Estratégias de enfermagem para minimizar o estresse dos cuidadores de idosos: revisão integrativa/ Nursing strategies to minimize caregiver stress in the elderly: integrative review

Leticia Kelly Costa Silva, Juliana Cunha Maia, Natalia Maria Cavalcante Oliveira, Débora Teles de Oliveira, Flaviane Fabrício Diniz, Rodrigo Lima de Souza, Roseane Oliveira Veras, Raquel Gabriel Bastos Barbosa

Abstract


Objetivou-se analisar as estratégias utilizadas por enfermeiros para diminuir o estresse de cuidadores de idosos. Tratou-se de uma revisão integrativa, realizada no período de maio a julho de 2019, utilizando o acesso online as bases de dados PUBMED, SCOPUS, Web of Science e LILACS. Foram selecionados estudos utilizando os descritores “caregiver stress”, “nursing care” e “elderly person”. A revisão resultou na seleção de 5 artigos sobre estratégias que visavam a redução do estresse do cuidador, que abordavam recursos com pesquisas amplas, envolvendo informações sobre implantação de programas relacionados a promoção da saúde e questionários que incluía perfil socioeconômico, psicológico e físico. As estratégias foram caracterizadas em várias etapas e a partir disso foram organizados e implementados diagnósticos para diminuir os fatores estressantes relacionados ao cuidado. A implementação de variadas técnicas para fortalecer o vínculo entre o profissional e cuidador, com o objetivo de promoção da saúde.


Keywords


Cuidador, Enfermagem, Saúde do idoso.

References


BARBOSA LM, NORONHA K, SPYRIDES MHC, ARAÚJO CAD. Qualidade de vida relacionada à saúde dos cuidadores formais de idosos institucionalizados em Natal, Rio Grande do Norte. Ver Bras Est Pop. Vol. 34, n 2, p. 391-414, 2017.

DEPONTI RN, ACOSTA AF. Compreensão dos idosos sobre fatores que influenciam no envelhecimento saudável. Estud Interdiscip Envelhec. Vol.15, n.1, p.31-50, 2010.

DUARTE YAO. A perda da autonomia na velhice: O papel da família e do estado In: Cerqueira ATAR, Oliveira NIL. (Org.). Compreendendo o cuidado do idoso: uma abordagem multiprofissional. Botucatu: Cultura Acadêmica ed. Botucatu – UNESP, 2006.

FALEIROS AH, SANTOS CA, MARTINS CR, HOLANDA RA, OUZA NLS, ARAÚJO CLO. Os desafios do cuidar: Revisão bibliográfica, sobrecargas e satisfações do cuidador de idosos. Ver Janus. Vol. 1, n 21. P. 59-69, 2015.

FERREIRA FPC, BANSI LO, PACHOAL SMP. Serviço de atenção ao idoso e estratégias de cuidados domiciliares e instrucionais. Ver Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Vol.17, n.4, p.911-926, 2014.

GOMES SR, JUNIOR PCA. Educação continuada ao cuidador familiar: Intervenção do enfermeiro da estratégia de saúde da família. Rev reinpec. Vol.1, n.2, p: 240-277, 2016.

GONÇALVES DD, SILVA BC, LOPES LF, DIEGAS PH, TEXEIRA VS, ESTEVES APV. Toxoplasmose congênita: Estratégias de controle durante o pré- natal. Revista Caderno de Medicina. Vol 2. N.1, 2019.

HOPIA H, LATVAL E, LIIMATAINEN L. Reviewing the methodology of na integrative review. Scand J CaringSci. Vol.30.n.4.p.662-669, 2016.

IBGE- INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Indicadores básicos para a saúde no Brasil: Conceitos e aplicações. Brasília: RIPSA, 2008.

NUNES DP, BRITOLL TRP, DUARTELLL YAO, LEBRÃO ML.Cuidadores de idosos e tensão excessiva associada ao cuidado: evidências do estudo SABE. Revista Brasileira Epidemiologia. Vol.21, n.2, 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Classificação Internacional de Funcionalidade Incapacidade e Saúde. São Paulo: EDUSP, 2003.

SCALCO JC, TAVARES KO, VIEIRA L, SILVA JR, BASTOS CCCB. Day-to-day Family caregivers of the dependente elederly. Revista Kairós de Gerontologia. Vol. 16. n.2.p.191-208, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.30162

Refbacks

  • There are currently no refbacks.