Mapeamento geoquímico e determinação de valores de referência do cádmio, chumbo e cromo em sedimentos fluviais da bacia do Rio Maracujá, parte alta da bacia do Rio das Velhas, Minas Gerais, Brasil/ Geochemical mapping and determination of cadmium, lead and chromium reference values in fluvial sediments of the Maracujá River basin, upper part of the das Velhas River Basin, Minas Gerais, Brazil

Raphael de Vicq Ferreira da Costa, Lucas Pereira Leão

Abstract


A confecção de mapeamentos geoquímicos que envolvem a determinação de valores de referência tem assumido grande importância nos estudos ambientais. Os mapas gerados permitem a visualização da distribuição espacial dos elementos químicos em uma área específica, contribuindo para o reconhecimento de regiões com valores anômalos e possibilitando a identificação de suas principais fontes. Neste trabalho os resultados do mapeamento geoquímico e dos valores de referência da sub bacia do rio Maracujá, porção alta da Bacia do Rio das Velhas são apresentados. Para avaliar as características geoquímicas e determinar valores de referência do cádmio, chumbo e cromo dos sedimentos fluviais da bacia do Rio das Velhas foram coletadas 53 amostras de sedimentos de corrente. Os resultados demonstram que foi possível verificar a presença de anomalias referentes a cádmio, cromo e chumbo em regiões onde não existiam nenhum relato. Com esta pesquisa foi possível uma integração entre dados e litotipos da bacia em questão, obtendo-se valores para referência que poderão ser utilizados em futuros estudos.


Keywords


Sedimentos Fluviais, cádmio, chumbo, cromo, Bacia do rio Maracujá

References


ALBANESE, S., DE VIVO, B., LIMA, A., CICCHELLA, D. 2006. Geochemical background and baseline values of toxic elements in stream sediments of Campania region (Italy). Journal of Geochemical Exploration 93, 21–34.

BACELLAR, L.A.P., 2000, Condicionantes geológicos, geomorfológicos e geotécnicos dos mecanismos de voçorocamento na bacia do rio Maracujá, Ouro Preto, M.G. Tese de Doutoramento. COPPE/UFRJ, 226 p. Rio de Janeiro

BØLVIKEN B., BOGEN J., JARTUN M., LANGEDAL M., OTTESEN R. T., VOLDEN T. (2004). Overbank sediments: a natural bed blending sampling medium for large-scale geochemical mapping. Chemometrics and Intelligent Laboratory Systems 74:183–199.

CARRANZA, E. J. M. 2009. Geochemical Anomaly and Mineral Prospectivity Mapping in GIS. Handbook of exploration and environmental geochemistry; vol. 11. Elsevier publications. Budapeste. Hungria. 310 p.

CARITAT P. DE & COOPER M. (2011). National Geochemical Survey of Australia: The Geochemical Atlas of Australia. Geoscience Australia, Record 2011/20 (2 Volumes), 557 p.

CCME – Canadian Council of Ministers of the Environment. Protocol for the derivation of Canadian sediment quality Guidelines for the protection of aquatic life. (2003). Environment Canadá, Guidelines Division Technical Secretariat of the CCME Task Group on Water Quality Guidelines, Ottawa. EPC-98E.

CHRISTOFOLETTI A. 2002. Modelagem de sistemas ambientais. 2ª ed. São Paulo: Editora Edgard Blücher. 236 p.

DESCHAMPS, E. MATSCHULLAT, J. (org). 2007. Arsênio Antropogênico e Natural: um Estudo em Regiões do Quadrilátero Ferrífero. 330 p. Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEAM.

FERREIRA A., INÁCIO M. M., MORGADO P., BATISTA M. J., FERREIRA L., PEREIRA V., PINTO (2001). Low-density geochemical mapping in Portugal. Applied Geochemistry 16. 1323–1331.

MAKKAVEYEV N. I. 1986. Channel process as a feature of erosion-accumulative process, Papers of Channel Processes Section, Scientific Committee “Integrated Exploitation and Protection of Water Resources”, Vol. 1. General Problems of Channel Process Theory, Hydrometeoizdat Publ., Leningrad, pp. 56–65 (in Russian).

MOREIRA R. C. A., BOAVENTURA G. R. 2003. Referência Geoquímica regional para a interpretação das concentrações de elementos químicos nos sedimentos da bacia do Lago Paranoá – DF. Química Nova. 26(0), 1-8.

SEDNET. 2004. European Sediment Network. Contamined Sediments in European River Basins. 78 p. http://www.sednet.org/download/Sednet_booklet_final.pdf. Acessada em 23/08/2013.

SMITH D. B., SMITH S. M., HORTON J. D. (2012). History and evaluation of a national scale geochemical data sets for the United States. Geoscience Frontiers (2012).

SMITH K. S.& HUCK H. L. O. 1999. The Environmental Geochemistry of Mineral Deposits Part A, Plumlee, G. S.; Logsdon, M. J., eds.; Society of Economic Geologists, Reviews in Economic Geology, cap. 2.

STRAHLER, A. N. 1952. Dynamic Basis of Geomorphology, Geological Society America Bulletin, 63 p.

SUGUIO K. 2003. Geologia Sedimentar. 1. ed. São Paulo: Editora Edgard Blücher

VICQ, R ; MATSCHULLAT, J ; LEITE, M G P ; NALINI JR, H A ; MENDONÇA, F P C . Iron Quadrangle stream sediments, Brazil: geochemical maps and reference values. Environmental Earth Sciences , v. 75, p. 25-35, (2015).

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY - USEPA. Sediment Sampling Guide and Methodologies. Division of Surface Water. Columbuis, p. 36. 2001.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29588

Refbacks

  • There are currently no refbacks.