Peso da mochila escolar e sua influência no desenvolvimento de alterações posturais em estudantes de uma rede privada de ensino/ Weight of the school backpack and its influence on the development of postural changes in students from a private school system

Tarcísio Pereira Silva Gomes, Gisele Priscilla de Barros Alves Silva, Dayane de Melo Barros, Danielle Feijó de Moura, Lucimara Martins da Silva, Tamiris Alves Rocha, Milca de Vasconcelos Gomes, Silvio Assis de Oliveira Ferreira, Maurilia Palmeira da Costa, Marcelino Alberto Diniz, Diego Ricardo da Silva Leite, Thiago da Silva Freitas, Jadson Antonio Silva dos Santos, Marcela de Albuquerque Melo, Michelle Figueiredo Carvalho, Nicole Sotero Melo, Tallyta Miranda Alves, Jose Emerson Tavares de Macedo, Maurianny Palmeira da Costa, Claudinelly Yara Braz dos Santos

Abstract


Os períodos de transição entre a infância e a adolescência, no decorrer do processo de desenvolvimento do corpo humano, apresentam-se como fatores expressivos no desencadeamento de problemas posturais, devido ao fato de estruturas anatômicas da coluna vertebral serem submetidas a fatores externos prejudiciais a estruturação postural. Além disso, outro fator que se evidencia como importante agravante dessas alterações posturais é a sobrecarga do peso de mochilas, a qual são expostos os estudantes durante a rotina escolar. Em vista disso, objetivou-se verificar o peso de mochilas dos escolares e a repercussão de sua influência no desenvolvimento de alterações posturais em crianças do 5º ano do ensino fundamental I. Para o desenvolvimento do estudo, foram coletados dados de alunos de uma escola da rede privada de ensino, por meio do TCLE, com uma amostragem de 38 crianças, as quais foram submetidas a pesagens individuais em balança digital, assim como, as mochilas de cada um deles, onde se verificou a relação do peso corpóreo com o peso das mochilas. Mediante a análise dos dados obtidos, verificou-se que, 52,63% dos escolares carregam a mochila com uma sobrecarga maior que 10% do seu peso corpóreo. Frente a isso, observa-se que os escolares estão propensos a desenvolverem problemas posturais, comprometendo assim, a saúde e qualidade de vida a longo prazo. Em vista disso, a avaliação desses hábitos inadequados relacionados ao uso da mochila com excesso de peso é de fundamental importância para que sua correção seja realizada precocemente, impedindo assim, que as alterações posturais tornem-se permanentes.

 


Keywords


Coluna vertebral, Crianças, Ensino fundamental, Escola, Sobrecarga.

References


DETSCH, C.; CANDOTTI, C. T. A Incidência de Desvios Posturais em Meninas de 6 a 17 anos da Cidade de Nova Hamburgo. Revista Movimento, ano VIII, n.15, p.43-56, 2001.

DETSCH, C.; LUZ, A. M. H.; CANDOTTI, C. T.; OLIVEIRA, D. S.; LAZARON, F. GUIMARÃES, L. K.; SCHIMANOSKI, P. Prevalência de alterações posturais em escolares do ensino médio em uma cidade no sul do Brasil, Rev. Panam. Salud Publica, v. 21, n.4, p.231-238, 2007.

HONG, Y.; CHEUNG, C. Gait and Posture response to backpack load during level walking in children. Gait and posture, v.17, p. 28-33, 2003.

LAFOND, D.; DESCARREAUX, M.; NORMAND, M. C.; HARRISON, D. E. Postural development in school children: A crosssectional study. Chiropr. Osteopat., 15, 1. 2007.

PEREZ, V. A influência do mobiliário e da mochila escolares nos distúrbios músculo-esqueléticos em crianças e adolescentes. 71p. (Dissertação). Santa Catarina: Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

SMITH, L. J.; NERURKAR, N. L.; CHOI, K. S.; HARFE, B. D.; ELLIOTT, D. M. Degeneration and regeneration of the intervertebral disc: Lessons from development. Dis. Model Mech., 4(1), 31-41. 2011.

WATKINS, J. Estrutura e função do sistema musculoesquelético. Porto Alegre: Artmed, p.384, 2001.

WHO. Saúde da Criança e Adolescente. 2003. Disponível em: . Acesso em 27 de abril de 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29794

Refbacks

  • There are currently no refbacks.