Sistematização da Assistência de Enfermagem para pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento: revisão integrativa / Systematization of Nursing Care for people with intellectual disabilities in the aging process: an integrative review

Juliana Balbinot Reis Girondi, Juliana Escandiel, Adriana Dutra Tholl, Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Luciara Fabiane Sebold, Bettina Heidenreich Silva

Abstract


Objetivo: Identificar estudos sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem para pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento. Método: Revisão integrativa nas bases de dados Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Base de Dados de Enfermagem (BDENF), Cumulative Index to Nursing and Allied (CINAHL), Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (PUBMED/MEDLINE), Web of Science, Cochrane e Scientific Electronic Library Online (SciELO) e SCOPUS, entre 2008 e 2019. Os resultados foram apresentados em quadro. Resultados: foram identificadas 426 produções, onde foram selecionados 12 artigos em conformidade aos critérios de elegibilidade. Todos os estudos foram sumarizados conforme três categorias temáticas: Qualidade no atendimento de pessoas com deficiência intelectual em processo envelhecimento; Aptidão dos enfermeiros para atender pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento; Políticas públicas para pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento. Conclusões: Embora existam variações e manifestação de cuidados é visível a necessidade de instrumentos específicos que consolidem estratégias para a assistência de Enfermagem de qualidade direcionadas a esta clientela que cresce a cada dia no mundo. Novas pesquisas em Enfermagem devem ser crescentes a fim de conhecer e valorizar as particularidades de atenção à essa população.


Keywords


Enfermagem, Processo de Enfermagem, Deficiência Intelectual, Envelhecimento, Idosos.

References


Brasil. Lei n. 10741, de 1° de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União [Internet]. 2003 [acesso em 23 jan 2021]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm

Ministério da Saúde (BR). Censo Demográfico de 2020 e o mapeamento das pessoas com deficiência no Brasil. [Internet]. 2020 [acesso em 20 de jan 2021]. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cpd/documentos/cinthia-ministerio-da-saude.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo amostra pessoas com deficiência. [Internet]. 2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pesquisa/23/23612

Denari FE, Gimenes PAC. Eles também envelhecem… peculiaridades do envelhecimento das pessoas com deficiência intelectual. Revista de Educación Inclusiva/Polyphōnía. Journal of Inclusive Education [Internet]. 2020 [acesso em 23 jan 2021]; 4(1). Disponível em: http://revista.celei.cl/index.php/PREI/article/view/140

Taua C, Neville C, Scott T. Appreciating the work of nurses caring for adults with intellectual disability and mental health issues. Int J Ment Health Nurs 2017;26:629-38.

Botelho LLR, Cunha CCA, Macedo M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Revi Eletr Gestão Soc [Internet]. 2011 [acesso em 23 jan 2021];5(11):122-36. Disponível em: https://www.gestaoesociedade.org/gestaoesociedade/article/view/1220

Minayo MC, Assis SG; Souza ER. Avaliação por triangulação de métodos: Abordagem de Programas Sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz. 2010. pp. 19-51.

Pimenta RA, Rodrigues LA, Greguol M. Avaliação da qualidade de vida e sobrecarga de cuidadores de pessoas com deficiência intelectual. Rev Bras Ciênc Saúde [Internet]. 2010 [acesso em 23 jan 2021];14(3):69-76. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/9687

Bredemeier J., Agranonik M, Perez TS, Fleck MPA. Versão brasileira do Quality of Care Scale: qualidade de cuidado na perspectiva de pessoas com incapacidades. Rev Saúde Pública [nternet]. 2014 [acesso em 23 jan 2021];48(4):583-93. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-89102014000400583&script=sci_arttext&tlng=pt

Bekkema N, Veer AJE, Hertogh CMPM, Francke AL. Respecting autonomy in the end‐of‐life care of people with intellectual disabilities: a qualitative multiple‐case study. Journal of Intellectual Disability Research [Internet]. 2014 [acesso em 23 jan 2021];58(4):368-80. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jir.12023

Escalada-Hernández PE, Muñoz-Hermoso P, González-Fraile E, Santos B, González-Vargas JA, Feria-Raposo I, et al. A retrospective study of nursing diagnoses, outcomes, and interventions for patients with mental disorders. Applied Nursing Research [Internet]. 2015 [acesso em 23 jan 2021];(28):92-8. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S089718971400086X

Tomaz RVV, Rosa TL, Van David B, Melo DG. Políticas públicas de saúde para deficientes intelectuais no Brasil: uma revisão integrativa. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2016 [acesso em 23 jan 2021];21(1):155-72. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-81232016000100155&lng=pt&nrm=iso

Ndengeyingoma A, Ruel J. Nurses’ representations of caring for intellectually disabled patients and perceived needs to ensure quality care. J Clin Nurs [Internet]. 2016 [acesso em 23 jan 2021];25:3199-208. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jocn.13338

Ouellette-Kuntz H, Smith G, Fulford C, Cobigo V. Are we making a difference in primary care for adults with intellectual and developmental disabilities? Rev Panam Salud Publica [Internet]. 2018 [acesso em 23 jan 2021];42:1-10. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rpsp/2018.v42/e154/

Girondi JBR, Felizola F, Schier J, Hammerschimdt KSA, Sebold LF, Santos JLG. Idosos com deficiência intelectual: características sociodemográficas, condições clínicas e dependência funcional. Rev enferm UERJ [Internet]. 2018 [acesso em 23 jan 2021];26:e22781. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/22781

Santos FH, Watchman K, Janicki MP. Highlights from the international summit on intellectual disability and dementia. Dement Neuropsychol [Internet]. 2018 [acesso em 23 jan 2021];12(4):329-36. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1980-57642018000400329&script=sci_arttext

Oliveira MMC., dos Santos JMA, Peixoto MVS. de Carvalho S. Educação permanente em saúde e os cuidados à pessoa com deficiência: olhares teóricos, políticos e práticos. Revista Baiana de Saúde Pública [Internet]. 2020 [acesso em 23 jan 2021];42(4), 700-711. Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/2821

Bonatelli LCS, Schier J, Girondi JBR, Hammerschmidt KA, Tristão FR. Centro-dia: uma opção no atendimento da pessoa envelhecente com deficiência intelectual. Saúde Debate [Internet]. 2018 [acesso em 23 jan 2021];42(118):669-675. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2018.v42n118/669-675/

Miranda ALPL, Araújo JL, Silva KVLG, Nascimento EGC. O cuidado de enfermagem à pessoa com síndrome de Down na Estratégia Saúde da Família. Revista de Enfermagem do Centro Oeste Mineiro [Internet]. 2014 [acesso em 23 jan 2021];2(4):1076-89. Dsponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/640

World Health Organization. Atlas: Global Resources for Persons with Intellectual Disabilities. [Internet]. 2007. Disponível em: http://www.who.int/mental_health/evidence/atlas_id_2007.pdf

21. Moreno RSR, Silva NCS, Oliveira VS, Silva JG. Braz. J. of Develop. [Internet]. 2020 [acesso em 15 mai 2021]:6(8):58079-58101.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-048

Refbacks

  • There are currently no refbacks.