A mulher negra e surda e o acesso ao mercado de trabalho / The black and deaf woman and the access to the labor market

Silvieli Cristina da Silva Souza, Vanessa Cristina Alves, Simone Gardes Dombroski

Abstract


O Empoderamento feminino, o respeito à raça e a igualdade de gênero estão sendo amplamente discutido na sociedade. Percebe-se ao longo da história o surgimento de movimentos sociais feministas que lutam pelos direitos das mulheres e pelo reconhecimento racial, cultural e da identidade da mulher. Mesmo ao longo de toda a evolução da humanidade, é possível notar que a discriminação e o preconceito se reproduzem até os dias atuais. Isso se torna ainda maior quando se trata da mulher negra e surda. O preconceito, o racismo e a discriminação estão enraizados em uma sociedade escravista gerando exclusões dessas pessoas no âmbito educacional, social e também profissional. Quantas destas mulheres conseguem atingir um grau de escolaridade básico? Quantas apresentam capacitação e qualificação para o trabalho? Como oferecer equidade e igualdade se ao contratar, se não oferecerem um conhecimento da Língua Brasileira de Sinais-Libras? Estas questões precisam ser elucidadas para propor ações de enfrentamento e superação das dificuldades referentes a este grupo. Mediante vários questionamentos, fazem-se necessárias discussões sobre o tema para demonstrar quantativamente e qualitativamente como tem se dado o acesso ao mercado de trabalho para a mulher negra e surda, alertando sobre as necessidades referentes à pessoa com deficiência e quais as barreiras para seu empoderamento. Notou-se então a complexidade da temática devido à falta de pesquisas específicas sobre o papel da mulher negra e surda no mercado de trabalho e quais as ações para a valorização profissional desta minoria.


Keywords


Mulher negra e Surda, Mercado de Trabalho, Relações Raciais e a Surdez.

References


BRASIL. Lei nº 13.146, De 6 De Julho De 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).Presidência da República. Casa Civil. Brasília, DF. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/513623/001042393.pdf

Acesso em: 08 de maio de 2019.

BRASIL. Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002. Disponível em: <>. Obtido em 26.10.2012, http://www.planalto.gov.br/ccivil

CUSTÓDIO, A. C. de C. A Inserção Do Surdo No Mercado De Trabalho, Frente Às Políticas Públicas De Inclusão: As Duas Faces De Uma Mesma Moeda. Universidade Federal de Uberlândia. Cepae/Faced. [s.n.],2012.

http://www.cepae.faced.ufu.br/sites/cepae.faced.ufu.br/VSeminario/trabalhos/295_1_2.pdf. Acesso em 05 de jun.2019.

MENDES, CHAVES L.G. Minorias e seu Estudo no Brasil. Rev. C. Sociais, 1970. Vol. II N.º 1 Disponível em: Http://Www.Rcs.Ufc.Br/Edicoes/V2n1/Rcs_V2n1a8.Pdf. Acesso em 05 de Jul.2019.

SAJI, G. S.M. Gestão da Diversidade no Brasil. Apresentação de um modelo brasileiro. Dissertação (MPA) - Escola de Administração de Empresas de São Paulo. - 2005.62 f. Disponívelem:https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/5738/107942.PDF. Acesso em: 05 de Jul.2019.

STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. 4.ed.1. reimp.Florianópolis:Ed.da UFSC,2018.146p.

ZAGO, E.M; MUNIZ, H.L; WANZELER, L.A. A Mulher Negra, Pobre e Surda: Lutas e Conquistas. [s.i. s.n]. Disponível em: Http://Legpv.Ufes.Br/Sites/Legpv.Ufes.Br/Files/Field/Anexo/Leandro_A_Wanzeler_0.Pdf. Acesso em 03 de jun.2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.30019

Refbacks

  • There are currently no refbacks.