Plastinossomose em felino doméstico – relato de caso / Plastinosomosis in domestic feline – case report

Talita Pinal de Mello, Fernanda Fonseca Santos, Andresssa Dias de Campos, Juliana Plácido Guimarães

Abstract


A platinosomose é a infestação por trematódeo hepático observado em área endêmica, acomete o sistema hepatobiliar dos felinos, através da ingestão de lagartixa, possui etiopatogenia não elucidada, entretanto envolve três hospedeiros intermediários. A maioria dos animais são assintomáticos e a severidade está associada com a carga parasitária. As fêmeas são mais predispostas, devido ao hábito de caçar alimentos para os seus filhotes. O diagnóstico é através da anamnese, mediante histórico de exposição de caça e/ hábito de vida livre, porém o diagnóstico definitivo é por meio do exame coproparasitológico após a detecção de ovos operculados. O tratamento depende do grau de injúria que esteja ocorrendo no fígado, ducto biliar e vesícula biliar. O objetivo deste trabalho é relatar dois casos de platinossomose em dois felinos, visando a importância do diagnóstico precoce.


Keywords


Felino, Lagartixa, Ovo.

References


ALMEIDA, E.C.P., Labarthe, N.V. Liver Fluke Infection (Platinosomun concinnum), In: Brazilian cats, Prevalence and Pathology. Feline Practice, V.27,

p.19-21, 1999.

AZEVEDO, F. D. (2008). Alterações hepatobiliares em gatos domésticos (Felis catus domesticus) parasitados por Platynosomum illiciens (Braun, 1901) Kossack, 1910 observadas através do exame radiográfico, ultra-sonográfico e de tomografia computadorizada. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica - RJ, 2008.

BRAGA, R. R.; ZANCHI, D; OLIVEIRA, J. A. A.; TEIXEIRA, A. C.; CAVALCANTI, L. P. G. Platynosomum fastosum ( Digenea: Dicroeliidae) infection in a domestic cat in northeasthern Brazil: high fluke burden and associated lesion. J. Hearth Biol Sci. 2016, v. 4, p. 198-202.

BUNCH, S.E. Doenças Hepatobiliares no Gato. In: NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina Interna de Pequenos Animais. 3ed. São Paulo: Elservier, 2006, p. 500 – 502.

FERREIRA, A.M.R.; ALMEIDA, E.C.P. Platinosomose. In: SOUZA, H.J.M. Coletâneas em Medicina e Cirurgia Felina. Rio de Janeiro: LF livros de veterinária Ltda. 2003.cap.31, p.385-393.

HENDRIX, C. M. Identifying and controlling helminths of the feline esophagus, stomach, and liver. Veterinary Medicine. Alabama, v.90, p. 473-476, 1995.

LEAL, P. D. S.; CAMPOS, D. P.; RODRIGUES, M. L. A.; BOTELHO, G. G.; LABARTHE N. AVALIAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO ORAL DE ÁCIDO URSODESOXICÓLICO (AUDC) 31 NO DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO NATURAL POR Platynosomum illiciens EM GATOS*. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, v. 33, p. 229-233, 2011. Disponível em: http://rbmv.org/index.php/BJVM/article/download/815/667%3E. Acesso em: 09 de abril de 2021.

NEWELL, S. M. et al. Quantitative Hepatobiliary Scintigraphy in Normal Cats and in Cats with Experimental cholangiohepatitis.Veterinary Radiology &Ultrasound. Florida, v. 42, p. 70-76, 2001.

NORSWORTHY, G. D. Fascíolas Hepaticas, biliares e pancreáticas. In: NORSWORTHY et al. O Paciente Felino. São Paulo: Manole, p. 540-555, 2004.

NORSWORTHY, G.D. Trematódeos: hepáticos, biliares e pancreáticos. In: NORSWORTHY, G.D CRYSTAL, M.A.; GRACE, S.F. O Paciente Felino, 3ª edição. São Paulo: Rocca, c. 49, p. 113-114, 2009.

PAULA, C. L. Platinosomíase em felinos domésticos: um diferencial para obstrução biliar. Botucatu: UNESP, 2010. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado – Medicina Veterinária), Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, 2010. Disponível em: . Acesso em: 02 jan 2018.

RODRIGUEZ-VIVAS, R. I. et al.Prevalence, abundance and risk factors of liver fluke (Platynosomum concinnum) infection in cats in Mexico. The Veterinary Record. México, v. 154, p. 693-694, 2004.

SALOMÃO, M., SOUZA - DANTAS, L. M., ALMEIDA, F. M., BRANCO, A. S., BASTOS, O. P. M., STERMAN, F., & LABARTHE, N. (2005). Ultrasonography in hepatobiliary evaluation of domestic cats (Felis catus, L., 1758) infected by Platynosomum Looss, 1907. Intern J Appl Res Vet Med, 3(3), 271–279.

SAMPAIO, M. A. S. et al. Infecção natural pelo Platynosomum illiciens em gato em

Salvador, Bahia – Relato de caso. Revista Anclivepa Brasil, n. 3, p. 165-166, 2005.

SAMPAIO, M. A. S. et al. Infecção natural pelo Platynosomun looss 1907, em gato no município de Salvador, Bahia. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 7, n.1, p. 1-6, 2006.

SOLDAN, M., MARQUES, S. M.T. Platunosomosis: approach in feline clinical. Revista da FZVA Uruguaiana, v.18,n1,p 46-67. 2011. https://www.researchgate.net/publication/282914282. Acesso em: 31 de março de 2021.

SOUZA-DANTAS, L. M.; BASTOS, O. P. M.; BRENER, B. et al. Técnica de centrífugoflutuação com sulfato de zinco no diagnóstico de helmintos gastrintestinais de gatos domésticos. Ciência Rural. v.37, n.3, p.904-906, 2007.

TAMS, T. R. Hepatobiliar Parasites. In: SHERDING, R.G. The cats: Diseases and Clinical Management. 2 ed. New York: Churchill Livingstone. 1994. cap 22, p.607-611.

ZANUTTO, M. S.; Almeida, M. A. O.; Junquilho, A. B.; Silva, M. S. A.; Silveira, R. X.; Fatal, P.L. Uso do Endal Gatos no tratamento da platinossomíase felina. A Hora Veterinária, 185: 12-16, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29779

Refbacks

  • There are currently no refbacks.