Crescimento e teor de carboidratos da melancieira adubada com biofertilizantes na Região Semiárida Nordestina / Growth and carbohydrate content of watermelon fertilized with biofertilizers in the Northeastern Semi-Arid Region

Alessandro Carlos Mesquita, Daniel Nunes Sodré Rocha, Thais Cristina da Silva Barbosa, Wallace Renato da Silva Nogueira, Mycaella Gonçalves de Araújo

Abstract


A melancia [Citrullus lanatus (Thunb.) Matsum & Nakai] é uma cucurbitácea produzida em todo o mundo, sendo uma fruta de bastante valor comercial e seu cultivo tem aumentado significativamente em todo o mundo. No Brasil, especificamente, na região Nordeste, a cultura apresenta fácil adaptação às condições edafoclimáticas, porém necessita de uma nutrição adicional, que na maioria das vezes, encontra-se associado à adubação química. Buscando alternativas eficientes ao manejo convencional para a produção dessa cultura, o objetivo desse projeto foi avaliar o efeito de diferentes concentrações de biofertilizantes foliares e suas respostas no metabolismo da melancieira. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados em esquema fatorial (2x5) com quatro repetições, onde foram utilizados 2 tipos de biofertilizantes e cinco dosagens (0, 100, 200, 400 e 800 mL), sendo que para o Bio 1 a aplicação foi realizada em mL/ha-1e para o Bio 2 essas mesmas dosagens aplicadas em g/ha-1. Foram analisadas as variáveis bioquímicas e físicas aos 25 e 40 dias após a semeadura: comprimento do ramo, área foliar, número de folhas, diâmetro do caule, açúcares redutores (AR), teor de açúcares solúveis totais (AST) e clorofila. O uso de biofertilizante no cultivo da melancia propiciou um aumento na quantidade de glicose em detrimento da redução na quantidade de sacarose no tecido foliar, mostrando uma maior eficiência do biofertilizante 2, além de não alterar o conteúdo de clorofila. O biofertilizante 2 mostrou-se superior por favorecer o incremento da área foliar e o comprimento de ramo aos 40 dias. Apesar disso, o Bio 2 obteve menor diâmetro de caule quando comparado ao Bio 1, necessitando de uma maior dosagem para obtenção do seu máximo diâmetro. Quanto ao número de folhas, os dois biofertilizantes demonstraram redução ao final do ciclo induzida pela distribuição de fotoassimilados para o fruto.

 


Keywords


Citrillus Lanatus, Adubação, Carboidratos.

References


AZEVEDO, J. S.; VIANA, O. D. S.; DE BRITO, K. S. A.; COSTA, F. D. S.; SUASSUNA, J. F. Atributos físicos do solo cultivado com melancia sob fertilização orgânica no sul do Amapá. In: 75° Semana Oficial de Engenharia e Agronomia- SOEA. Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia – CONTECC. Maceió, AL, 2018.

BATISTA, G. S.; SILVA, J. L.; ROCHA, D. N. S.; SOUZA, A. R. E..; ARAUJO, J. F.; MESQUITA, A. C. Crescimento inicial do meloeiro em função da aplicação de biofertilizantes no cultivo orgânico. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v. 9, n. 2, p. 24-32, 2019. DOI:10.21206/rbas.v9i2.3072

BENÍCIO, L.P.F.; LIMA, S.O.; SANTOS, V.M.; SOUSA, S. A. Formação de mudas de melancia (Citrullus lanatus) sob efeito de diferentes concentrações de biofertilizantes. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v.2, n.2, p. 51-59, 2012. DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v2i2.166

CAVALCANTE, I.H.L.; ROCHA, L.F.; SILVA JÚNIOR, G.B.; AMARAL, F. H. C.; NETO, R.F.; NÓBREGA. C. A.J. Fertilizantes orgânicos para o cultivo da melancia em Bom Jesus-PI. Revista Brasileira Ciências Agrárias, v.5, n.4, p.518-524, 2010. DOI: 10.5239/agraria.v5i4.1028

CAVALCANTI, F. J. de A. (Coord.). Recomendações de adubação para o Estado de Pernambuco: 2a. aproximação. 3.ed.rev. Recife: Instituto Agronômico de Pernambuco - IPA, 2008. 212 p. il.

CAMPOS, L. D. A. Efeitos do déficit hídrico controlado (rdi) e uso de bioestimulante nas características de crescimento, bioquímicas e trocas gasosas do meloeiro. Mestrado em Agronomia/Horticultura Irrigada, Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Juazeiro, 2017.

DIAS, N. S.; PALÁCIO, V. S.; MOURA, K. K. C. F.; SOUSA NETO, O. Crescimento do meloeiro em substrato de fibra de coco com solução nutritiva salina. Irriga, Botucatu, v.20, n.1, p.1-12, 2015. DOI:https://doi.org/10.15809/irriga.2015v20n1p01

DUTRA, L. M. F.; BARBOSA, F. M.; MELO, A. S.; FERNADES, P. D.; VIDAL, M. S.; BALDANI, J. I.; MENESES, C. H. S. G. Inoculação de gluconacetobacter diazotrophicus e seu efeito no desenvolvimento de plantas de arroz vermelho. Journal of Biology & Pharmacy and Agricultural Management, v. 10, n. 2, 2015.

FERREIRA, D. F. A computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n, 6, p. 1039-1042, nov./ dez 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542011000600001

FONTENELLE, M. R.; LIMA, C. E. P.; BONFIM, C. A.; ZANDONADI, D. B.; BRAGA, M. B.; PILON, L.; MACHADO, E. R.; RESENDE, F. V. Biofertilizante Hortbio®: propriedades agronômicas e instruções para o uso, Circular Técnica, v. 162, 11 p., Brasília-DF, 2017.

GROSSMANN, K.; FRANKENBERG, C.; MAGNEY, T.; HURLOCK, S.; SEIBT, U.; STUTZ, J.. PhotoSpec: A new instrument to measure spatially distributed red and far-red Solar-Induced Chlorophyll Fluorescence. Remote Sensing of Environment, v. 216, p. 311-327, 2018. https://doi.org/10.1016/j.rse.2018.07.002

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção agrícola municipal. Brasília: IBGE, 2019. Disponível em:< https://sidra.ibge.gov.br/tabela/5457>. Acesso em: 16 abr. 2021.

MESQUITA, A. C.; DE MORAES, J. P. S.; DE SOUZA, V.; FERREIRA, K. M.; CAMPOS, L. D. A.; VIEIRA, D. A. Alteração bioquímica e enzimática em porta-enxertos de videira sob diferentes fontes de nitrogênio. Pesquisa Agropecuária Pernambucana, v. 23, n. 1, p. 6, 2018. https://doi.org/10.12661/pap.2018.004

MILLER, G. L. Use of dinitrosalicylic acid reagent for determination reducing sugars. Analytical Chemistry. Washington, DC, v. 31, p. 426-428, 1959.

MORAIS, E.R.C.; MAIA, C.E. Crescimento da parte aérea e raiz do meloeiro adubado com fertilizante orgânico. Revista Ciência Agronômica, v. 44, n. 3, p. 505-511, 2013.

OLIVEIRA, Z.T.; SUASSUNA, J.F.; COSTA, F.S.; OLIVEIRA, A.S.; SILVA, F.G.; BRITO, K.S.A. Crescimento e índices fisiológicos de melancieira em resposta à fertilização orgânica. Brazilian Journal of Development. v.6, n.10, p. 83586-83603, 2020. DOI:10.34117/bjdv6n10-700

OLIVEIRA, L. R. M. Estudo da inversão da sacarose para redução de açúcar em refrigerante. 2020. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharel em Química Industrial, Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES. 2020.

SANTANA, D., BRITO, L. D. S., DOS SANTOS, A. E. O., de OLIVEIRA, F. F., SIMOES, W. Qualidade de melancia cultivada sob estresse salino e uso de fertilizante líquido. In: Embrapa Semiárido-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: CONGRESSO, 2019.

SILVA, Vanessa Araujo Lima. Entomofauna Associada à Cultura de Melancia (Citrullus lanatus (thumb) matsu e nakai) a Base de Biofertilizantes e Inseticidas nos Povoados Matinha (Jeremoabo-Ba) e Baixa do Boi (Paulo Afonso-Ba). 59 f. Monografia em Ciências Biológicas, Universidade do Estado da Bahia (UNEB). 2020.

SILVA, W. O.; STAMFORD, N. P.; SILVA, E. V.; SANTOS, C. E.; FREITAS, A. D. S.; SILVA, M. V. The impact of biofertilizers with diazotrophic bacteria and fungi chitosan on melon characteristics and nutrient uptake as an alternative for conventional fertilizers. Scientia Horticulturae, [s.l.], v.209, n.9, p.236-240, 2016. https://doi.org/10.1016/j.scienta.2016.06.027

SILVESTRIN, T. B. Avaliação de crescimento de mudas de melancia ( citrullus vulgaris schrad) em bandejas sob diferentes substratos, no município de Chapecó/sc. Universidade Comunitária da Região de Chapecó UNOCHAPECÓ. Chapecó-SC, p. 10-50, 2012.

SOLIS-PINO, A.F.; REVELO-LUNA, D.A.; CAMPO-CEBALLOS, D.A.; GAVIRIA-LÓPEZ, C.A.L. Correlación del contenido de clorofila foliar de la especie Coffea arabica con índices espectrales en imágenes. Biotecnología en el Sector Agropecuario y Agroindustrial, v. 19, n. 2, p. 1-15, 2021. https://doi.org/10.18684/bsaa.v.n..1536

SOUZA, M. S. de. Nitrogênio e fósforo aplicados via fertirrigação em melancia híbridos Olímpia e Leopard. 2012. 282f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal Rural do Semiárido – UFERSA, Mossoró – RN, 2012.

SOUZA, A. P.; LEONEL, S. Uso da irrigação suplementar em figueira. In: LEONEL, S.; SAMPAIO, A. C. (Ed.). A figueira. São Paulo: UNESP, 2011. p. 177-194.

YEMM, E.W.; WILLIS, A.J. The estimation of carbohydrates in plant extracts by anthrone. Biochemical Journal, London, v.57, n.3, p.508-514, 1954. doi: 10.1042/bj0570508

ZUFFO, A. M.; STEINER, F.; BUSCH, A.; DA SILVA S. D. M. Adubação nitrogenada na soja inibe a nodulação e não melhora o crescimento inicial das plantas. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 12, n. 2, p. 333-349, 2019. DOI: https://doi.org/10.17765/2176-9168.2019v12n2p333-349




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-062

Refbacks

  • There are currently no refbacks.