Análise de modos e efeitos de falha em um frigorífico / Analysis of failure modes and effects in a refrigerator

Mário Marcos Moreira Da Conceição, Cinthia Carina Pereira Silva, Higor Ribeiro Borges, Josiane Coutinho Mathy, Walmeci Ferreira de Freitas Junior, Octávio Ferreira Barreto, Danilo Puget da Fonseca, Jorge Mateus Menezes de Lima Jacques, José Igor Silva Mendes, Gabriel Dos Santos Chagas, Caio César Abreu Carneiro, Melissa Oliveira e Silva, Ricardo Sousa Costa, Annanda Gabriely Moura de Souza, Jameles Silva de Sousa, Antônio Gama Paiva

Abstract


 O objetivo desta pesquisa é identificar os aspectos e impactos ambientais e analisar o risco ambiental através da aplicação do Failure Mode and Effects Analysis-FMEA, como ferramenta para avaliação de impacto ambiental em um frigorífico localizado no município de Paragominas-PA, bem como, identificar medidas de prevenção, mitigação e compensação, para o empreendimento pesquisado. A inspeção foi descritiva a partir de entrevista informal, onde se explanou todas as etapas do processo produtivo dentro do setor de abate de bovinos. Para auxiliar na seleção do foco da pesquisa, foi utilizada a metodologia FMEA. Os dados obtidos quanto ao processo produtivo do empreendimento, indicou que existem dez etapas geradoras de resíduos sólidos e líquidos. Foram identificados 48 aspectos ambientais, distribuídos em 21 etapas do processo produtivo, onde os principais aspectos identificados foram: geração de resíduos sólidos, consumo de energia elétrica, lançamento de efluentes em geral e consumo de água. O impacto ambiental referente aos resíduos sólidos, apresentou uma das maiores significâncias, R=18. Quanto ao efluente, os dados obtidos indicaram que o mesmo possui um auto grau  de risco, caso não tenho o devido tratamento, com valor R=36. Em relação ao consumo de energia, os dados obtidos resultaram em um risco alto, R=36, da mesma forma que o consumo de água. A utilização do método FMEA na avaliação dos riscos provenientes de abate bovino foi uma ferramenta eficaz no diagnóstico dos possíveis impactos e nos impactos efetivamente gerados.


Keywords


Aspectos, Impactos, Geração, Resíduos.

References


BRASIL. Resolução nº 275, de 25 de abril de 2001. Estabelece o código de cores para os diferentes tipos de resíduos, a ser adotado na identificação de coletores e transportadores, bem como nas campanhas informativas para a coleta seletiva. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 19 jun. 2001.

BRASIL. Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 18 mar. 2005.

BRASIL. Resolução nº 430, de 13 de maio de 2011. Dispõe sobre as condições e padrões de lançamento de efluentes. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 16 mai. 2011.

CAMARGO, J. A.; HENKES, J. A.; ROSSATO, I. F. Avaliação do consumo de ua em abatedouro de aves visando a redução e ou reutilização de água. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 1-19, 2016.

CARVALHO, T. B.; ZEN, S. A cadeia de Pecuária de Corte no Brasil: evolução e tendências. Revista Ipecege, Piracicaba, v. 3, n. 1, p. 85-99, jan./mar. 2017.

CETESB. COMPANHIA DE TECNOLOGIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL. Guia Técnico Ambiental de Abate (Bovino e Suíno) - Série P+L. São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso em: fev. 2019.

CRUZ, F. P.; ARAÚJO, W. E. L. Avaliação dos aspectos e impactos ambientais no setor de abate de um frigorífico em Cachoeira Alta – GO. Revista Online UniRV, Rio Verde, Ano 1, n. 1, p. 28-40, jan. 2015.

CRUZ, G. V.; FERNANDES, L. F.; MARTINS, M. C. Gestão sustentável dos Resíduos Sólidos Urbanos em São Tomé e Príncipe: Contributos da Educação Ambiental. ambientalMENTEsustentable, Mato Grosso, v.1, n.23-24, p. 47-62, jan-dez. 2017.

ENVIROWISE, United Kingdom. Environmental Good Practice Guide: Reducing Water and Effluent Costs in Red Meat Abattoirs – GG234. 2000. Disponível em: < https://p2infohouse.org/ref/23/22904.pdf>

GALLEGO-ÁLVAREZ, I.; VICENTE-VILLARDÓN, J. L. Analysis of environmental indicators in international companies by applying the logistic biplot. Ecological Indicators, Amsterdam, v. 23, p. 250-261, 2012.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

GIL. A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HELMAN, H.; ANDERY, P. R. P. Análise de Falhas: aplicação dos métodos de FMEA e FTA. Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni, 1995. 174 p.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. População do município de Paragominas. 2017. Disponível em:< https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pa/paragominas/panorama>. Acesso em: ago. 2018.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Estatística da Produção Pecuária. 2016. Disponível em:

JACOBI, P. R.; BESEN, G. R. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, São Paulo, v. 71, n. 25, p.135-158, abr. 2011.

KANIA, A.; ROSZAK, M.; SPILKA, M. Evaluation of FMEA methods used in the environmental management. Archives of Materials Science and Engineering, Gliwice, v. 65, p. 37-44, 2014.

MACORREIA, M. E. Contribuição da educação ambiental no âmbito de desenvolvimento de gestão residual no Instituto Agrário Chókwè, Moçambique. Revbea, São Paulo, v. 13, n. 3, p-245-262, ago-out. 2018.

MARINHO, M. M. O.; AGRA FILHO, S. S.; ORRICO, S. R. M.; SANTOS, F. C. Avaliação de impacto ambiental como instrumento de estímulo à produção limpa: desafios e oportunidades no estado da Bahia, Revista Gestão Social e Ambiental, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 129-141, set./dez. 2012.

MATIAS-PEREIRA. J. Manual de metodologia de pesquisa científica. São Paulo: Atlas, 4. ed., 2016.

OLIVEIRA, M. F. Metodologia científica: manual para a realização de pesquisas em Administração. Goiás: Catalão, 2011.

OLIVEIRA, P. T. S.; RODRIGUES, D. B. B.; SOBRINHO, T. A.; PANACHUKI, E. Integração de Informações Qualiquantitativa como Ferramenta de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Revista de Estudos Ambientais, Blumenau, v. 13, n. 1, p. 18-27, jan./jun. 2011.

OLIVO, A. DE M.; ISHIKI, H. M.; LUVIZOTTO, C. K. Análise de um modelo industrial de reúso da água no setor frigorifico: Reflexão acerca da sustentabilidade. Colloquium Humanarum, Presidente Prudente, v. 9, p. 440-447, 2012.

QUEIROZ, N. T.; VIEIRA, E. T. V. Gestão de resíduos sólidos na zona urbana do Município de Varzelândia, Minas Gerais, Brasil: um olhar pela via da gestão municipal e impressões da população. Rev. Bras. Gest. Amb. Sustent., João Pessoa, v. 5, n. 9, p. 141-156, abr. 2018.

RABELO, M. H. S.; SILVA, E. K.; PERES, A. P. Análise de Modos e Efeitos de Falha na avaliação dos impactos ambientais provenientes do abate animal. Eng. Sanit. Ambient., Rio de Janeiro, v.19, n.1, p. 79-86, jan/mar. 2014.

ROOS, C.; DIESEL, L.; MORAES, J. A. R.; ROSA, L. C. Aplicação da Ferramenta FMEA: estudo de caso em uma empresa do setor de transporte de passageiros. Revista Tecnológica, Santa Cruz do Sul, v. 11, n. 1 e 2, p. 29-32, jan./jun. 2007.

SAIDELLES, A. P. F.; SENNA, A. J. T.; KIRCHNER, R.; BITENCOURT, G. Gestão de resíduos sólidos na indústria de beneficiamento de arroz. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 5, n. 5, p. 904-916, 2012.

SANTOS, C. A. S.; TORRES, C. J. F.; SILVA, N. L.; SILVA, J. O.; ROCHA, F. A. Sistema de Tratamento de Efluentes de Matadouro Bovino Utilizando Lagoas de Estabilização. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 7, n. 13, p. 1294-1302, 2011.

SANTOS, J. J. N.; SOUSA, I. C. S.; BEZERRA, D. C.; COIMBRA, V. C. S.; CHAVES, N. P. Desafios de adequação à questão ambiental em frigoríficos na cidade de São Luís, Maranhão: diagnóstico de situação. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 81, n. 4, p. 315-321, 2014.

SANTOS, M. G.; MENDONÇA, P. S. M.; MARIANI, M. A. P. Sustentabilidade Ambiental: o caso dos frigoríficos exportadores de carne bovina de Mato Grosso do Sul. Revista Científica da AJES, Juína, v. 1, n. 1, p. 23-34, mai./ago. 2010.

SILVA, D. S.; BARRETO, P. O aumento da produtividade e lucratividade pecuária bovina na Amazônia: o caso do Projeto Pecuária Verde em Paragominas. Belém: Imazon, 2014.

SIMIÃO, J. Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais em uma empresa de usinagem sobre o enfoque da Produção mais Limpa. 2011. 170 f. Dissertação (Mestrado em Hidráulica e Saneamento), Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011.

SOUZA, A. C. Consumo de água e de energia: uma análise sob a ótica do licenciamento ambiental na indústria de abate de animais do estado da Bahia. 2015. 102 f. Feira de Santana, Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015.

SOUZA, A. C.; ORRICO, S. R. M.; AGRA FILHO, S. S. O papel do licenciamento na minimização do consumo de energia na indústria de abate de animais. Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais (GESTA), Salvador, v. 5, n. 1, p. 13-25. 2017.

TEIXEIRA, J. C; HESPANHOL, A. N. A trajetória da pecuária bovina brasileira. Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, v. 1, n. 36, p. 26-38, 2014.

URSO, F. S. P. A cadeia da carne bovina no Brasil: uma análise de poder de mercado e teoria da informação. 2007. 123 f. Tese (doutorado em Economia de Empresas) – Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2007.

ZAMBRANO, T.F; MARTINS, M. F. Utilização do Método FMEA para avaliação do risco ambiental. Gestão & Produção, São Carlos, v. 14, n. 2, p. 295-309. 2007.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-156

Refbacks

  • There are currently no refbacks.