A senda do desenvolvimento econômico brasileiro: as práticas do estado e das políticas públicas / The send of brazilian economic development: the practices of the state and public policies

Edemar Rotta, Carlos Nelson do Reis

Abstract


O texto analisa a senda do desenvolvimento econômico brasileiro em dois contextos específicos de predominância de propostas desenvolvimentistas. O primeiro, situado entre as décadas de 1930 e 1950, tendo seu ápice no Plano de Metas. O segundo, com a retomada do desenvolvimentismo, a partir da crise das formulações fundadas no ideário neoliberal, tendo marco estruturante o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A partir de revisão bibliográfica e documental identificam-se as propostas de atuação do Estado, via políticas públicas, seus fundamentos teóricos e ações concretas na indução do desenvolvimento. O desenvolvimentismo clássico nasce na esteira da crise do modelo agrário exportador, tendo suas bases nos ideários positivista, nacionalista, papelista, e industrialista, recebendo, a partir do Plano de Metas, importantes aportes do estruturalismo cepalino, do Keynesianismo e da teoria da modernização. A lógica que moveu o Plano de Metas foi coerente com a ideologia desenvolvimentista, calcada na industrialização, na ação técnica e política do Estado e na priorização dos aspectos econômicos. A retomada do desenvolvimentismo, no início do século XXI, se dá com base no novo-desenvolvimentismo e no social-desenvolvimentismo, tendo o PAC orientado suas ações na perspectiva do desenvolvimento econômico e social.


Keywords


Desenvolvimentismo clássico, Plano de Metas, novo-desenvolvimentismo, social- desenvolvimentismo, Programa de Aceleração do Crescimento

References


BASTOS, Pedro P. Z. A economia política do novo-desenvolvimentismo e do social desenvolvimentismo. Economia e Sociedade, Campinas, v. 21, Número Especial, p. 779-810, dez. 2012.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. O Desenvolvimentismo: do pós-guerra até meados dos anos 1960. In: BIELSCHOWSKY, Ricardo et al. O desenvolvimento econômico brasileiro e a Caixa: palestras. Rio de Janeiro: Caixa Econômica Federal, 2011, p. 15-22.

BRASIL. Programa de Metas do Presidente Juscelino Kubitschek: estado do plano de desenvolvimento econômico em 30 de junho de 1958. Rio de Janeiro: Presidência da República, 1958.

BRASIL. Balanço PAC - 1º ano. O crescimento passa por aqui. Brasília: Ministério do Planejamento, 2007.

BRASIL. Balanço PAC 4 anos 2007-2010. Brasília: Ministério do Planejamento, 2010.

BRASIL. PAC - 3º Balanço 2015-2018. Brasília: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, 2016.

BRESSER PEREIA, Luiz C. Teoria novo-desenvolvimentista: uma síntese. Cadernos do Desenvolvimento, Rio de Janeiro, v. 11, n. 19, pp.145-165, jul-dez. 2016.

CALIXTRE, André B.; BIANCARELLI, André M.; CINTRA, Marcos A. M. (Orgs.). Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília: IPEA, 2014, p. 29-78.

CARDOSO JUNIOR, José C.; NAVARRO, Cláudio A. O planejamento governamental no Brasil e a experiência recente (2007 a 2014) do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Brasília; Rio de Janeiro: IPEA, 2016.

CARDOSO, Miriam L. Ideologia do desenvolvimento – Brasil: JK-JQ. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

CARNEIRO, Ricardo de M. Velhos e novos desenvolvimentismos. Economia e Sociedade, Campinas, v. 21, Número Especial, p. 749-778, dez. 2012.

COSTA, Everaldo B. da; STEINKE, Valdir A. Brasília meta-síntese do poder no controle e articulação do território nacional. Scripta Nova. Brasília, nº 493(44), p. 01-27, 2014.

DIAS, José L. de M. O BNDE e o plano de metas – 1956/61. In: BNDES. O BNDES e o plano de metas. Rio de Janeiro: BNDES, 1996, p. 31-153.

FONSECA, Pedro D. C. Desenvolvimentismo: a construção do conceito. In: CALIXTRE, André B.; BIANCARELLI, André M.; CINTRA, Marcos A. M. (Orgs.). Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília: IPEA, 2014, p. 29-78.

GRAMSCI, Antônio. Maquiavel, a política e o Estado moderno. Tradução de Luiz Mário Gazzaneo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

JARDIM, Maria C.; SILVA, Márcio R. Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): neodesenvolvimentismo? São Paulo: UNESP, 2015.

LAFER, Celso. JK e o programa de metas, 1956-1961: processo de planejamento e sistema político no Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

LESSA, Carlos. 15 Anos de Política Econômica. 3.ed., São Paulo: Brasiliense, 1982.

MENDONÇA, Sônia R. de. Estado e Políticas públicas: considerações político-conceituais. Outros Tempos, São Luís (MA), vol. 1 esp., 2007, p. 1-12.

MERCADANTE OLIVA, Aloizio. As bases do novo desenvolvimentismo no Brasil: análise do governo Lula (2003-2010). Tese (Doutorado em Economia), Instituto de Economia/UNICAMP, Campinas, 2010.

MOLO, Maria de L. R. Desenvolvimentismos, inclusão social e papel do Estado. Cadernos do Desenvolvimento, Rio de Janeiro, v. 11, n. 19, p. 131-143, jul./dez. 2016.

NETTO, José P. Crise do capital e consequências societárias. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 111, p. 413-429, jul/set. 2012.

PFEIFER, Mariana. O “social” no interior do projeto neodesenvolvimentista. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 120, p. 746-766, out./dez. 2014.

RABELO, Ricardo F. Plano de Metas e consolidação do capitalismo industrial no Brasil. E & G Economia e Gestão, Belo Horizonte, v. 2 e 3, n. 4 e 5, p. 44-55, dez. 2002/jul. 2003

RODRIGUES, Taíla A.; SALVADOR, Evilasio. As implicações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas Políticas Sociais. SER Social, Brasília, v. 13, n. 28, p. 129-156, jan./jun. 2011.

ROTTA, Edemar. Desenvolvimento regional e políticas sociais no noroeste do estado do Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado em Serviço Social), PPGSS/PUCRS, Porto Alegre, 2007.

SANTOS, Cleusa et al. PAC: uma orientação neoliberal para as políticas sociais – gestão dos direitos ou dos negócios do social? Ser Social, Brasília, v. 12, n. 26, p. 116-46, jan./jun. 2010.

SICSÚ, João; PAULA, Luiz F. de; MICHEL, Renaut. Por que novo-desenvolvimentismo? Revista de Economia Política, vol. 27, nº 4 (108), p. 507-524, out./dez. 2007.

SILVA, Maria E. B. R. O Estado em Marx e a teoria ampliada do Estado em Gramsci. 2015. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2017.

SILVA, Ricardo. Planejamento econômico e crise política: do esgotamento do plano de desenvolvimento ao malogro dos programas de estabilização. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 14: p. 77-101, jun. 2000.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão de literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, n. 16, p. 20-45, jul/dez. 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-029

Refbacks

  • There are currently no refbacks.