Análise crítica de Superman: entre quadrinhos, discurso e mudança social / Critical analysis of Superman: between comics, discourse and social change

Marcelo Travassos da Silva, Moab Duarte Acioli

Abstract


A primeira revista em quadrinhos com representação ficcional de personagem com superpoderes, Action Comics nº 1, é fruto de um contexto de crise da sociedade norte-americana após a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Reconhecendo as narrativas com linguagem de quadrinhos como um segmento do jornalismo moderno, também conhecida como nona arte e, que possui grande aceitação das massas, este trabalho tem como objetivo discutir e refletir as origens de Superman. Escrito e desenhado por dois adolescentes judeus, Jerry Siegel e Joe Shuster, o texto visual do Homem de Aço surgiu para suprir uma carência dos Estados Unidos por um herói, um bom exemplo que ajudasse o povo americano a superar um período de muitos problemas, como violência, desemprego, fome e suicídios, por exemplo. Através da análise crítica do discurso, tomando como base as elaborações de Norman Fairclough, este trabalho analisa o texto da revista lançada em junho de 1938 e apresenta a primeira história do kryptoniano, dividida em sequências e quadros estáticos, sua importância para reerguer a moral americana, além de iniciar um processo de dominação hegemônica que perdura até hoje. Reconhecer o modelo tridimensional de Fairclough em Action Comics nº 1 e discutir o texto, a prática discursiva e a prática social de Superman é importante para uma melhor compreensão da realidade. Dentro disso, a proposta de uma nova leitura e interpretação do primeiro super-herói do mundo é importante num mundo globalizado e com grande presença da cultura pop.


Keywords


Quadrinhos, Superman, Discurso, Ideologia

References


ACTION COMICS, Revista Action Comics n. 1, 1938. Disponível em: https://readcomiconline.to/Comic/Action-Comics-1938/Issue-1?id=24995. Acesso em: 20 abril 2018.

BRAICK, Patrícia Ramos. Estudar História: das origens do homem à era digital. São Paulo: Moderna, 2011.

CALLARI, Alexandre. Quadrinhos no cinema 3: o guia completo dos super-heróis. São Paulo: Évora, 2013.

CARVALHO, Beatriz Sequeira de. Uma identidade (não tão) secreta: O Superman e seu poder de criar identificação. Rio de Janeiro: Universidade de São Paulo, 2015.

DC COMICS. Action Comics n. 1 (1938). Revista. Estados Unidos da América: DC Comics. junho de 1938.

ECO, Umberto. Apocalípticos e integrados. São Paulo: Editora Perspectiva, 2011.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2016.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN. Imagens de leitura: A gramática do design visual. Londres/Nova York: Routledge, 2006.

MATTIUZZI, Alexandre Augusto. Mitologia ao alcance de todos – Os deuses da Grécia e Roma antigas. São Paulo: Editora Nova Alexandria, 2000.

MOCELLIN, Renato. História: volume único: livro do professor. São Paulo: Instituto Brasileiro de Edições Pedagógicas, 2005.

MOCHILEIRO DIGITAL. Siegmundo Breitbart: Superman – o homem de aço. 2014. Disponível em: http://www.mochileirodigital.com.br/superman-o-homem-de-aco/. Acesso em: 22 abril 2018.

POTTER, Charles Francis. História das religiões. São Paulo: Editora Universitária, 1944.

QUATRO CANTOS. Adolf Hitler, homem do ano de 1938 (man of the year) da Time Magazine. 12 mar., 2012. Disponível em: http://www.quatrocantos.com/lendas/610_adolf_hitler_time_magazine.htm. Acesso em: 22 abril 2018.

SEIXAS, Lia. Gêneros: um diálogo entre comunicação e linguística. Florianópolis: Editora Insular, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-050

Refbacks

  • There are currently no refbacks.