Tatuagem por amálgama: relato de caso / Amalgam tattoo: case report

Juniélyson Souza Hilário, Lidyanne Vitória Marques Feitosa, Vanessa de Carla Batista dos Santos, Sonia Maria Soares Ferreira, Camila Maria Beder Ribeiro Girish Panjwani, Catarina Rodrigues Rosa de Oliveira, Aurea Valéria de Melo Franco

Abstract


A lesão pigmentada denominada Tatuagem por amálgama pode ser originada com o contato de Amálgama de Prata na cavidade oral, sendo mais prevalente em tecidos moles. Apresentaremos um relato de caso clínico de uma paciente do sexo feminino, 78 anos de idade, feoderma. Sendo atendida pela estomatologia – SERPROBEM. Apresentando uma lesão intraoral, uma mácula em região retromaolar, com hipótese clínica de Tatuagem por Amálgama. Sendo realizado raio-x periapical e biópsia excisional, confirmando o diagnóstico clínico e radiográfico de Tatuagem por Amálgama. Diante deste relato de caso é de suma importância a sua apresentação para conhecimento e atenção do cirurgião-dentista durante o exame clínico, por ser uma lesão considerada assintomática, e que não requer tratamento, a menos que seja por razões estéticas, psicológicas ou dúvidas quanto ao diagnóstico.

 


Keywords


Tatuagem, Mucosa Bucal, Diagnóstico.

References


Mondelli J. O que o cirurgião-dentista que prática a Odontologia deve saber a respeito do amálgama dentário. Full Dent, 20145(19):511-26.

Organização Mundial de Saúde (OMS). Future Use of Materials for Dental Restoration. Report of the meeting convened at WHO HQ, Geneva, 2009.

Pistóia A. Tatuagem por amálgama. Rev Gaúcha Odontol., Porto Alegre, 2013; 61(0), :435-439.

Forsell M et al. Mercury content in amalgam tattoos of human oral mucosa and its relation to local tissue reactions. Eur J Oral Sci, 1998; 106(1):582-7.

Castro AL. Estomatologia. São Paulo: Editora Santos, 1992.

Galletta VC et al. Extensive amalgam tattoo on the alveolar-gingival mucosa -Tatuagem extensa por amálgama em mucosa gêngivo-alveolar. ResearchGate. An Bras Dermatol, 2011; 86(5):1019-21.

Tommasi AF. Diagnóstico em patologia bucal. São Paulo: Pancast, 4ª ed, p. 356, 2014.

Neville WB, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia oral & maxilofacial. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 4ª ed, p. 550, 2016.

Hassona Y, Sawair F, karadsheh O, Scully C. Prevalence and clinical features of pigmented oral lesions. Int J Dermatol 2016; 55(9):1005-13.

Buchner A. Tatuagem de amálgama (pigmentação amálgama) da mucosa oral: manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento. Refuat Hapeh Vehashinayim,2004 ;21(3):25-8.

Araújo M et al. Tatuagem por amálgama em paciente edentada: da semiologia à terapêutica. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, 2017;20(2):120-124.

Rodrigues T et al. Tatuagem por amálgama – estudo de caso. Revista Dens, 2007;15(2).

Eisen D. Disorders of pigmentation in the oral cavity. Clin Dermatol. 2000;18:579-87.

Kauzman A, Pavone M, Blanas N, Bradley G. Lesões pigmentadas da cavidade oral: revisão, diagnóstico diferencial e apresentações de casos. J Can Dent Assoc, 2004 Nov;70(10):682-3.

Fang L. et al. Tatuaje por amalgama; un peculiar caso clínico. Av. Odontoestomatol, 2012; 28(6):281-286.

Vasconcelos R et al. As principais lesões enegrecidas da cavidade oral. Rev. Cubana Estomatol,2014; 51(2).

MOLINA, J. et al. Manejo del tatuaje por amalgama mediante aloinjerto de matriz dérmica acelular. Gaceta dental 199, Enero 2009.

Gaeta GM, Satriano RA, Baroni A. Oral pigmented lesions. Clin Dermatol 2002 May-Jun;20(3):286-8.

Mercado L. Tatuaje por amalgama. Reporte de un caso. Salud Uninorte. Barranquilla, 2012 28 (3): 425-431.

David P, Mathews DDS.Treatment of the amalgam tattoo in the esthetic zone. Wiley Periodicals LLC. J Esthet Restor Dent, 2020; 1–6.

Campbell CM, Deas DE. Removal of an amalgam tattoo using a subepithelial connective tissue graft and laser deepithelialization. J Periodontol,2009; 80(5):860-4.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.30156

Refbacks

  • There are currently no refbacks.