Inclusão digital e o precário ensino remoto em tempos de pandemia / Digital inclusion and the precarious remote education in pandemic times

Liliana Borges, Daniela Perri Bandeira, Shirley Beatriz de Castro Coury Corrêa

Abstract


O objetivo deste estudo foi analisar as condições de atuação de estudantes e professores por meio de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), tendo como foco a acessibilidade ao ensino da pessoa com deficiência, a partir de experiências em trabalhos executados em mídias digitais. Os resultados revelam que diante da pandemia, professores tiveram suas atividades laborais modificadas e intensificadas. O fazer pedagógico em torno das plataformas virtuais, somado à necessidade de formação para a apropriação das ferramentas digitais, vêm demandando maior sobrecarga de atividades e ampliando a diversificação de atribuições ao trabalho docente. Além disso, a ineficácia do ensino remoto escancara as desigualdades de oportunidades, especialmente para aqueles com demandas de acesso às Tecnologias Assistivas, as quais se configuram distantes da realidade atual.


Keywords


Inclusão digital, Pandemia, Educação, Direito, Tecnologias Assistivas

References


ABÍLIO, Ludmila Costhek. Plataformas digitais e uberização: Globalização de um Sul administrado? Contracam-po, Niterói, v. 39, n. 1, p. 12-26, abr./jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008.

BRASIL, C. N. E. Lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência. Estatuto da Pessoa com Deficiência de, n. 13.146, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Fotos do arquivo original (Slides): Apresentação PNEE -16-04-2018. MEC. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CP No5, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Conselho Pleno [2020]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 02 dez. 2020.

COSTA, F. A. (2013). O potencial transformador das TIC e a formação de professores e educadores. In: Almeida, MEB; Dias, P; Silva, B.D.(Org.).Cenários de inovação para educação na sociedade digital. São Paulo: Loyola, p. 47-74

BERSCH, Rita. Introdução à tecnologia assistiva. Porto Alegre: CEDI, v. 21, 2008.

COOK, Albert M.; HUSSEY, Susan M. Assistive Technologies: Principles and Practice Missouri: Mosby Year Book. 1995.

SOUZA, Flavia Faissal de; DAINEZ, Débora. Educação Especial e Inclusiva em tempos de pandemia: o lugar de escola e as condições do ensino remoto emergencial. Práxis Educativa, v. 15, p. 1-15, 2020.

SANTOS, Boaventura Souza. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Ed. Almedina, 2020.

SASSAKI, Romeu. Por que o termo “Tecnologia Assitiva”? 1996. Disponível em: http://www.cedionline.com.br/ta.html. Acesso em 02 dez. 2020

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: acessibilidade no lazer, trabalho e educação. Revista Nacional de Reabilitação (Reação), São Paulo, Ano XII, mar./abr. 2009, p. 10-16.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-154

Refbacks

  • There are currently no refbacks.