A letalidade pela Covid-19 e sua relação com o perfil dos municípios brasileiros / Lethality by Covid-19 and its relationship with the profile of brazilian municipalities

Victor Hugo Ovani Marchetti, Julia de Lima Gama, Maria Lara de Bem Machado, Bruno Maia Costa, Kelly Cristina Mota Braga Chiepe, Taísa Sabrina Silva Pereira, Fernanda Cristina de Abreu Quintela Castro

Abstract


A pandemia de COVID-19 exige, além de estudos voltados a tratamentos e prevenção farmacológicos, um amplo conhecimento epidemiológico das características que se relacionam com sua maior propagação. O objetivo deste estudo é compreender a relação entre as características apresentadas pelos municípios brasileiros e a letalidade pela COVID-19. Trata-se de um estudo descritivo, com base em dados governamentais, que buscou a letalidade de 5548 cidades brasileiras e as dividiu em 4 grupos, da menor para a maior letalidade pela COVID-19, dentro dos quais foram analisadas características geográficas e de saúde comuns aos municípios ali agrupados. Os resultados demonstraram que as cidades de menor população, menor Produto Interno Bruto e com mais estabelecimentos de saúde de baixa e média complexidade por habitante tiveram melhor desempenho, enquanto o Índice de Desenvolvimento Humano, Produto Interno Bruto per capita, número de estabelecimentos de saúde de alta complexidade, número de leitos e número de equipes de saúde por habitante não apresentaram expressividade. Assim, foi possível concluir que cidades maiores, com maior circulação econômica são mais vulneráveis à COVID-19 e, além do mais, investimentos em níveis mais baixos de complexidade em saúde se apresentam mais efetivos do que os investimentos em alta complexidade.


Keywords


Betacoronavirus, Incidência, Análise Estatística, Epidemiologia, Brasil.

References


BANHOS, Nathália Garcia et al. Análise temporo-espacial da evolução da COVID-19 no Estado do Paraná no período de março a setembro de 2020. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 4, p. 40520-40539, 2021.

BONITA, R.; KJELLSTROM, T.; BEAGLEHOLE, R. Epidemiologia Básica. 2ª ed. São Paulo: Livraria Santos Editora Com. Imp. Ltda., 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. ABC do SUS: doutrinas e princípios. 1990. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2436, de 21 de setembro de 2020. 2020. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2020.

CAVALCANTE, João Roberto et al. COVID-19 no Brasil: evolução da epidemia até a semana epidemiológica 20 de 2020. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 29, n. 4, e2020376, 2020.

DATASUS. CNES - Recursos Físicos – Hospitalar. Leitos de Internação - Brasil: Quantidade segundo Município - Período: Set/2020a. 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2020.

DATASUS. CNES - Equipes de Saúde - Brasil: Quantidade segundo Município - Período: Set/2020b. 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2020.

DATASUS. CNES – Recursos Físicos – Hospitalar – Leitos de Internação – Brasil - Período: Out/2020. 2020c. Disponível em: . Acesso em: 9 nov. 2020.

DAUMAS, Regina Paiva et al. O papel da atenção primária na rede de atenção à saúde no Brasil: limites e possibilidades no enfrentamento da COVID-19. Cad. Saúde Pública, v. 36, n. 6, e00104120, 2020.

FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Sanitarista da ENSP questiona testagem em massa para COVID-19. Informe ENSP 2020. Disponível em: . Acesso em: 5 mai. 2021.

PenseSUS. FIOCRUZ, Fundação Osvaldo Cruz. Atendimento. 2013. Disponível em: . Acesso em: 14 dez. 2020.

GOMES, Elainne Christine de Souza. Conceitos e ferramentas da epidemiologia. 1ª ed. Recife: Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2015.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2020. 2020. Disponível em: . Acesso em: 9 dez. 2020.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produto Interno Bruto dos Municípios. 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 dez. 2020.

IPEAGEO. Bases - Planilhas em excel com dados sócio-econômicos: 5564 municípios. 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 dez. 2020.

JARDIM, Vinícius Carvalho; BUCKERIDGE, Marcos Silveira. Análise sistêmica do município de São Paulo e suas implicações para o avanço dos casos de COVID-19. Estud. av., v. 34, n. 99, p. 157-174, 2020.

JOHNS HOPKINS UNIVERSITY. COVID-19 Dashboard by the Center for Systems Science and Engineering (CSSE) at Johns Hopkins University. 2021. Disponível em: . Acesso em: 16 mai. 2021.

JUSTEN, Álvaro et al. COVID-19 - Datasets - Brasil.IO. 2020. Disponível em: . Acesso em: 9 dez. 2020.

LI, Qun et al. Early Transmission Dynamics in Wuhan, China, of Novel Coronavirus–Infected Pneumonia. N Engl J Med, v. 382, n. 13, 2020.

MACIEL, Jacques Antonio Cavalcante; CASTRO-SILVA, Igor Iuco; FARIAS, Mariana Ramalho de. Análise inicial da correlação espacial entre a incidência de COVID-19 e o desenvolvimento humano nos municípios do estado do Ceará no Brasil. Rev. Bras. Epidemiol., v. 23, e200057, 2020.

MARTINUCI, Oseias da Silva et al. Análise geográfica da COVID-19 em Maringá-PR. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, p. 88-101, 2020.

NORONHA, Kenya Valeria Micaela de Souza et al. Pandemia por COVID-19 no Brasil: análise da demanda e da oferta de leitos hospitalares e equipamentos de ventilação assistida segundo diferentes cenários. Cad. Saúde Pública, v. 36, n. 6, e00115320, 2020.

OPAS, Organización Panamericana de la Salud. Recomendaciones para la reorganización y ampliación progresiva de los servicios de salud para la respuesta a la pandemia de COVID-19. 2020. Disponível em: . Acesso em: 4 mai. 2021.

PRADO, Marcelo Freitas do et al. Analysis of COVID-19 under-reporting in Brazil. Rev. Bras. Ter. Intensiva, v. 32, n. 2, p. 224-228, 2020.

SIMI, Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo. Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo atualiza diariamente índice de adesão ao isolamento social no Estado. 2020. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2020.

SECOM, Superintendência Estadual de Comunicação Social do Espírito Santo. Painel de Isolamento Social. 2020. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2020.

WHO, World Health Organization. Operational considerations for case management of COVID-19 in health facility and community: interim guidance. 2020. Disponível em: . Acesso em: 4 mai. 2021.

WHO, World Health Organization. Coronavirus. 2021. Disponível em: . Acesso em: 08 mai. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-054

Refbacks

  • There are currently no refbacks.