A escola Alemã Neu Bremen / Neu Bremen German school cultural

Helenne Jungblut Geissler

Abstract


O artigo analisou a primeira escola alemã em Hammonia, atual Ibirama. A escola alemã Neu Bremen, juntamente com outras edificações construídas com o sistema construtivo enxaimel fachwerk foi edificada por europeus que se estabeleceram no século XIX e XX trazidos pela Kolonisations-Verein von 1849 in Hamburg, denominada a posteriori, Hanseatische Kolonisations-Gesellschaft ou Südamerikanische Kolonisations-Gesellschaft, e é um importantíssimo legado cultural da imigração germânica. A metodologia incluiu trabalho de campo, registro fotográfico, pesquisa cartográfica, fotográfica e documental, entrevistas, e outros. Os resultados mostram a reconstituição desenhada da edificação da escola Neu Bremen contribuindo para o resgate e valorização dos bens culturais e legado da imigração germânica.


Keywords


patrimônio cultural, arquitetura, imigrantes germânicos, escola

References


RICHTER, Klaus. 1992. A sociedade colonizadora hanseática de 1897 e a colonização do interior de Joinville e de Blumenau. Florianópolis, Blumenau, UFSC, FURB, 100p.

SANTOS, Ademir Valdir dos. Educação e colonização no Brasil: as escolas étnicas alemãs. Cadernos de Pesquisa v.42 n.146 p.538-561 maio/ago. 2012. Disponível: < www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742012000200012&script=sci...tlng...> acesso em 03 de outubro de 2017.

SANTOS, Ademir Valdir dos. Cultura e língua alemãs na escola de santa catarina: construção histórica da germanidade. EntreVer, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 116-141, jul./dez. 2013. Disponível: acesso em 20 de outubro de 2017

SANTOS, Ademir Valdir dos. Práticas educativas em escolas alemãs de acordo com relatórios da companhia colonizadora hanseática de Hamburgo. GT-02: História da Educação. Curitiba : UTP s/d. Disponível: acesso em 09 de outubro de 2017.

SANTOS, Ademir Valdir dos. As escolas primárias rurais da colônia hansa: santa catarina (1897-1930). Florianópolis : UFSC, s/d. Disponível: < sbhe.org.br/.../AS%20ESCOLAS%20PRIMARIAS%20RURAIS%20DA%20COLONI...> acesso em 09 de outubro de 2017.

SANTOS, Ademir Valdir dos. Cultura e língua alemãs na escola de Santa Catarina: construção histórica da germanidade. Culture and german language in school of Santa Catarina: historical construction of germanity. Disponível: < http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/EntreVer/article/viewFile/3345/4039> acesso em 09 de outubro de 2017.

SANTOS, Ademir Valdir dos. Educação e colonização no Brasil: as escolas étnicas alemãs. 538. Cadernos de Pesquisa. v.42. p.538-561. Disponível: < www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742012000200012&script=sci...tlng...> ac.em 09 de outubro de 2017.

STAUB, José Raul; SANTOS, Adelcio Machado dos. História e memória das famílias descendentes de origem alemã de São Pedro de Alcântara/SC. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 8, p.58152- 58166 aug. 2020.

SEYFERTH, Giralda. Condição camponesa, migração e mobilidade social no contexto da colonização estrangeira em Santa Catarina. In: Cadernos Ceru v. 23, n. 2, 05. 2012

WEIMER, G. A arquitetura da imigração alemã. 2ed. Porto Alegre: UFRGS, 2005. _________ . Enxaimel : a arquitetura do imigrante no Rio Grande do Sul São Paulo : CJ Arquitetura, 1977. n.1 p.56-63.

WIESE, Harry. Terra da fartura. história da colonização de Ibirama. Edigrave, Ibirama, 2007.

WIESE, Harry. A escola alemã de Hammonia. Ibirama : s/d. Disponível em : < http://www.harrywiese.pro.br/binario/21/Artigo_A_Escola_Alema_de_Hammonia.pdf> acesso em 09 de outubro de 2017.

WITTMANN, Angelina. Fachwerk, a técnica construtiva enxaimel. Projetos, São Paulo, ano 16, n. 187.02, Vitruvius, jul. 2016 Disponível em : acesso em 02 de outubro de 2017.

VOLLES, Paulo. Pfitzner, Stefan Casa enxaimel. Blumenau, 2015. Disponível em: acesso em 02 de outubro de 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.30015

Refbacks

  • There are currently no refbacks.