Caracterização física de diferentes ordens de solo cultivados com cana-de-açúcar no Cerrado Maranhense / Physical characterization of different soil orders cultivated with sugarcane in the Maranhense Cerrado

Kira Figueredo Alves, Wilson Araújo da Silva, Cristiane Matos da Silva, Alinne da Silva, Ana Júlia Logrado da Conceição, Kalyne Pereira Miranda Nascimento

Abstract


O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo, e ocupa o primeiro lugar em produção dos subprodutos dessa matéria prima, sendo o álcool e o etanol. Dessa forma, o cultivo intensivo do solo pode gerar, a longo prazo, consequências negativas, tanto para o meio ambiente, quanto para a eficiência produtiva de áreas agrícolas. O objetivo desse trabalho consistiu em caracterizar fisicamente duas ordens de solo, Nitossolo e Latossolo, localizadas no Cerrado Maranhense, em área cultivada com cana-de-açúcar no município de Campestre do Maranhão – MA. O estudo foi conduzido entre julho de outubro de 2018, com a mensuração da velocidade básica de infiltração (Vib) pela metodologia dos anéis e coleta de amostras indeformadas de solo para a determinação de massa de água (Ma), massa seca do solo (Ms), umidade (U), densidade do solo (Ds), densidade de partículas (Dp), porosidade do solo (f) e umidade volumétrica (θ) nas profundidades de 0-5 cm, 5-10 cm, 10-15 cm, 15-20 cm, 20-25 cm, 25-30 cm e 30-35 cm, com três repetições por ordem de solo. Foi obtida a média de cada variável avaliada. Os parâmetros de Ds e Dp aumentaram com o aprofundamento do perfil na ordem Nitossolo, entretanto f foi diretamente proporcional sugerindo alta porosidade e baixa compactação. A ordem Latossolo encontra-se com elevada Dp e Ds, e baixa f, sugerindo compactação do solo.


Keywords


Densidade do Solo, Compactação, Nitossolo, Latossolo.

References


BAVOSO, M. A.; SILVA, A. P.; FIGUEIREDO, G. C.; TORMENA, C. A.; GIAROLA, N. F. B. Resiliência física de dois Latossolos Vermelhos sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v. 36, n. 6, p. 1892-1904, 2012.

BLAINSKI, E.; TORMENA, C. A. FIDALSKI, J.; GUIMARÃES, R. M. L. Quantificação da degradação física do solo por meio da curva de resistência do solo à penetração. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32:975-983, 2008.

BONO, J.A.M., MACEDO, M.C.M., TORMENA, C.A., NANNI, M.R., GOMES, E.P., MÜLLER, M.M.L. infiltração de água no solo em um Latossolo vermelho da região sudoeste dos cerrados com diferentes sistemas de uso e manejo. R. Bras. Ci. Solo, 36:1845-1853. 2012.

BRANDÃO, V. S. Infiltração de água no solo. 3.ed. atualizada e ampliada. – Viçosa: Ed. UFV, ISBN: 978-85-7269-247-2, 2006.

CAMARGO, L. A.; MARQUES JÚNIOR, J.; PEREIRA, G. T. Spatial variability of physical attributes of an alfisol under different hillslope curvatures. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.34, p.617-630, 2010

CATANI, R.A.; ARRUDA, H.C.; PELEGRINO, D.; BERGAMIN, H. A absorção de nitrogênico, cálcio, potássio, fósforo, magnésio e enxofre pela cana-de-açúcar Co419 e seu crescimento em função da idade. Anais da ESALQ, Piracicaba, 16:167-90, 1959. SP.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA AGRICULTURA. Panorama do agro. 2019. Disponível em: https://www.cnabrasil. org.br/cna/panorama-do-agro. Acesso em: 4 mar. 2020.

DE MARIA, I.C.; CASTRO, O.M.; SOUZA DIAS, H. Atributos físicos do solo e crescimento radicular de soja em Latossolo Roxo sob diferentes métodos de preparo do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.23, p.703-709, 1999. DOI: 10.1590/S010006831999000300025.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Sistema brasileiro de classificação de solos. 2. ed. – Rio de Janeiro: EMBRAPA-SPI, 2006

GAMA, J.R.N.F. Solos: manejo e interpretação – Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2011. ISBN:978-85-86036-75-0. 2 ed.

GAROFALO, Danilo Francisco Trovo... [et al]. Dinâmica na cultura da cana-de-açúcar no Brasil: 1990 a 2018 – Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2020.

IBGE. Produção agrícola municipal: culturas temporárias e permanentes: 2018. Disponível em: https://sidra.ibge.gov. br/pesquisa/pam/tabelas. Acesso em: 1 nov. 2019.

JOSÉ, J.V., REZENDE, R., MARQUES, P.A.A., FREITAS, P.S.L., ALVES, D.S. Determinação da velocidade de infiltração básica de água em dois solos do noroeste do estado do Paraná. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v.6, n.1, p. 155-170, jan./abr. 2013.

LABGEO. Atlas do Maranhão. UEMA, São Luis, pp. 39, 2002.

MANTOVANI, Evandro Chartuni. Compactação do Solo. Inf. Agropec., Belo Horizonte – MG (13). Março de 1987.

PIAZZA, G.A., PINHEIRO, A., KAUFMANN, V. Determinação da velocidade básica de infiltração em um Nitossolo vermelho de textura argilosa através do método de anéis concêntricos e do simulador de chuva. XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 2013.

REINERT, D.J.; REICHERT, J.M. Propriedades Físicas do Solo. Centro de Ciências Agrárias. Universidade Federal de Santa Maria – UFSM. Santa Maria, RS. Maio de 2006.

SÁ, M.A.C., JUNIOR, J.D.G.S., FRANZ, C.A.B.F., REIN, T.A. Qualidade física do solo e produtividade da cana-de-açúcar com uso da escarificação entre linhas de plantio. Pesq. agropec. bras., Brasília, v.51, n.9, p.1610-1622, set. 2016.

SANTOS, F. Cana-de-açúcar: do plantio à colheita. Universidade Federal de Viçosa – UFV, 2015. ISBN:978.85.72695.40.4. 1 ed.

SANTOS, H.G. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Humberto Gonçalves dos Santos... [et al.]. – 5 ed., rev. E ampl. – Brasília, DF. EMBRAPA, 2018.

VASCONCELOS, A.C.M. de. Dinâmica do desenvolvimento radicular da cana de açúcar. In: VASCONCELOS, A.C.M. de; MIRANDA, L.D. Dinâmica do desenvolvimento radicular da cana-de-açúcar e implicações no controle de nematóides. 2.ed. rev. e ampl. Campinas: Adonis, 2011. p. 12-43.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-157

Refbacks

  • There are currently no refbacks.