Eficácia do tratamento Fisioterapêutico na Síndrome do impacto do ombro: Estudo de caso / Effectiveness of Physical Therapy Treatment in Shoulder Impingement Syndrome: A Case Study

Andressa Kerssy Silva Barroso Rodrigues, Dennyse de Oliveira Lima, Maria Franciélica da Costa Cruz, Mônica Alessandra Soares de Souza, Nivaldo Perpétuo Lustosa Macedo, Renan Moraes Praça de Sousa, Virlene Messias da Fonseca

Abstract


A síndrome do impacto do ombro é uma afecção comum do ombro, que se manifesta devido à dor e inflamação, principalmente quando são realizados movimentos acima da cabeça. O objetivo principal é observar a eficácia do tratamento fisioterapêutico em um paciente com bursite e tendinite. Trata-se de um relado de caso de uma paciente do sexo feminino, professora, 38 anos, que em Julho começou a sentir dor no ombro direito, limitando de realizar alguns movimentos e logo após, procurou um médico e após a realização dos exames foi diagnosticada tendinopatia do supraespinhal e do infraespinhal e bursite e foi encaminhada a fisioterapia. Na avaliação fisioterapêutica, foi possível observar dor constante, pouco edema, limitação de movimento e fraqueza muscular. Diante os resultados obtidos neste estudo mostrou a redução da dor de 10 para 0 (de acordo com a escala de EVA), o ganho da amplitude articular em todos os movimentos do ombro, e melhora da força muscular (de grau 2 para o 5).  Diante os resultados obtidos neste estudo e levando em consideração a literatura descrita, fica evidente que a conduta fisioterapêutica citado em relato alcançou o resultado esperado em 20 atendimentos. Na 2ª avaliação, observou-se diminuição da dor e ganho na amplitude de movimento, na 3ª, ausência da dor e ganho de força muscular e na última avaliação, já havia restaurado a amplitude de todos os movimentos, continuava sem dor e com uma boa força muscular. Portanto, sugere realização de novos estudos de caso com um número maior de pacientes, com isso, torna-se mais possível comprar com os dados que foram adquiridos no estudo.


Keywords


Síndrome do Impacto do Ombro, Reabilitação, Fisioterapia.

References


ALTER, M. Ciência da Flexibilidade. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1999

ANDREWS, James R. Reabilitação física das lesões desportivas. 2. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

ARRUDA, G.A et al., Efeitos da Liberação miofascial e idade sobre a flexibilidade de homens. Terapia Manual, v.29, n.1, 2010.

BIASOLI, M.; et al., Aspectos gerais da reabilitação física em pacientes com osteoartrose. Rev. Bras. Med., v. 60, n. 3, 2003.

BUTTS R, et al., Peripheral and spinal mechanisms of pain and dry needling mediated analgesia: a clinical resource guide for health care professionals. Int J Phys Med Rehabil. 2016;4(2):2-18.

CAO H, et al., Cupping therapy for acute and chronic pain management: a systematic review of randomized clinical trials. J Tradit Chin Med. [Internet]. 2014 [cited May 13, 2018];1(1):49-61. Available from: https://ac.els-cdn.com/S2095754814000040/1-

CARDOZO R M T, LEITE M S O. Intervenção da fisioterapia na síndrome de colisão do ombro. Fisioter Mov. 2013; set-dez; 26(4): 791-802.

CHANG WD, et al., Effects of Kinesio Taping versus McConnell Taping for patellofemoral pain syndrome: a systematic review and meta-analysis. Evid Based Complement Alternat Med. 2015;471208.

CUTTER, N.C., KEVORKIAN, C.G. Provas Funcionais Musculares. 1 ed. São Paulo: Manole, 2000.

DUTTON, M. Fisioterapia ortopédica: exame, avaliação e intervenção. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2010

GERMAIN BC. Anatomia para o movimento: Introdução à análise das técnicas corporais. São Paulo: Manole, 1992; 1-2 vol. 301.

HALL SJ. Biomecânica da extremidade superior. In: Hall SJ. Biomecânica básica. 4a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005. p. 179-219.

HALL, C. M.; BRODY, L. T. Exercício terapêutico na busca da função. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 2001.

KISNER, C. COLBY, L. A. Exercícios Terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 5a ed. São Paulo: Manole, 2009.

KISNER, C.; COLBY, A. Exercícios terapêuticos – Fundamentos e Técnicas. 4. ed. São Paulo: Manole, 2005.

KNIGHT, K. L. Cirurgia ortopédica e crioterapia. In: Crioterapia no tratamento das lesões esportivas. São Paulo: Manole, 2000. cap. 8. p. 99-106.

LIN JJ, et al. Functional activities characteristics of shoulder complex movements: Exploration with a 3-D electromagnetic measurement system. Journal of Rehabilitation Research & Development. 2005; 42(2):199-210.

MAGEE D J, et al. Prática da reabilitação musculoesquelética: princípios e fundamentos científicos. Tradução: Juliana Cristina Frare; Lilia Breternitz Ribeiro; Mônica de Barros Ribeiro Cilento; Ronaldo Luiz da Silva. 1° ed. São Paulo: Editora Manole. Cap. 24, p. 574-614, 2013.

MAGEE DJ. Avaliação musculoesquelética. 4a ed. São Paulo: Manole; 2005.

MENON, T. et al., Influência do alongamento passivo em três repetições de 30 segundos a cada 48 horas em músculo sóleo imobilizado de ratos. Rev. Bras. Med.Esporte. v.13, n. 6, 2007.

MOREIRA C, CARVALHO MAP. Noções práticas de reumatologia. Belo Horizonte: Health; 1998.

MORGAN, C. R.; et al., Estudo da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) nível sensório para efeito de analgesia em pacientes com osteoartrose de joelho. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 24, n. 4, p. 637-646, out./dez. 2011

NORDIN, Margareta; FRANKEL, Victor H.. Biomecânica Básica do Sistema Musculoesquelético. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

O’SULLIVAN, S. B. SCHMITZ, T. J. Fisioterapia: avaliação e tratamento. 5ª Ed. São Paulo: Editora Manole, 2010

OLIVEIRA, A.G. DORT´S. Aspectos Clínicos na Tendinite de Ombro. Especialize IPOG. Revista online, nov. 2010.

PACHECO, Afrânio S. Biomecânica da Articulação do Ombro. 2010.

ROCHA,J.C.T. Terapia laser, cicatrização tecidual e angiogênese. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Universidade de Fortaleza Brasil. ano/vol.17, número 001.2004.pp 45-48. ROSA, FILHO,B. J.Ultrassom. Fisioweb, 2003.

SOUZA, M. Z. Reabilitação do complexo do ombro, 1ª Ed. São Paulo: Manole, 2001

TRIA, A. J. Lesões Ligamentares do Joelho. Rio de Janeiro: Revinter, 2002

WILDE LD, Plasschaert F, Berghs B, Hoecke MV, Verstraete K, Verdonk R. Quantifield measurement of subacromial impingement. J Shouder Elbow Surg. 2003; 12:346-349




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29968

Refbacks

  • There are currently no refbacks.