Associação entre o estado nutricional, gordura corporal e consumo alimentar de risco entre acadêmicos da área de saúde / Association between nutritional status, body fat and food consumption at risk among academics of health area

Arthur Henrique da Silva Casado, Leopoldina Augusta Souza Sequeira de Andrade, Marcelo de Santana Oliveira, Rafael José Alcino, Larissa Gens Guilherme, Lorena Correia Leal Rocha, Fabiana Cristina Lima da Silva Pastich Gonçalves

Abstract


Objetivo: verificar o perfil do estado nutricional, de composição corporal e do consumo alimentar de risco, bem como, a associação entre esses fatores, combinados e isolados, em acadêmicos da área de saúde da Universidade Federal de Pernambuco. Métodos: estudo transversal descritivo de componente analítico, entre os meses de outubro e novembro de 2018. As variáveis estudadas foram de características socioeconômicas, índice de massa corporal, circunferência da cintura, percentual de gordura corporal e o consumo alimentar de produtos ultraprocessados e alimentos in natura. Resultados: foram avaliados 73 voluntários, 62% com idade acima de 23 anos e, 80,8% eram mulheres. Aproximadamente 30% da amostra apresentava excesso de peso segundo o índice de massa corporal, 31% circunferência da cintura elevada e 82,2% percentual de gordura corporal elevado. Uma frequência de consumo de ultraprocessados maior que 3 vezes/dia foi observada em 65,8%. Quando feita combinações concordantes entre parâmetros antropométricos e percentual de gordura corporal, foi visto que quase metade dos acadêmicos apresentavam ao menos um parâmetro alterado. Já a associação entre variáveis socioeconômicas, consumo alimentar de risco e combinação entre parâmetros antropométricos e percentual de gordura corporal não mostrou associação significativa, assim como quando se comparou as variáveis socioeconômicas e o consumo alimentar de risco. Conclusão: os parâmetros antropométricos subestimam o excesso de gordura corporal. Apesar do elevado consumo de ultraprocessados, não foi observada sua associação com estado nutricional e composição corporal.


Keywords


Índice de Massa Corporal, Composição Corporal, Percentual de Gordura Corporal, Estado Nutricional, Consumo Alimentar.

References


World Health Organization. Obesity and overweight. Disponível em: https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight. Acesso em Março de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Vigitel Brasil 2017: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico : estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2017 / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

Romero-Corral A, Somers VK, Sierra-Johnson J, Thomas RJ, Collazo-Clavell ML, Korinek JE, Allison TG, Batsis JA, Sert-Kuniyoshi FH, Lopez-Jimenez F. Accuracy of body mass index in diagnosing obesity in the adult general population. International journal of obesity. 2008 Jun;32(6):959-66.

E Silva LCS, Menezes DSD, Tomiya MTO, Diniz AS, Maio R, De Arruda IKG, Cabral PC, De Lemos MCC.Estado nutricional, estilo de vida e consumo alimentar de estudantes de Nutrição de uma universidade pública. Brazilian Journal of Development, 2021 Apr;7(4):39774-39790.

De Lorenzo A, Bianchi A, Maroni P, Iannarelli A, Di Daniele N, Iacopino L, Di Renzo L. Adiposity rather than BMI determines metabolic risk. International journal of cardiology. 2013 Jun 5;166(1):111-7.

Hung SP, Chen CY, Guo FR, Chang CI, Jan CF. Combine body mass index and body fat percentage measures to improve the accuracy of obesity screening in young adults. Obes Res Clin Pract. 2017; 11(1):11-18.

Madeira FB, Silva AA, Veloso HF, Goldani MZ, Kac G, Cardoso VC, Bettiol H, Barbieri MA. Normal weight obesity is associated with metabolic syndrome and insulin resistance in young adults from a middle-income country. PloS one. 2013;8(3).

Kwon H, Kim D, Kim JS. Distribuição de gordura corporal e risco de síndrome metabólica incidente: um estudo de coorte longitudinal. Relatórios científicos. 8 de setembro de 2017; 7 (1): 1-8.

Carraro JC, Hermsdorff HH, Mansego ML, Zulet MÁ, Milagro FI, Bressan J, Martínez JA. Higher fruit intake is related to TNF-α hypomethylation and better glucose tolerance in healthy subjects. Lifestyle Genomics. 2016;9(2-4):95-105.

Malta DC, Moura LD, Prado RR, Escalante JC, Schmidt MI, Duncan BB. Chronic non-communicable disease mortality in Brazil and its regions, 2000-2011. Epidemiologia e Serviços de Saúde. 2014 Dec;23(4):599-608.

Fiolet T, Srour B, Sellem L, Kesse-Guyot E, Allès B, Méjean C, et al. Consumption of ultra-processed foods and cancer risk: Results from Nutri Net-Santé prospective cohort. bmj. 14 de fevereiro de 2018; 360: k322

Gibson RS. Principles of nutritional assessment. Oxford university press, USA; 2005.

Status WP. The use and interpretation of anthropometry. WHO technical report series. 1995;854(9).

Durnin JV, Womersley JV. Body fat assessed from total body density and its estimation from skinfold thickness: measurements on 481 men and women aged from 16 to 72 years. British journal of nutrition. 1974 Jul;32(1):77-97.

Lohman TG. Advances in body composition assessment. Current issues in exercise science series. Monograph. 1992(3).

WHO. World Health Organization. Obesity: Preventing and Managing the Global Epidemic: Report of the WHO Consultation of Obesity. World Health Organ Tech Rep Ser. 2000; 894.

Lean ME, Han TS, Morrison CE. Waist circumference as a measure for indicating need for weight management. Bmj. 1995 Jul 15;311(6998):158-61.

Furlan-Viebig R, Pastor-Valero M. Desenvolvimento de um questionário de freqüência alimentar para o estudo de dieta e doenças não transmissíveis. Revista de Saúde Pública. 2004 Aug;38(4):581-4.

Brasil. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde; 2014.

Dervaux N, Megnien JL, Chironi G, Simon A. Comparative associations of adiposity measures with cardiometabolic risk burden in asymptomatic subjects. Atherosclerosis. 2008 Dec 1;201(2):413-7.

Romero-Corral A, Somers VK, Sierra-Johnson J, Korenfeld Y, Boarin S, Korinek J, Jensen MD, Parati G, Lopez-Jimenez F. Normal weight obesity: a risk factor for cardiometabolic dysregulation and cardiovascular mortality. European heart journal. 2010 Mar 1;31(6):737-46.

Vieira VC, Priore SE, Ribeiro SM, Franceschini SD, Almeida LP. Perfil socioeconômico, nutricional e de saúde de adolescentes recém-ingressos em uma universidade pública brasileira. Revista de Nutrição. 2002 Sep;15(3):273-82.

Reuter C, Stein CE, Vargas DM. Massa óssea e composição corporal em estudantes universitários. Revista da Associação Médica Brasileira. 2012 Jun;58(3):328-34.

Hsu WC, Lau KH, Matsumoto M, Moghazy D, Keenan H, King GL. Improvement of insulin sensitivity by isoenergy high carbohydrate traditional Asian diet: a randomized controlled pilot feasibility study. PloS one. 2014;9(9).

Te Morenga L, Williams S, Brown R, Mann J. Effect of a relatively high-protein, high-fiber diet on body composition and metabolic risk factors in overweight women. European journal of clinical nutrition. 2010 Nov;64(11):1323-31.

Hermsdorff HH, Zulet MÁ, Puchau B, Martínez JA. Fruit and vegetable consumption and proinflammatory gene expression from peripheral blood mononuclear cells in young adults: a translational study. Nutrition & metabolism. 2010 Dec;7(1):42.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.30330

Refbacks

  • There are currently no refbacks.