes: clinical scenarios and pathophysiologic targets for therapy. Heart Failure Reviews. v. 12, n. 2, p. 97-104, 2007.

DOURADO, M.B.; OLIVEIRA, F. S.; GAMA, G.G.G. Perfis clínico e epidemiológico de idosos com insuficiência cardíaca. Revista de enfermagem UFPE on line. v. 13, n. 1, p. 408-15, 2019.

EVORA, P.R.; NATHER, J.C.; RODRIGUES, A.J. Prevalência das doenças cardíacas ilustrada em 60 anos dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Arq Bras Cardiol. v.102, n.1, p.3-9, 2014.

LEWIS, E. F. et al. Characterization of health-related quality of life in heart failure patients with preserved versus low ejection fraction in CHARM. European Journal of Heart Failure. v. 9, n. 1, p. 83- 91, 2007.

LIMA, I.M. et al. Contexto epidemiológico das internações e óbitos hospitalares por insuficiência cardíaca no Brasil, 2008-2019. In: CARDOSO, D.M. (organizador). Ensino, pesquisa e extensão aplicados às ciências médicas. Editora Conhecimento Livre, p.180-198; 2020.

LIMA, M.O. et al. Doença de chagas: estudo dos indicadores bibliométricos e da mortalidade associada ao agravo no Brasil, 2008-2018. In: CARDOSO, D.M. (organizador). Ensino, pesquisa e extensão aplicados às ciências médicas. Editora Conhecimento Livre, p.490-511; 2020.

LIMA, M.O. et al. Produção científica brasileira sobre sífilis congênita: um estudo bibliométrico a partir da base scopus. Brazilian Journal of Development. v.7, n.2, p.13516-13534, 2021.

KOH, A.S. et al. A comprehensive population-based characterization of heart failure with mid-range ejection fraction. European Journal of Heart Failure. v. 19, n. 12, p. 1624-34, 2017.

PFEFFER, M. A. et al. Regional variation in patients and outcomes in the Treatment of Preserved Cardiac Function Heart Failure With an Aldosterone Antagonist (TOPCAT) trial. Circulation. v. 131, n. 1, p. 34-42, 2015.

PITT, B. et al. Spironolactone for heart failure with preserved ejection fraction. New England Journal of Medicine. v. 370, n. 15, p. 1383-92, 2014.

PONIKOWSKI, P. et al. Guidelines for the diagnosis and treatment of acute and chronic heart failure: the Task Force for the diagnosis and treatment of acute and chronic heart failure of the European Society of Cardiology (ESC). developed with the special contribution of the Heart Failure Association (HFA) of the ESC. European Heart Journal. v. 37, n.27, p.2129-200, 2016.

ROHDE, L. E. P. et al. Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Crônica e Aguda. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. v.111, n.3, p.436-539, 2018.

TROMP, J.; VOORS, A. A.; LAM, C. S. Heart failure with mid-range ejection fraction: causes and consequences. European Journal of Heart Failure. v. 20, n. 4, p.660-2, 2018.

YIP, G. W. et al. The Hong Kong diastolic heart failure study: a randomised controlled trial of diuretics, Irbesartan and ramipril on quality of life, exercise capacity, left ventricular global and regional function in heart failure with a normal ejection fraction. Heart. v. 94, n. 5, p. 573-80, 2008




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-197

Refbacks

  • There are currently no refbacks.