Coleta seletiva solidária: uma experiência exitosa e sustentável no Rio de Janeiro / Selective collection solidarity: a successful experience and sustainable in Rio de Janeiro

Aline Guimarães Monteiro Trigo, Myrna da Cunha, Ursula Gomes Rosa Maruyama, Luane da Costa Pinto Lins Fragoso, Nelson Mendes Cordeiro, Wanderley Freitas Lemos, Bauer de Oliveira Bernardes

Abstract


A intensificação da produção e consequente geração desordenada de resíduos sólidos provocam muitos impactos negativos ao meio onde vivemos. Analisando este fato, observa-se a necessidade da incorporação do conceito de sustentabilidade nas organizações e principalmente nas instituições de ensino, para que possam reduzir, reaproveitar e reciclar os materiais que são desperdiçados ou gerados inapropriadamente como resíduos. Assim, o Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ) vem, a partir do atendimento a exigências legais que obrigam instituições federais a implementar projetos de gestão de resíduos sólidos, demonstrar a importância para a sua comunidade de um projeto de Coleta Seletiva Solidária, que se constitui um compromisso que envolve desde os geradores de resíduos às associações e/ou cooperativas de catadores de materiais recicláveis. O artigo vem analisar os resultados de uma proposta metodológica para a implementação do projeto de Coleta Seletiva Solidária na Instituição de Ensino. Como uma organização transparente, ética e responsável, que está disposta a colaborar ambientalmente e socialmente com a sociedade, bem como em solucionar, dentro de seu espaço, um problema gerado pela humanidade que é o desperdício, característica de uma sociedade capitalista e consumista; pode-se dizer que o primeiro passo para que o CEFET/RJ torne-se uma Instituição de Ensino sustentável foi dado.


Keywords


Coleta Seletiva Solidária, Reciclagem, Resíduos, Sustentabilidade, Instituições de Ensino.

References


ARAUJO, J.M. Caminhando em Direção a Verdadeira Sustentabilidade: observações acerca do processo de implantação da coleta seletiva solidária na UNIRIO. Universidade Federal do Estado do Rio do Janeiro – UNIRIO, 2015

BRASIL. Coleta Seletiva Solidária. Disponível em Acesso em 30 de maio de 2016.

BRASIL. Decreto nº 5940, 25 de Outubro de 2006, que institui a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta, na fonte geradora, e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis, e dá outras providências. Presidência da República Casa Civil – Subchefia para assuntos Jurídicos, Governo Federal – Brasil. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5940.htm> Acesso em 29 de dezembro de 2015.

COMISSÃO CENTRAL DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA. Coleta Seletiva. Disponível em Acesso em 15 de janeiro de 2019.

COOPQUITUNGO. Certificados de destino final. Mensagem recebida por cccss@cefet-rj.br em 2017, 2018, 2019, 2020.

COOTRABOM. Certificados de destino final. Mensagem recebida por cccss@cefet-rj.br em 2015, 2016, 2017

COOTRABON. Entrevista com a cooperativa concedida à Comissão Central de Coleta Seletiva Solidária. Rio de Janeiro, 16 de setembro de 2016.

DIEHL, A.A., TATIM, D. Pesquisa em ciências sociais aplicadas. São Paulo: Pearson Brasil, 2004.

DUARTE, V.M.N. Regras da ABNT: Pesquisa Quantitativa e Qualitativa. Disponível em: Acesso em 16 de setembro de 2016

GESTÃO ESCOLAR. Projeto: Escola Sustentável, Edição 7.Abril/ Maio de 2010. Disponível em Acesso em 4 de janeiro de 2016.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. Sétima Edição. São Paulo: Atlas, 2009.

LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2005.

SOUZA, Jean Muniz. Indicadores de Sustentabilidade para avaliação do Programa de Coleta Seletiva Solidária. Relatório Final do Programa Jovens Talentos Para Ciência. CEFET/RJ. CAPES/CNPQ, 2013.

WENDHAUSEN, E.J. et al. Resíduos Sólidos e Empreendimentos Solidários: a percepção dos gestores públicos do Amazonas. Brazilian Journal of Development. Vol.6 No.11. 2020 DOI:10.34117/bjdv6n11-616




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29903

Refbacks

  • There are currently no refbacks.